Saltar para:
Logótipo
Comuta visibilidade da coluna esquerda
Logótipo
Você está em: Início > E309

Metodologias de Investigação: Laboratório de Metodologias Qualitativas

Código: E309     Sigla: MILMQ

Áreas Científicas
Classificação Área Científica
OFICIAL Ciências da Educação

Ocorrência: 2021/2022 - 1S Ícone do Moodle

Ativa? Sim
Unidade Responsável: Ciências da Educação
Curso/CE Responsável: Licenciatura em Ciências da Educação

Ciclos de Estudo/Cursos

Sigla Nº de Estudantes Plano de Estudos Anos Curriculares Créditos UCN Créditos ECTS Horas de Contacto Horas Totais
LCED 59 Plano Oficial 2 - 6 57 162

Docência - Responsabilidades

Docente Responsabilidade
Carla Sofia Marques da Silva Regente

Docência - Horas

Teorico-Prática: 3,00
Prática e Laboratorial: 3,00
Tipo Docente Turmas Horas
Teorico-Prática Totais 1 3,00
Carla Sofia Marques da Silva 3,00
Prática e Laboratorial Totais 1 3,00
Carla Sofia Marques da Silva 2,00
Mariana Martins Rodrigues 1,00

Língua de trabalho

Português - Suitable for English-speaking students
Obs.: Português

Objetivos

 

Esta unidade curricular pretende dotar os/as estudantes de conhecimentos que lhes permitam investigar os fenómenos sociais e educativos, construindo coerências e pertinências epistemológicas, teóricas, metodológicas e analíticas no processo de investigação. Pretende-se debater a natureza do conhecimento científico e da verdade na sua articulação com o processo de investigação científica.  Entende-se que este é um espaço onde podem refletir sobre os processos de produção de conhecimento científico e da investigação enquanto prática social.

 

Para tal, esta unidade curricular constitui-se como um espaço que articula a discussão de propostas paradigmáticas (e políticas) de produção de conhecimento científico, e o exercício de aplicação de conhecimentos teórico metodológicos. Pretende-se que, a partir das experiências e situações vividas pelos/as estudantes em contexto de investigação, se discutam os dilemas éticos e técnicos que surgem da pesquisa sobre realidades socioeducativas contemporâneas.



 
 

Resultados de aprendizagem e competências


Considera-se que no final da UC os/as estudantes devem saber:

-Identificar diferentes paradigmas que indiciam distintas démarches de investigação e que têm subjacentes diferentes considerações sobre os sujeitos, os objetos e as problemáticas;

- Caracterizar diferentes dispositivos teórico metodológicos de produção de práticas investigativas no campo da educação;

- Analisar diferentes instrumentos técnicos de recolha e tratamento da informação, inserindo-os em protocolos pertinentes com as restantes dimensões dos objetos de investigação;

- Reconhecer a produção de diferentes tipos de conhecimento sobre um mesmo fenómeno;

- Demonstrar capacidade crítica e leitura analítica em torno de diferentes racionalidades no quotidiano.

 

No final da unidade curricular, os estudantes deverão ter adquirido as seguintes competências:

- Identificação de diferentes perspetivas e opiniões sobre uma determinada realidade;

- Curiosidade intelectual pela diversidade cultural e intelectual de indivíduos, instituições e comunidades;

- Capacidade de observação e análise de problemas, situações e ações;

- Capacidade de aplicação de diferentes técnicas e métodos de investigação

- Capacidade de adaptação a situações e contextos diversificados;

- Capacidade para elaborar um pequeno projeto de investigação centrado sobre situações-problema em contextos e realidades diversas tendo como objetivo uma intervenção sócio-educativa.

 

Modo de trabalho

Presencial

Pré-requisitos (conhecimentos prévios) e co-requisitos (conhecimentos simultâneos)


 Não se aplica

Programa

I - O que é investigar? Debates epistemológicos

1.1. O debate entre o paradigma dominante e o paradigma emergente; as propostas explicativas e compreensivas

1.2.Modelos de análise histórico e epistemológicos da ciência

 

II - O que é investigar? O planeamento de um projecto de investigação: considerações teóricas, metodológicas e práticas.

2.1. As várias etapas de um processo de investigação. A validação da investigação.

2.2. A construção do objecto de estudo e da problemática

2.3. Modos e instrumentos de recolha e tratamento da informação. Métodos e técnicas de investigação qualitativa: Etnografia; Entrevistas; Métodos biográficos; Focus groups; Análise de conteúdo.

2.4.Um modelo topológico da investigação científica: os 4 campos da prática de pesquisa (procura social, axiológico, doxológico e epistémico).

2.5. Modelo quadripolar da dinâmica da investigação e a sua tradução em educação: os métodos (fenomenologia, interaccionismo simbólico e grounded theory), os quadros de referência (compreensão), os modos de investigação (estudos de caso, estudos interpretativos e estudos comparativos) e os quadros de análise (tipos-ideais e tipologias).

 

 III – O que é investigar?

