Saltar para:
Logótipo
Comuta visibilidade da coluna esquerda
Logótipo
Você está em: Início > LPSI308
Mapa das Instalações

Modelos de Intervenção Psicológica II

Código: LPSI308     Sigla: MIP II

Áreas Científicas
Classificação Área Científica
OFICIAL Psicologia

Ocorrência: 2021/2022 - 2S Ícone do Moodle

Ativa? Sim
Unidade Responsável: Psicologia
Curso/CE Responsável: Licenciatura em Psicologia

Ciclos de Estudo/Cursos

Sigla Nº de Estudantes Plano de Estudos Anos Curriculares Créditos UCN Créditos ECTS Horas de Contacto Horas Totais
LPSIC 30 Plano Oficial do ano letivo 2021 3 - 6 54 162

Docência - Responsabilidades

Docente Responsabilidade
Maria Teresa Limpo Hargreaves de Sousa Dias Regente

Docência - Horas

Teórica: 2,00
Teorico-Prática: 1,50
Tipo Docente Turmas Horas
Teórica Totais 1 2,00
Maria Teresa Limpo Hargreaves de Sousa Dias 2,00
Teorico-Prática Totais 1 1,50
Maria Teresa Limpo Hargreaves de Sousa Dias 1,50

Língua de trabalho

Português - Suitable for English-speaking students

Objetivos


No final desta unidade curricular o estudante deve:
1 - Conhecer a pluralidade de discursos e de propostas de técnicas de intervenção psicológica no âmbito das perspectivas comportamentalistas, cognitivistas e sistémicas.
2 - Saber analisar criticamente as diferentes conceptualizações de: (a) funcionamento e desenvolvimento psicológicos; (b) teoria da disfuncionalidade e (c) estratégias de mudança psicológica no âmbito do behaviorismo e cognitivismo clássico e da teoria sistémica.
3 - Ter adquirido conceitos referentes aos procedimentos de intervenção psicológica nos modelos teóricos considerados.
4 - Ser capaz de reflectir sobre os diferentes modelos de intervenção apresentados, tendo em consideração o seu racional e as técnicas que dele derivam.
5- compreender as implicações para a pratica psicológica da decisão acerca do Modelo ou perspectiva epistemológica em que se insere


Resultados de aprendizagem e competências

A exposição oral dos temas programátricos e o estudo contido na pesquisa autónoma inerente ao trabalho prático que o estudante deve realizar permiti-lhe-á conhecer os três grands modelos de intervenção psicológica e teorias subjecentes que esta UC cobre, assim como a aquisição dos dos conceitos referentes aos procedimentos de intervenção psicológica. As discussões provenientes desta exposição assim como da visualização de vídeos e os role-playings e exercícios de resolução de problemas em cada turma permitirão ao estudante não só a consolidação destes conhecimentos e conceitos, como também o desenvolvimento de competências interpessoais, de comunicação e de adaptabilidade, para em última análise saber refletir e analisar criticamente as diferentes teorias e sua aplicabilidade. Adicionalmente, o desenvolvimento de um trabalho prático em pequeno grupo aplicando um modelo específico a um contexto específico levará também à aquisição de competências de trabalho em equipa e de ética no trabalho decorrente da prática psicológica.

Modo de trabalho

Presencial

Programa

1. Introdução ao Behaviorismo (Comportamentalismo)
2. Técnicas comportamentais associadas ao condicionamento clássico e operante
3. Aprendizagem social: Introdução e conceitos fundamentais
4. A Terapia Racional-Emotiva (RET – Rational-Emotive Therapy)
5. A Terapia Cognitiva (TC) de Aaron T. Beck
6. Introdução às perspectivas sistémicas
7. Pragmática da comunicação
8. Teorias baseadas nos padrões comportamentais
9. Teorias baseadas nos sistemas de crenças e construtos

 

Bibliografia Obrigatória

Masters John C. 070; Behavior therapy. ISBN: 0-15-505376-0
Dobson Keith S. 340; Handbook of cognitive-behavioural therapies. ISBN: 0-09-173195-X
Bandura Albert 340; Self-efficacy in changing societies. ISBN: 0-521-58696-8
Gonçalves Óscar F.; Terapias cognitivas. ISBN: 972-36-0285-7
Joyce-Moniz Luís; A^modificação do comportamento. ISBN: 972-24-1164-0
Gonçalves Oscar Filipe; Terapia comportamental
Alan Carr; Family therapy. ISBN: 0-471-49124-1

Bibliografia Complementar

Steven C. Hayes; Process-based CBT. ISBN: 978-1-62625-596-8
Dallos, R. & Draper, R.; An introduction to family therapy: Systemic theory and practice
Bandura, A. ; Psychological modeling: Conflicting theories

Métodos de ensino e atividades de aprendizagem

As aulas teóricas incluem a exposição oral dos temas programáticos em grande grupo, bem como a criação de oportunidades de discussão alargada a partir dos contributos dos docentes e dos estudantes, utilizando-se também o recurso a vídeos ou imagens. Na vertente teórico-prática priveligia-se a aquisição de soft skills através de situações de role-play e exercícios de resolução de problemas em pequeno grupo, e visualização e discussão de vídeos de avaliação e intervenção comportamental, cognitiva e sistémica.

 

Palavras Chave

Ciências Sociais > Ciências psicológicas > Ciências do comportamento
Ciências Sociais > Ciências psicológicas > Ciências cognitivas
Ciências Sociais > Ciências psicológicas > Psicologia > Psicologia aplicada

Tipo de avaliação

Avaliação distribuída sem exame final

Componentes de Avaliação

Designação Peso (%)
Trabalho escrito 30,00
Teste 70,00
Total: 100,00

Componentes de Ocupação

Designação Tempo (Horas)
Estudo autónomo 72,00
Frequência das aulas 54,00
Trabalho de investigação 36,00
Total: 162,00

Obtenção de frequência

Obrigatoriedade de frequência das aulas práticas. O estudante cumpre a assiduidade nas aulas práticas se não exceder o número limite de faltas (correspondente a 25% das aulas previstas).

Fórmula de cálculo da classificação final

A avaliação é contínua através da realização de:
(a) Dois testes de avaliação (70%). A classificação final nesta componente de avaliação corresponde à média aritmética da classificação obtida em ambos os testes.
(b) Trabalho prático escrito (30%).

É exigida a obtenção de uma classificação mínima de 9.5 em ambos os testes e no trabalho.

A nota no trabalho prático e a aprovação das presenças terão validade somente no ano letivo em questão.

Avaliação especial (TE, DA, ...)

Os trabalhadores estudantes e beneficiários de estatutos equiparáveis deverão realizar as provas no mesmo dia dos estudantes de regime geral. 

Caso exista alguma particularidade que comprovadamente impeça o estudante de se submeter à avaliação prevista para a generalidade dos casos, uma nova modalidade de avaliação poderá ser excecionalmente acordada, desde que os docentes sejam notificados até à segunda aula teória do semestre.

Melhoria de classificação

A melhoria da classificação final é possível, uma única vez, mediante exame a realizar até à época de recurso do ano letivo subsequente àquele em que foi obtida aprovação.

Recomendar Página Voltar ao Topo
Copyright 1996-2022 © Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto  I Termos e Condições  I Acessibilidade  I Índice A-Z  I Livro de Visitas
Página gerada em: 2022-06-28 às 04:45:48 | Política de Utilização Aceitável | Política de Proteção de Dados Pessoais | Denúncias