Saltar para:
Logótipo
Comuta visibilidade da coluna esquerda
Logótipo
Você está em: Início > MED303

Estágio

Código: MED303     Sigla: EDP

Áreas Científicas
Classificação Área Científica
CNAEF Ciências da educação

Ocorrência: 2018/2019 - A

Ativa? Sim
Unidade Responsável: Ciências da Educação
Curso/CE Responsável: Mestrado em Ciências da Educação

Ciclos de Estudo/Cursos

Sigla Nº de Estudantes Plano de Estudos Anos Curriculares Créditos UCN Créditos ECTS Horas de Contacto Horas Totais
MCED 16 Plano Oficial 2 - 52 -

Docência - Responsabilidades

Docente Responsabilidade
Maria Amélia da Costa Lopes Regente

Língua de trabalho

Português

Objetivos

 

 O estágio curricular do Mestrado em Ciências da Educação tem como objectivo, favorecer a iniciação à prática profissional autónoma e a integração no meio profissional. através do contacto com os contextos de exercício da profissão.

 

Resultados de aprendizagem e competências

a) desenvolver os recursos necessários, pessoais e relacionais a uma integração bem sucedida ao nível:

i) da equipa de profissionais, ii)do supervisor local, e iii) da população alvo, demonstrando capacidade de enfrentar situações de tensão e conflito.

b) aplicar os conhecimentos e competências adquiridas no curso de forma competente, flexível e criativa demonstrando:





. autonomia, responsabilidade, intencionalidade na acção e posicionamento crítico relativamente às opções;





. motivação e envolvimento;





. autonomia e iniciativa responsáveis;





.criatividade e capacidade de propor novas actividades e metodologias adequadas a cada contexto na resolução de problemas e dificuldades reconhecendo as implicações éticas e sociais das ações;






 c) produzir um relatório final assente numa reflexão teórica-conceptual e ética rigorosa, acerca da articulação entre a prática e os conhecimentos, sobre os contributos das Ciências da Educação e da profissão para o contexto.







 








 








 









 

Modo de trabalho

Presencial

Pré-requisitos (conhecimentos prévios) e co-requisitos (conhecimentos simultâneos)

não se aplica

Programa

Os conteúdos programáticos são contextuais pois os estágios organizam-se de acordo com os vários domínios do MCED e num leque alargado de contextos, previamente protocolados para a cooperação, estando coberta a multiplicidade de funções profissionais do perfil do mestre em CE, das quais destacamos: conceção, implementação, avaliação e execução de programas e projectos de intervenção educativa, comunitária e institucional, e gestão, avaliação e animação da formação. O estagiário é duplamente orientado, por um supervisor local que acompanha as atividades realizadas e por um docente orientador que reúne regularmente com os estagiários, para assegurar a ligação entre a aprendizagem teórica e as exigências práticas. Compete igualmente ao orientador garantir a mediação entre a faculdade e as entidades de acolhimento durante o estágio, no início, para ajustar o estágio, e no final para colher a avaliação da supervisão (qualitativa).

Bibliografia Obrigatória

Carmo, Hermano (coord.); Problemas Sociais Contemporâneos, Lisboa: Universidade Aberta, 2001
Caria Telmo H. 570; Saber profissional. ISBN: 972-40-2480-6
Correia José Alberto; Da mediação local ao local da mediação
Fartes Vera 570; Saber e formação no trabalho profissional relacional. ISBN: 978-85-232-1072-4
Fernandes, M. Fátima Araújo ; “O “Princípio da Responsabilidade” de Hans Jonas: em Busca dos Fundamentos Éticos da Educação Contemporânea” , Porto Afrontamento, 2004 (in Nascimento, Eunice et all (org) Da ética à Utopia em Educação. )

Observações Bibliográficas

A bibliografia é variável em função do contexto de estágio. No entanto, algumas referências bibliográficas de base são consideradas, dados os objectivos gerais e específicos do estágio:

Métodos de ensino e atividades de aprendizagem

O estagiário passa de uma situação inicial de participação por observação para um exercício progressivamente mais autónomo, no contexto de uma prática continuamente refletida, seja na relação com o orientador, seja com o supervisor. 

Para além da informação proveniente dos contactos regulares entre orientador e estagiário, são realizadas reuniões entre o estagiário, o orientador e o supervisor; este, no final do estágio preenche uma ficha de avaliação qualitativa que entrega ao orientador.

Seminários entre estagiários e orientadores, por domínio, também têm lugar como momentos de formação conjunta.

Apesar de a orientação se realizar continuadamente, pratica-se avaliação através da entrega de relatório final. No final do ano é entregue um relatório pelo estudante onde se apresentam e analisam teórica e metodologicamente as atividades realizadas e o valor da experiência do estágio para a profissão. Em época própria, tem lugar a apresentação e defesa pública, com júri, do relatório de estágio.

Tipo de avaliação

Avaliação por exame final

Componentes de Avaliação

Designação Peso (%)
Defesa pública de dissertação, de relatório de projeto ou estágio, ou de tese 50,00
Participação presencial 25,00
Trabalho escrito 25,00
Total: 100,00

Componentes de Ocupação

Designação Tempo (Horas)
Realização de Estágio 340,00
Total: 340,00

Obtenção de frequência

Experiência em contexto real de trabalho, continuada no tempo (340horas) com avaliação qualitativa da supervisão local e presença continuada nas sessões de orientação.

Fórmula de cálculo da classificação final

 

Ao grau académico de mestre é atribuída uma classificação final expressa no intervalo de 10-20, bem como o seu equivalente na escala europeia decomparabilidade de classificações, numa escala de A a E (de acordo com os art2s. 18 a 229 doDecreto-Lei n9 42/2005, de 22 de Fevereiro, e com o algoritmo aprovado pela DGES e aplicado naUPorto). A classificação final dorelatório de estágio é atribuída no acto público da defesa do mesmo. A classificação final é calculada pela média ponderada das classificações obtidas nas unidades curriculares que constituem o plano de estudos e no acto público de defesa do relatório de estágio, sendo os coeficientes de ponderação os seguintes: 50% para a parte curricular e 50% parao estágio, respectivo relatório e sua defesa.Será ainda atribuída ao grau de mestre uma menção qualitativa, com as seguintes quatro classes,
previstas no Decreto-Lei n.2 42/2005, de 22 de Fevereiro: a) De 10 a 13 — Suficiente;b) 14 e 15— Bom; c) 16 e 17 - Muito bom;d) De 18 a 20 - Excelente.
 

 

 

Provas e trabalhos especiais

não aplicável

Trabalho de estágio/projeto

340 h

Avaliação especial (TE, DA, ...)

não se aplica

Melhoria de classificação

não se aplica

Observações


O Estágio curricular do MCE rege-se por um regulamento próprio disponível na página dop curso.
A produção do Relatório de Estágio também obedece a normas próprias constantes em documento acessível na página do curso.

 

 

 

Recomendar Página Voltar ao Topo
Copyright 1996-2019 © Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto  I Termos e Condições  I Acessibilidade  I Índice A-Z  I Livro de Visitas
Página gerada em: 2019-04-20 às 12:17:16 | Política de Utilização Aceitável | Política de Proteção de Dados Pessoais