A construção socio-histórica da cientificidade em educação: perspetivas em debate

A investigação em educação e desafios contemporâneos

 

 

Bibliografia Obrigatória

Quivy Raymond; Manual de investigação em ciências sociais. ISBN: 978-972-662-275-8
Correia José Alberto; Para uma teoria crítica em educação. ISBN: 972-0-34127-0
Popper Karl R.; La^logique de la découverte scientifique. ISBN: 2-228-88010-8
Kuhn Thomas S.; A^estrutura das revoluções científicas. ISBN: 85-273-0111-3
Harding Sandra; Whose science? Whose knowledge?. ISBN: 0-8014-9746-9
Becker Howard S.; Tricks of the trade. ISBN: 0-226-04123-9
Santos Boaventura de Sousa; Una^epistemología del sur. ISBN: 978-607-03-0056-1
Bourdieu Pierre; Para uma sociologia da ciência. ISBN: 978-972-44-1398-3
Aron Raymond; As^etapas do pensamento sociológico. ISBN: 972-20-0922-2
Hadji Charles 570; Investigação e educação. ISBN: 972-0-34159-9
Bogdan Robert C.; Investigação qualitativa em educação. ISBN: 972-0-34112-2
Atkinson Paul 340; Handbook of ethnography. ISBN: 0-7619-5824-X
Morgan David L.; The^focus group guidebook. ISBN: 0-7619-0818-8
Silverman David; Interpreting qualitative data. ISBN: 0-8039-8758-7
Plummer Ken; Documents of life. ISBN: 0-04-321030-9
Wengraf Tom; Qualitative research interviewing. ISBN: 0-8039-7501-5
Ferreira Maria Manuela Martinho; A^gente gosta é de brincar com os outros meninos!. ISBN: 972-36-0740-9

Bibliografia Complementar

Neves Tiago Guedes Barbosa do Nascimento; Entre educativo e penitenciário
Silva Sofia Marques da; Da casa da juventude aos confins do mundo. ISBN: 978-972-36-1217-2

Métodos de ensino e atividades de aprendizagem


Aulas expositivas, debate, trabalho de grupo e trabalho de campo

Tipo de avaliação

Avaliação distribuída com exame final

Componentes de Avaliação

Designação Peso (%)
Exame 40,00
Trabalho de campo 10,00
Trabalho escrito 30,00
Trabalho laboratorial 20,00
Total: 100,00

Componentes de Ocupação

Designação Tempo (Horas)
Estudo autónomo 35,00
Trabalho de campo 15,00
Trabalho de investigação 40,00
Trabalho laboratorial 12,00
Total: 102,00

Obtenção de frequência

Os/As estudantes obtêm frequência com nota igual ou superior a 10 valores nos momentos de avaliação:

a) trabalho de investigação realizado em grupo ao longo do semestre, que inclui trabalho laboratorial nas aulas, trabalho de campo, e escrita de relatório. Ponderação: 60%. deste valor, 30% diz respeito ao Relatório final escrito pela turma como coletivo e de forma colaborativa; 30% refere-se à qualidade do trabalho e contributo individual quer na componente laboratorial em horas de contato, quer no trabalho de campo.
b) exame final,  escrito, presencial sobre o processo de investigação experiencidao: 40%

A falta a qualquer momento da avaliação distribuída implica a reprovação na UC.
A detecção de situações de plágio, ou outras fraudes, em qualquer um dos momentos de avaliação tem como consequência imediata a anulação da prova (trabalho ou exame) e pode conduzir à abertura de um processo disciplinar.
De acordo com o Artigo 14.° - Fraudes - do Regulamento de Avaliação de estudantes:
A fraude cometida na realização de uma prova implica a anulação da mesma e a comunicação ao órgão estatutariamente competente para eventual processo disciplinar.
No quadro da FPCEUP, entende-se como fraude a cópia, o plágio ou qualquer outra prática de onde resulte um benefício ilícito para a classificação do aluno.
O Conselho Pedagógico assume-se na FPCEUP, até alteração dos estatutos em vigor, como órgão competente para a condução do processo disciplinar que eventualmente se siga a práticas fraudulentas, dele podendo resultar a reprovação do aluno à disciplina, a suspensão ou a expulsão do aluno, além da anulação da prova.

Para a obtenção de frequência os/as estudantes terão que participar em 75% das aulas previstas.

Fórmula de cálculo da classificação final

Os/As estudantes obtêm frequência com nota igual ou superior a 10 valores nos momentos de avaliação:

a) exame final sem consulta acerca da matéria lecionada e do trabalho empírico realizado no decurso da disciplina. Tempo de realização: 2 horas. Ponderação: 40%.

b) trabalho final resultante da pesquisa realizado em grupo turma ao longo do semestre, escrito. Ponderação: 60%., sendo 30% respeitante ao trabalho global  (projeto turma) e 30% respeitante ao contributo de cada estudante para o trabalho global.

100%= 60% (30%+30%) + 40%.

A falta a qualquer momento da avaliação implica a reprovação na UC. Caso se verifique a reprovaçao em qualquer uma das componentes, quer por falta, quer por obteção de uma nota inferior a 10, o/a estudante pode ir a exame na época de recurso. Este exame terá uma ponderação de 100%.

Provas e trabalhos especiais


Não existem

Trabalho de estágio/projeto

Não existe

Avaliação especial (TE, DA, ...)

 

Os/As estudantes que por lei estão dispensados da verificação das condições de assiduidade às aulas, deverão realizar as duas componentes de avaliação definidas anteriormente: trabalho de terreno individual, caso não seja possível realizar em grupo, e exame final. Deverão contactar no início do semestre a docente responsável.

 

Melhoria de classificação

 A classificação obtida na reflexão individual pode ser melhorada através de um exame oral

A classificação obtida na componente trabalho final escrito e trabalho laboratorial e de campo  (60%) não é passível de ser melhorada.

Observações

Não existem
Recomendar Página Voltar ao Topo
Copyright 1996-2021 © Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto  I Termos e Condições  I Acessibilidade  I Índice A-Z  I Livro de Visitas
Página gerada em: 2021-09-21 às 05:23:36 | Política de Utilização Aceitável | Política de Proteção de Dados Pessoais