Saltar para:
Logótipo
Comuta visibilidade da coluna esquerda
Logótipo
Você está em: Início > Grupo de Legislação: Mestrado em Ciências da Educação - Regulamento (2003)

Mestrado em Ciências da Educação - Regulamento (2003)

Mestrado

Deliberação nº 365/2003 (Diário da República, II Série, nº 53 de 04.03.2003) Aprovado pela secção permanente do senado, em reunião de 5 de Fevereiro de 2003 Regulamento do Curso de Mestrado em Ciências da Educação pela Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto Artigo 1º Criação A Universidade do Porto, através da Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação, confere o grau de mestre em Ciências da Educação. Artigo 2º Coordenação do Mestrado 1. O mestrado é coordenado por um professor ou por um investigador doutorado, que será coadjuvado por até três professores ou investigadores doutorados, com os quais constitui a comissão de coordenação do mestrado. 2. O coordenador da comissão referida no número anterior será nomeado pelo Conselho Científico da Faculdade, sendo os restantes membros designados pelo coordenador nomeado. 3. A área de especialização de cada curso de mestrado será definida pelo Conselho Científico, sob proposta da comissão de coordenação de cada curso. Artigo 3º Duração do mestrado 1. O mestrado terá a duração de quatro semestres. 2. O grau de mestre pressupõe: a) A frequência e aprovação num conjunto de unidades curriculares, que, no seu conjunto, se designam por «curso de especialização». Este conjunto de unidades curriculares terá uma duração de metade da duração normal prevista para o mestrado. b) A elaboração de uma dissertação especialmente escrita para o efeito, sua discussão e aprovação. O período normal de preparação será o complemento do previsto na alínea a) para o curso de especialização. 3. A defesa da dissertação final não poderá realizar-se antes de decorridos 12 meses sobre o início efectivo das actividades do mestrado. Artigo 4º Organização do curso de especialização 1. O curso referido no artigo anterior organiza-se pelo sistema de unidades de crédito. 2. Os alunos que completem com sucesso todas as disciplinas que integram o curso de especialização têm direito a um diploma específico. Nos termos do nº 5 do Regulamento de Mestrados da Universidade do Porto, o diploma deverá conter indicação clara do seguinte: «Diploma do curso de especialização em Ciências da Educação na área de ....... pela Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto». Este diploma será passado pela Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto. Artigo 5º Estrutura Curricular A estrutura curricular do curso e a explicitação das correspondentes unidades de crédito são descritas no anexo I. Artigo 6º Habilitações de acesso 1. São admitidos à candidatura à matrícula no curso: a) os licenciados em Ciências da Educação; b) os licenciados em áreas científicas consideradas adequadas à especialização do mestrado; c) titulares de graus por universidades estrangeiras, após avaliação curricular. 2. Os candidatos devem prencher as seguintes condições: a) Classificação mínima de 14 valores de licenciatura; b) Licenciados com a classificação de licenciatura inferior a 14 valores poderão ser admitidos após avaliação curricular; c) Todos os candidatos poderão ser submetidos a provas de selecção. Artigo 7º Limitações quantitativas 1. A matrícula no mestrado está sujeita a limitações quantitativas a fixar, anualmente, por despacho do reitor da Universidade do Porto, sob proposta do Conselho Científico da Faculdade, ouvida a comissão de coordenação do mestrado. 2. O despacho a que se refere o número anterior poderá ainda estabelecer a percentagem de vagas que será reservada, prioritariamente, a docentes de estabelecimentos do ensino superior, a candidatos de outros países ou a candidatos portadores de deficiência. 3. Deverá ainda ser fixado no mesmo despacho o número mínimo de inscrições indispensáveis ao funcionamento do curso. Artigo 8º Critérios de selecção 1. Os candidatos à matrícula no mestrado serão seleccionados pela comissão de coordenação do mestrado tendo em consideração os seguintes critérios: a) O currículo académico; b) O currículo científico; c) A experiência profissional. 2. Poderão ser efectuadas entrevistas aos candidatos para avaliar a motivação, conhecimentos de línguas estrangeiras e disponibilidade de tempo. 3. Os candidatos poderão ser submetidos a provas académicas de selecção para a avaliação do seu nível de conhecimentos nas áreas científicas de base correspondentes ao curso. 