Saltar para:
Logótipo
Comuta visibilidade da coluna esquerda
Logótipo
Você está em: Início > P404

Ética e Deontologia em Psicologia

Código: P404     Sigla: EDP

Áreas Científicas
Classificação Área Científica
OFICIAL Ciências Sociais e Humanas

Ocorrência: 2013/2014 - 1S Ícone do Moodle

Ativa? Sim
Página Web: http://moodle.up.pt/course/view.php?id=808
Unidade Responsável: Psicologia
Curso/CE Responsável: Mestrado Integrado em Psicologia

Ciclos de Estudo/Cursos

Sigla Nº de Estudantes Plano de Estudos Anos Curriculares Créditos UCN Créditos ECTS Horas de Contacto Horas Totais
MIPSI 148 Plano Oficial 1 - 3 30 81

Docência - Horas

Teórica: 2,00
Tipo Docente Turmas Horas
Teórica Totais 2 4,00
Inês Maria Guimarães Nascimento 4,00

Língua de trabalho

Português

Objetivos

Tornar os estudantes capazes de:

1. Identificar, reconhecer e refletir criticamente sobre as dimensões política, axiológica, ética e deontológica da psicologia, como ciência e profissão, com destaque para as práticas profissionais da psicologia.

2. Diferenciar ética e deontologia enquanto dimensões reguladoras das práticas profissionais em Psicologia.

3. Integrar os elementos estruturantes das dimensões ética e deontológica da cultura profissional dos psicólogos considerando estruturas (princípios) e processos (normas/regras).

4. Compreender e apreciar criticamente documentos normativos da profissão de psicólogo, nomeadamente códigos deontológicos gerais e setorais (americanos, europeus e português) e padrões de qualidade do exercício profissional.

5. Mobilizar princípios e valores éticos e regras e normas deontológicas em situações e contextos específicos do exercício profissional do papel do psicólogo.

6. Reconhecer a importância das aprendizagens realizadas sobre ética e deontologia aplicando-as ao/no contexto imediato da sua formação académica enquanto estudantes de psicologia.

Resultados de aprendizagem e competências

No final desta UC os estudantes devem ser capazes de:

1. Identificar, reconhecer e refletir criticamente sobre as dimensões política, axiológica, ética e deontológica da psicologia, como ciência e profissão, com destaque para as práticas profissionais da psicologia.

2. Diferenciar ética e deontologia enquanto dimensões reguladoras das práticas profissionais em Psicologia.

3. Integrar os elementos estruturantes das dimensões ética e deontológica da cultura profissional dos psicólogos considerando estruturas (princípios) e processos (normas/regras).

4. Compreender e apreciar criticamente documentos normativos da profissão de psicólogo, nomeadamente códigos deontológicos gerais e setorais (americanos, europeus e português) e padrões de qualidade do exercício profissional.

5. Mobilizar princípios e valores éticos e regras e normas deontológicas em situações e contextos específicos do exercício profissional do papel do psicólogo.

6. Reconhecer a importância das aprendizagens realizadas sobre ética e deontologia aplicando-as ao/no contexto imediato da sua formação académica enquanto estudantes de psicologia.

 

Modo de trabalho

Presencial

Programa

1. Enquadramento filosófico e psicológico da dimensão ética da ação humana; clarificação dos conceitos de "ética" e de "deontologia" profissional; caracterização da profissão de psicólogo.

2. Desenvolvimento profissional dos psicólogos: recuperação dos modelos de Perry, Cooper e Lewis (desenvolvimento ético e epistemológico) e de Kohlberg (desenvolvimento do raciocínio moral); natureza dos compromissos éticos e axiológicos dos psicólogos e conflitos de interesses; ética, deontologia, cultura e política na intervenção e na investigação psicológicas.

3. Definição de grupos de problemáticas e de grupos populacionais especialmente relevantes para uma aprendizagem reflexiva sobre a prática profissional ética e deontologicamente competente.

4. Implicações éticas e deontológicas da organização da profissão de psicólogo e da regulação do seu acesso e exercício.

5. Apresentação e discussão de problemas/dilemas ético-deontológicos associados ao exercício profissional da Psicologia e, mais imediatamente, a situações relacionadas com o comportamento dos estudantes durante o processo de formação em meio académico. 

