Saltar para:
Logótipo
Você está em: Início » MI124

Anatomia II

Código: MI124     Sigla: ANAT2

Áreas Científicas
Classificação Área Científica
OFICIAL Medicina

Ocorrência: 2022/2023 - 2S Ícone do Moodle

Ativa? Sim
Unidade Responsável: Departamento de Biomedicina
Curso/CE Responsável: Mestrado Integrado em Medicina

Ciclos de Estudo/Cursos

Sigla Nº de Estudantes Plano de Estudos Anos Curriculares Créditos UCN Créditos ECTS Horas de Contacto Horas Totais
MIMED 511 Plano Oficial 2021 1 - 9 85 243

Docência - Responsabilidades

Docente Responsabilidade
Armando Cardoso Regente
Ricardo Manuel de Pinto Vaz Regente
Mais informaçõesA ficha foi alterada no dia 2023-02-07.

Campos alterados: Fórmula de cálculo da classificação final, Provas e trabalhos especiais, Componentes de Avaliação e Ocupação, Programa, Tipo de avaliação, Melhoria de classificação

Língua de trabalho

Português

Objetivos

Gerais: Ensino da organização geral da estrutura macroscópica do corpo humano que constitua uma base sólida sobre a qual assentará parte importante da sua educação médica e da sua futura profissão.

Específicos: (i) contribuir para a aprendizagem da terminologia que constitui a base da linguagem médica; (ii) ensinar a nomenclatura, relações, funções, desenvolvimento e variações das estruturas que integram os aparelhos respiratório, digestivo, urinário e reprodutor, do sistema cardiovascular e das glândulas endócrinas; (iii) desenvolver a capacidade de observação e aprender a técnica de descrição pelo recurso a terminologia adequada; (iv) desenvolver a auto-aprendizagem; (v) adquirir uma base de conhecimentos que possa ser aplicada noutras unidades curriculares do CE e na futura vivência clínica.

Resultados de aprendizagem e competências

Os conteúdos programáticos compreendem tópicos que permitem que os estudantes conheçam o funcionamento dos aparelhos respiratório, digestivo, urinário, reprodutor, endócrino e circulatório, bem como a anatomia topográfica regional, e sejam capazes de resolver problemas de base morfofuncional em casos clínicos seleccionados. Os métodos de ensino aplicados permitem o desenvolvimento de pensamento crítico e a aplicação prática de conhecimentos, e estimulam a auto-aprendizagem.

Modo de trabalho

Presencial

Programa

Articulação temporomandibular. Músculos da mastigação. Osso hioide. Músculos da mimica e músculos supra- e infra-hioideus. Artéria carótida comum e porção cervical da artéria carótida interna. Artéria carótida externa e seus ramos. Veias da cabeça e do pescoço. Nariz. Cavidade nasal e seios perinasais. Faringe. Boca e glândulas salivares. Laringe. Glândulas tireoideia e paratireoideias. Fossas e espaços comuns ao crânio e à face. Região ântero-lateral do pescoço. Aorta torácica e seus ramos. Tronco pulmonar e seus ramos. Veia cava superior. Veias braquiocefálicas. Coração. Artérias coronárias e veias cardíacas. Seio coronário. Pericárdio. Traqueia. Brônquios. Pulmões. Pleura. Esófago. Estômago. Intestino delgado. Intestino grosso. Fígado e vias biliares. Pâncreas e canais pancreáticos. Baço. Aorta abdominal e seus ramos. Veia cava inferior e suas tributárias. Sistema porta. Peritoneu e espaços da cavidade abdominal. Espaço retroperitoneal.Rins. Glândulas supra-renais. Ureter. Bexiga. Uretra. Aparelhos genitais masculino e feminino. Peritoneu pélvico. Vascularização Sistema nervoso autónomo. Sistema linfático. Organogénese.

Bibliografia Obrigatória

S. Standring; Gray's anatomy: the anatomical basis of clinical practice, 42th ed, Elsevier, 2020 (A 41ª edição é igualmente adequada)
R. Drake, A. Wayne Vogl, A. Mitchell; Gray's Anatomy for Students, 4th ed, Elsevier, 2020
T. W. Sadler; Langman's medical embryology, 14th ed, Wolters Kluwer, 2019 (A versão anterior é igualmente adequada)

Bibliografia Complementar

M. Schuenke, E. Schulte, U. Schumacher, W. Cass; Internal Organs (THIEME Atlas of Anatomy), Thieme Medical Publishers Inc, 2020
A.M. Gilroy, B.R. MacPherson, J. Wikenheiser , M. Schuenke, E. Schulte , U.Schumacher; Atlas of Anatomy, Thieme Medical Publishers Inc, 2020
M. Schuenke , E. Schulte ,U. Schumacher , C. Stefan; Head, Neck, and Neuroanatomy (THIEME Atlas of Anatomy), Thieme Medical Publishers Inc, 2020

Métodos de ensino e atividades de aprendizagem

O ensino da unidade curricular é distribuído por aulas teóricas (15 horas) e aulas práticas laboratoriais (70 horas), perfazendo um total de 85 horas de contacto.