4. A comissão de coordenação poderá determinar a obrigatoriedade da frequência, de determinadas disciplinas do elenco da licenciatura em Ciências da Educação 5. Das decisões da comissão de coordenação sobre a selecção dos candidatos não cabe recurso, salvo quando arguida de vício de forma. Artigo 9º Regime de frequência e de avaliação a) As regras de matrícula e de inscrição, bem como o regime de faltas, de avaliação de conhecimentos e de classificação, para as disciplinas que integram o curso são as previstas na lei para os cursos da Faculdade, excepto no que forem contrariadas pelo disposto no presente regulamento e pela natureza do curso. b) Considera-se que o aluno tem frequência em cada disciplina , quando esteve presente pelo menos em 2/3 do número de horas definido para cada disciplina. c) Para passar à fase de elaboração da dissertação de mestrado o aluno precisa de obter aproveitamento em todas as disciplinas da parte curricular do mestrado e média igual ou superior a 14 valores. Artigo 10º Inscrições O limite de inscrições de cada aluno nas disciplinas da parte curricular do mestrado é de duas. Artigo 11º Prazos e calendário Os prazos para a candidatura, matrícula e inscrição, bem como o calendário lectivo, serão fixados pelo despacho a que se refere o nº1 do artigo 7º deste Regulamento. Artigo 12º Orientador da dissertação a) A preparação da dissertação deve ser orientada por professor ou investigador doutorado da Universidade do Porto; b) A preparação da dissertação pode ainda ser orientada por professor ou investigador doutorado de outros estabelecimentos de ensino superior, bem como especialistas na área da dissertação, reconhecidos como idóneos pelo órgão competente da instituição que confere o grau; c) Em casos devidamente justificados pode admitir-se a co-orientação da dissertação por dois orientadores; d) O orientador e o co-orientador, quando existir, são nomeados pela comissão de coordenação do mestrado, ouvido o aluno e orientador(es) a nomear. Artigo 13º Apresentação e entrega da dissertação A dissertação deve ser apresentada, sob forma policopiada, em sete exemplares, acompanhados por sete exemplares do resumo do dissertação, em português, inglês e francês, e sete exemplares do curriculum vitae do aluno. O prazo de entrega não pode ultrapassar o fim do 4º semestre, salvo nos casos especiais referidos no artigo 12º do Decreto-Lei nº216/92, de 13 de Outubro. Artigo 14º Constituição do júri de avaliação final a) Compete à comissão de coordenação do mestrado a proposta do júri, para ratificação, pelo Conselho Científico da Faculdade. b) O júri de avaliação final é constituído por: O coordenador do mestrado, que preside, podendo delegar num professor ou num investigador doutorado da Faculdade; O orientador da dissertação; Outro professor ou investigador doutorado, da área específica do mestrado, pertencente a outra universidade. c) O júri pode integrar, para além dos elementos referidos na alínea b), até mais dois professores da Faculdade. Artigo 15º Deliberação do júri a) Ao júri serão fornecidos todos os elementos de avaliação do curso de especialização; b) Para formular a classificação final, o júri deverá tomar em consideração os resultados do curso de especialização, a dissertação e a discussão respectiva; c) A classificação final é expressa por uma das seguintes fórmulas: Recusado; Aprovado com a classificação de bom; Aprovado com a classificação de bom com distinção; Aprovado com a classificação de muito bom. Artigo 16º Certificação O certificado do grau de mestre em Ciências da Educação fará menção à área de especialização do curso. Artigo 17º Propinas O montante das propinas será fixado pelo senado, com base em proposta do conselho científico da Faculdade. 13 de Fevereiro de 2003 – O Reitor, José Ângelo Novais Barbosa ANEXO I O elenco das disciplinas e as respectivas unidades de crédito que integrarão o curso de especialização que constitui a parte escolar do mestrado em Ciências da Educação, a vigorar, no ano lectivo de ....., na Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto, são os seguintes: Plano de estudos 1º Semestre Epistemologia e Metodologia da Investigação em Educação ... 4 UC Ciências da Educação................................................ 4 UC Epistemologia e Metodologia de Investigação em Educação ... 2 UC 2º Semestre Ciências da Educação ................................................ 4 UC Epistemologia e Metodologia da Investigação em Educação .... 4 UC Ciências Sociais e Humanas ........................................ 2 UC

Dados Gerais

Tipo: Regulamento
Data de Emissão: 2003-03-04
Órgão Deliberativo: Universidade do Porto
Fonte: Diário da República
N.º Documento: 2
Data de Inserção: 2015-06-18 18:00:18
Data de Atualização: 2015-06-18 18:00:18
Recomendar Página Voltar ao Topo
Copyright 1996-2019 © Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto  I Termos e Condições  I Acessibilidade  I Índice A-Z  I Livro de Visitas
Página gerada em: 2019-04-21 às 05:47:07 | Política de Utilização Aceitável | Política de Proteção de Dados Pessoais