Bibliografia Obrigatória

Bersoff, D.; Ethical conflicts in Psychology (2nd Edition), Washington: American Psychological Association , 1999
Fisher Celia B.; Decoding the ethics code. ISBN: ISBN 0-7619-2619-4
Francis, R., D.; Ética para psicólogos, Lisboa: Instituto Piaget, 2004
Ordem dos Psicólogos Portugueses ; Código deontológico, Ordem dos Psicólogos Portugueses , 2011
O.Donohue William ed.; Handbook of professional ethics for psychologists. ISBN: ISBN 0-7619-1189-8
Ricou, M.; Ética e Psicologia: Uma prática integrada, , Coimbra: Gráfica de Coimbra, 2004

Bibliografia Complementar

American Psychological Association ; Ethical Principles of Psychologists and Code of Conduct, American Psychological Association , 2002
Federação Europeia de Associações de Psicólogos; Código geral de ética para psicólogos. , Federação Europeia de Associações de Psicólogos, 1995
Prilleltensky, I. ; The Morals and Politics of Psychology: Psychological Discourse and the Status Quo , State University of New York Press, 1994
Taborda, M. (Coord.); Ética em Psiquiatria, Ordem dos Médicos: Colégio de Psiquiatria, 1992

Observações Bibliográficas

Serão ainda recomendados textos de reflexão/discussão sobre a prática psicológica produzidos pelo Dr. Stephen Behnke, director do departamento de Ética da APA [e.g., Behnke, S. (2006). Beyond mere compliance: Three metaphors to teach the APA Ethics Code. Ethics Rounds: Monitor on Psychology, vol. 37, n.º 11]. Estes textos serão disponibilizados on-line no Sigarra na página da UC.  

It will be recommended some reflection/discussion articles about psychological practice produced by Dr. Stephen Behnke, APA Ethics Director [e.g., Behnke, S. (2006). Beyond mere compliance: Three metaphors to teach the APA Ethics Code. Ethics Rounds: Monitor on Psychology, vol. 37, n.º 11]. Those articles will be available in the page of the curricular unit at Sigarra.

Métodos de ensino e atividades de aprendizagem

Procurar-se-á envolver pequenos grupos de estudantes na construção, análise e discussão de situações dilemáticas associadas quer à prática da intervenção e da investigação psicológicas quer a diferentes aspetos do saber estar e comportar-se em meio académico. A exploração dos dilemas em causa pressupõe, por um lado, o recurso ao Código Deontológico dos Psicólogos Portugueses e, por outro lado, o posicionamento reflexivo dos estudantes face às situações a que os dilemas se refiram. A abordagem das questões da ética da intervenção e da investigação psicológica será feita considerando o nível de formação dos estudantes e introduzindo, sempre que oportuno, tópicos que os sensibilizem para a observância de princípios éticos já durante o próprio processo de formação (e.g., como gerir apropriadamente as relações interpessoais com os pares ou terceiros, a necessidade de respeitar o copyright e os direitos de autor nos trabalhos académicos que produzam, etc.). Os trabalhos em causa serão desenvolvidos  dentro e fora dos tempos de contacto presencial. No final do semestre cada grupo deverá apresentar por escrito uma reflexão mais aprofundada acerca de dois dilemas: um deles escolhido de entre os abordados na aula e um dilema novo que lhes será permitido identificar/formular; num dos dilemas devem procurar representar, questões ético-deontológicas associadas ao seu futuro papel de psicólogos e, no outro dilema, aspetos éticos relativos ao exercício atual do papel de estudante.

Software

Não aplicável

Palavras Chave

Ciências Sociais > Ciências psicológicas > Psicologia

Tipo de avaliação

Avaliação distribuída sem exame final

Componentes de Avaliação

Designação Peso (%)
Participação presencial 25,00
Trabalho escrito 75,00
Total: 100,00

Componentes de Ocupação

Designação Tempo (Horas)
Elaboração de relatório/dissertação/tese 40,00
Estudo autónomo 15,00
Frequência das aulas 26,00
Total: 81,00

Obtenção de frequência

A aprovação nesta unidade curricular depende da obtenção de uma classificação final não inferior a 10 valores.

Fórmula de cálculo da classificação final

A classificação final do estudante será estimada a partir de duas componentes:

1. Qualidade do desempenho do grupo (na construção e discussão de dilemas) durante as aulas (25%);

2. Qualidade do conteúdo e processo reflexivo presente no trabalho escrito final (75%).

Provas e trabalhos especiais

Não aplicável

Avaliação especial (TE, DA, ...)

Os estudantes nesta condição (i.e., que beneficiam de dispensa das aulas) estão sujeitos ao mesmo plano de atividades, regime de avaliação e sistema de recurso/melhoria de classificação dos restantes estudantes.

Melhoria de classificação

Sempre que se justifique, a avaliação de recurso ou em tentativa de melhoria de classificação, o estudante deverá realizar um trabalho escrito individual acerca de um tema a definir pelo docente.

Recomendar Página Voltar ao Topo
Copyright 1996-2021 © Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto  I Termos e Condições  I Acessibilidade  I Índice A-Z  I Livro de Visitas
Página gerada em: 2021-10-16 às 23:27:51 | Política de Utilização Aceitável | Política de Proteção de Dados Pessoais