Saltar para:
Logótipo
This page is not available in english A Ajuda Contextual não se encontra disponível Autenticar-se
FMUP
Você está em: Início » Cooperação » Erasmus+ Estudos » OUTGOING
Autenticação




Esqueceu-se da senha?

Erasmus+ Estudos


OUTGOING

 

Sobre o programa Erasmus+

O que é?

Estabelecido em 1987, é um programa de apoio interuniversitário de mobilidade de estudantes e docentes do Ensino Superior entre Estados-membros da União Europeia e Estados associados, e que permite, a alunos, que estudem noutro país por um período de tempo entre 3 e 12 meses.

Objetivo

Encorajar e apoiar a mobilidade académica de estudantes e professores do ensino superior, dentro da União Europeia e nos países do Espaço Económico Europeu, como a Noruega, Islândia e o Liechtenstein.

Vantagens

Ao participar no programa Erasmus, como estudante da Universidade do Porto, pode usufruir de períodos de estudo no estrangeiro com duração de 3 a 12 meses, beneficiando do Sistema Europeu de Transferência de Créditos (ECTS). Assim, com o acordo prévio da FMUP, pode usufruir do reconhecimento académico do período de estudos numa universidade parceira. No regresso, se tiver aproveitamento às unidades curriculares acordadas, não terá que realizar os exames correspondentes.

 

Como participar

Objetivos

O funcionamento do Programa Erasmus+ Estudos rege-se, na Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (FMUP), por um regulamento aprovado e publicado anualmente, com subordinação aos seguintes objetivos:

  1. Estudar numa Instituição de Ensino Superior de um país europeu, beneficiando no plano educacional, linguístico e cultural duma experiência de aprendizagem noutro país participante no Programa;
  2. Adquirir novas qualificações e competências, numa experiência internacional, contribuindo para o futuro profissional do estudante ERASMUS;
  3. Possibilitar a frequência de Blocos do Ciclo Clínico e de Prática Clínica em Faculdades de Medicina internacionais com as quais a FMUP haja celebrado, para o efeito, contratos através da Universidade do Porto;
  4. Promover o intercâmbio entre estudantes de Medicina da FMUP e estudantes de Faculdades de Medicina de Universidades enquadradas no âmbito do Programa;
  5. Promover o conhecimento das diversas culturas e das realidades médicas dos países acolhedores

Condições de elegibilidade

Em harmonia com as normas europeias, e respeitando as características do plano de estudos do Ciclo de Estudos Integrado do Mestrado em Medicina (MMED) da FMUP, podem candidatar-se aos Programas de Mobilidade da FMUP os estudantes matriculados no 4º e 5º ano do MMED no ano académico anterior ao do início da mobilidade.

Os estudantes não poderão realizar um período de mobilidade caso se encontrem em situação de prescrição ou com o pagamento das propinas em atraso.

Prazos

Ver no Edital de Pré-candidatura

Vagas

Vagas 5.º ano
Vagas 6.º ano

 

Documentos necessários para a candidatura

Pré-candidatura

O objetivo do processo de pré-candidatura é determinar quais os estudantes que reúnem as condições de elegibilidade e critérios de seriação definidos anualmente para um período de mobilidade no ano letivo seguinte.

Para efetuar a pré-candidatura, o estudante (após validar-se com os seus dados no SIGARRA) deverá preencher o formulário online disponível na página "Cooperação e Mobilidade" (no menu "Pré-candidaturas")

Candidatura

Findo o prazo de pré-candidatura e publicada a lista definitiva terá inicio o processo de formalização da candidatura. O estudante será notificado por email para o preenchimento do formulário de candidatura e para proceder ao upload da seguinte documentação:

  1. Cópia do Bilhete de Identidade ou Cartão do Cidadão;
  2. Cópia do Cartão de Contribuinte;
  3. Cópia do Cartão de Estudante;
  4. Cópia do Cartão Europeu de Seguro na Doença ou Cópia do pedido do Cartão;
  5. Documento com dados Bancários (em Word com o Nome do estudante, NIB e morada da filial do Banco - Não é necessário pedir este documento ao banco);
  6. CV Europass (Modelo Europeu em Inglês);
  7. Procuração (utilizar modelo disponibilizado);
NOTA: Sem esta documentação as candidaturas não serão validadas

Plano de estudos

Os estudantes deverão submeter no formulário de candidatura a proposta de plano de estudos, indicando um conjunto de unidades curriculares que ocorram no semestre em que irão realizar a mobilidade e que possam possibilitar a creditação na FMUP.

Para o efeito, deverão consultar a oferta académica disponibilizada pela Instituição parceira e ter em conta:

  • Número de créditos ECTS;
  • Cargas horárias;
  • Conteúdos programáticos;
  • Competências adquiridas.

O estudante deverá realizar os contactos com a instituição de acolhimento, a fim de recolher a informação necessária para o preenchimento da sua proposta (distribuição do ano académico; códigos das unidades curriculares; créditos ou horas totais). É obrigatório o preenchimento do campo "Link para a oferta formativa da Universidade de Acolhimento".

Creditação

O número de ECTS (diretos ou por creditação calculada a transferir para o SIGARRA) a realizar na Universidade de acolhimento (IES parceira ou U.Porto) deverá respeitar o seguinte princípio:

  • 20 ECTS/semestre (mínimo); 42 ECTS/semestre (máximo)
  • 50 ECTS/anual (mínimo); 75 ECTS/semestre (máximo)

Em qualquer dos casos, o número de créditos ECTS terá que ser sempre igual ou superior ao número de créditos na U.Porto - dos quais está dispensado(a) pela realização dos estudos acordados em mobilidade.

