Saltar para:
Logótipo
Comuta visibilidade da coluna esquerda
Logótipo
Você está em: Início > ACP-ETCI

A Comunidade como prática - Um espaço transdisciplinar e colaborativo de intervenção

Código: ACP-ETCI     Sigla: ACP-ETCI

Áreas Científicas
Classificação Área Científica
OFICIAL Desenvolvimento Pessoal

Ocorrência: 2020/2021 - 2S Ícone do Moodle

Ativa? Sim
Unidade Responsável: Serviço para a Educação Contínua
Curso/CE Responsável: A Comunidade como prática - Um espaço transdisciplinar e colaborativo de intervenção

Ciclos de Estudo/Cursos

Sigla Nº de Estudantes Plano de Estudos Anos Curriculares Créditos UCN Créditos ECTS Horas de Contacto Horas Totais
ACP 21 Plano Oficial do ano letivo 2020 1 - 3 28 81

Docência - Responsabilidades

Docente Responsabilidade
Isabel Maria Alves e Menezes Figueiredo Regente

Língua de trabalho

Português e inglês
Obs.: Português e Inglês

Objetivos

O curso pretende, através de uma metodologia de aprendizagem em serviço, envolver estudantes de áreas disciplinares diversas em projetos para a resolução de problemas identificados em comunidades da cidade do Porto, usando estratégias transdisciplinares, colaborativas e criativas.

Resultados de aprendizagem e competências

Conhecimentos sobre os procedimentos de construção de um projeto de serviço comunitário.
Reconhecimento das comunidades como lugares de “necessidades” e de “recursos”.
Compreensão dos cuidados na entrada na comunidade.
Avaliação crítica da informação disponível, a partir de uma perspetiva multidisciplinar, e sua utilização de forma criativa para produzir soluções transformadoras.
Desenho e implementação de um projeto de serviço comunitário.
Capacidades de expressão e de escuta ativa.
Ser capaz de trabalhar em grupo de forma produtiva.
Descrição, através de registos escritos, reflexivos e vividos, do processo de intervenção.
Aprofundamento do sentido de comunidade e de responsabilidade social.

Modo de trabalho

Presencial

Pré-requisitos (conhecimentos prévios) e co-requisitos (conhecimentos simultâneos)

Nenhum

Programa


  1. A aprendizagem em serviço: o quê, como e para quê?

  2. Entrada na comunidade e análise de “necessidades” e recursos. Recolha de dados (observação, conversas intencionais, análise de fontes, …) e análise de dados.

  3. Desenho de projetos de intervenção.

  4. Preparação da retirada – celebrar o processo e os resultados.

Bibliografia Obrigatória

Aramburuzabala, P., McIlrath, L. & Opazo, H. (Eds.) ; Embedding service learning in European higher education. Developing a culture of civic engagement. , Routledge, 2019
Brownell, J. E., & Swaner, L. E. ; High-impact practices: Applying the learning outcomes literature to the development of successful campus programs. Peer Review, 11(2), 26-30., 2009
Eyler, J; Service learning: Practical advice and models. , Jossey Bass, 2001
Resch, K., Knapp, M. & Schrittesser, I. (Eds.) ; IO 3 How to do Service Learning – A Workbook for Higher Education. Report of the project ENGAGE STUDENTS – Promoting social responsibility of students by embedding service learning within HEIs curricula. , 2020

Métodos de ensino e atividades de aprendizagem

A UC assenta na metodologia de aprendizagem em serviço que coloca grupos de estudantes em contextos reais, envolvendo-se na resolução de problemas vividos na comunidade. O processo é acompanhado pelos docentes numa lógica que articula momentos no terreno (na comunidade), com momentos em sala (na faculdade).

Tipo de avaliação

Avaliação distribuída sem exame final

Componentes de Avaliação

Designação Peso (%)
Participação presencial 10,00
Apresentação/discussão de um trabalho científico 30,00
Trabalho de campo 30,00
Trabalho escrito 30,00
Total: 100,00

Componentes de Ocupação

Designação Tempo (Horas)
Elaboração de relatório/dissertação/tese 30,00
Trabalho de campo 60,00
Apresentação/discussão de um trabalho científico 10,00
Total: 100,00

Obtenção de frequência

De acordo com as regras.
 

Fórmula de cálculo da classificação final

A avaliação final é função da qualidade do trabalho de campo (60%), do portfolio individual (30%) e da exposição final construída a partir do processo (10%).

Provas e trabalhos especiais

Nenhuma.

Avaliação especial (TE, DA, ...)

De acordo com as regras, mas o trabalho de campo é obrigatório.

Melhoria de classificação

De acordo com as regras.
Recomendar Página Voltar ao Topo
Copyright 1996-2021 © Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto  I Termos e Condições  I Acessibilidade  I Índice A-Z  I Livro de Visitas
Página gerada em: 2021-03-01 às 23:29:06 | Política de Utilização Aceitável | Política de Proteção de Dados Pessoais