 

Seriação

Vagas disponíveis

A atribuição das vagas para o 5.º e 6.º ano será efetuada em função da compatibilidade dos planos de estudos das escolas médicas com as quais a FMUP celebrou protocolos de cooperação. A lista das Universidades parceiras e respetivas vagas, serão publicadas anualmente e apresentadas no Seminário Erasmus.

Vagas 5.º ano
Vagas 6.º ano

Critérios de seriação

  1. Os estudantes serão seriados de acordo com a pontuação obtida através da aplicação da seguinte fórmula:
    Média - (nº ECTS em atraso/25)
    sendo a média calculada até ao final do ano letivo anterior e representando 25 o número máximo de ECTS passíveis de ter em atraso.
  2. Em caso de empate, têm prioridade os estudantes com menor número de ECTS por concluir. Se ainda assim subsistir o empate, os estudantes serão seriados pelo método de sorteio.
  3. Os estudantes que já tenham beneficiado de um período de mobilidade financiado serão penalizados com um ponto na média de seriação final.

Colocação dos candidatos

Os estudantes que não conseguirem colocação serão integrados numa lista de suplentes, ordenada de acordo com a pontuação obtida na seriação prevista anteriormente.

Desistências

  1. A desistência de um estudante colocado implica o preenchimento da vaga correspondente pelo colega suplente que o desejar, sendo respeitada a ordem da lista de suplentes pela pontuação da seriação;
  2. Sem prejuízo do disposto no número anterior, um estudante da lista de suplentes poderá não aceitar uma vaga que lhe for proposta, permanecendo ainda assim na lista de suplentes e tendo a possibilidade de escolher uma vaga que resulte de uma desistência posterior;
  3. Após a publicitação da desistência, será dado um prazo de 2 dias úteis para que o estudante suplente formalize o desejo de preencher a vaga;
  4. Os estudantes colocados que venham a desistir da sua vaga ficam impedidos de se candidatar a Programas de Mobilidade no ano letivo seguinte.

 

Caução

  1. Os estudantes colocados nas Universidades parceiras, serão notificados por email, para procederem ao depósito de uma caução no montante de ¤75,00, a entregar na Tesouraria da FMUP ou através do Sigarra (conta corrente/opção “criar referência MB”) dentro dos prazos estabelecidos;
  2. A caução será restituída após a chegada do estudante, tendo este cumprido integralmente o seu Programa de Mobilidade. Esta restituição será efetuada através de transferência bancária, após notificação enviada pelo GRI ao estudante (a) e à Tesouraria da FMUP;
  3. O estudante que desista da sua vaga e/ou que não tenha concretizado a mobilidade (mesmo depois de a ter iniciado) perderá o direito à devolução da caução.

 

Bolsas

  1. A distribuição das Bolsas Erasmus está dependente da atribuição e alocação pelos diversos países segundo comunicação da Agência Nacional;
  2. A atribuição de bolsas destinadas aos Programas de Mobilidade não é garantida a todos os estudantes;
  3. A atribuição de bolsas à Faculdade de Medicina da Universidade do Porto é comunicada pelo Serviço de Relações Internacionais da U.Porto, sendo esta informação usualmente recebida em julho/agosto;
  4. As bolsas serão distribuídas pelos estudantes de acordo com o país de destino e por ordem decrescente de colocação dos estudantes;
  5. Caso não lhes seja atribuída bolsa, os estudantes serão inteiramente responsáveis pelas despesas relativas a viagens, alojamento, transportes e alimentação durante todo o período de mobilidade.
  6. Os estudantes com necessidades especiais podem concorrer a bolsas suplementares. O GRI fornecerá aos estudantes toda a informação necessária à candidatura deste suplemento sempre que seja oportuno;
  7. Os estudantes com dificuldades socioeconómicas podem concorrer a bolsas suplementares que visam assegurar a qualidade financeira da mobilidade do estudante. São considerados elegíveis os estudantes bolseiros dos Serviços de Ação Social. O GRI fornecerá aos estudantes toda a informação necessária à candidatura deste suplemento sempre que seja oportuno;
  8. Caso não lhes seja atribuída bolsa, os estudantes serão inteiramente responsáveis pelas despesas relativas a viagens, alojamento, transportes e alimentação durante todo o período de mobilidade.

 

Outras informações

  1. Os estudantes do 6º ano do MMED deverão comunicar previamente o Projeto de Opção (Unidade Curricular do 6º ano do curso de MMED) que vão realizar e o respetivo orientador;
  2. Os estudantes em mobilidade têm a possibilidade de nomear um procurador no qual depositem a legitimidade da representação da sua pessoa para os atos administrativos necessários à regular frequência do MMED;
  3. O preenchimento dos formulários de candidatura disponibilizados pela instituição parceira, dentro dos prazos estabelecidos para o efeito, e o alojamento nos países de destino é da inteira responsabilidade dos estudantes;
  4. A lista dos estudantes na fase de pré-candidatura é atualizada diariamente, encontrando-se disponível para consulta;

Recomendar Página Voltar ao Topo
Copyright 1996-2018 © Faculdade de Medicina da Universidade do Porto  I Termos e Condições  I Acessibilidade  I Índice A-Z  I Livro de Visitas
Última actualização: 2018-02-02 I  Página gerada em: 2018-08-17 às 02:13:36 | Política de Utilização Aceitável | Política de Proteção de Dados Pessoais