Tipo de avaliação

Avaliação distribuída com exame final

Componentes de Avaliação

Designação Peso (%)
Exame 80,00
Teste 20,00
Total: 100,00

Componentes de Ocupação

Designação Tempo (Horas)
Estudo autónomo 158,00
Frequência das aulas 85,00
Total: 243,00

Obtenção de frequência

 

De acordo com o estipulado pelo Conselho Pedagógico. Aos alunos em regimes especiais (por exemplo estudantes trabalhadores) aplicam-se também as normas determinadas pelo Conselho Pedagógico.

Fórmula de cálculo da classificação final


AVALIAÇÃO DISTRIBUÍDA


Quatro momentos de avaliação distribuída e será realizada do seguinte modo:



  1. Avaliação distribuída prática (ADP): Identificação de 10 estruturas anatómicas, com a duração de 5 minutos. A classificação obtida contribuirá para 20% da classificação prática final.

  2. Avaliação distribuída teórica (ADT): Teste de 10 perguntas de resposta curta, com a duração de 6 minutos. A classificação obtida contribuirá para 20% da classificação teórica final.



EXAME FINAL


Será realizado na data prevista do calendário de exames e consta de uma prova prática e de uma prova teórica.



  1. Prova prática (P): é do tipo “gincana” e consiste na identificação de 30 estruturas anatómicas. Os estudantes terão 1 minuto para identificar cada conjunto de 2 estruturas. A classificação de 20 valores corresponde à correcta identificação das 30 estruturas e a classificação de 10 valores à correcta identificação de 15 estruturas. As classificações intermédias serão calculadas proporcionalmente ao número de estruturas correctamente identificadas. A classificação obtida nesta prova contribuirá para 80% da classificação prática do exame final.


A classificação prática final (CP) será calculada através da fórmula: CP = 0,80 P + 0,20 ΣADP


Serão admitidos à prova teórica os estudantes cuja CP seja igual ou superior a 9,5 valores.



  1. Prova teórica (T): consta de 45 perguntas de resposta aberta e curta, com um número variável de alíneas. As perguntas têm todas a mesma cotação, independentemente do número de alíneas. A classificação obtida nesta prova contribuirá para 80% da classificação teórica do exame final.


A classificação teórica final (CT) será calculada através da fórmula: CT = 0,80 T + 0,20 ΣADT


 


Serão considerados aprovados no exame teórico os estudantes cuja CT seja igual ou superior a 9,5 valores. A aprovação no exame teórico é condição necessária para o cálculo da classificação final e aprovação na unidade curricular.


A classificação final (CF) da unidade curricular será calculada através da fórmula:


CF = (2CT + 1CP)/3


Os estudantes que obtiverem classificação final superior a 17,5 valores poderão submeter-se a uma prova oral para confirmar, subir ou descer até 17 valores essa classificação. Os estudantes nestas condições que decidam não se submeter à prova oral serão classificados com 17 valores.


Notas importantes:



  1. Os estudantes que na época normal ficarem aprovados na classificação prática final (CP ≥ 9,5 valores), mas cuja classificação teórica final (CT) seja inferior a 9,5 valores, não terão de repetir a prova prática na época de recurso. Caso, ainda assim, pretendam repetir o exame prático na época de recurso, a classificação que será considerada para efeitos de cálculo da CP será a obtida na prova de recurso, sendo automaticamente descartada a classificação obtida na época normal.

  2. Os estudantes que na época normal obtiverem aprovação na classificação prática final (CP ≥ 9,5 valores), mas não compareçam à prova teórica, não terão que repetir a prova prática na época de recurso. Caso, ainda assim, pretendam repetir o exame prático na época de recurso, a classificação que será considerada para efeitos de cálculo da CP será a obtida na prova de recurso, sendo automaticamente descartada a classificação obtida na época normal.

Provas e trabalhos especiais

Os estudantes que, pelo seu estatuto e regime de frequência, optem por efectuar o exame final numa das épocas especiais terão que realizar a prova prática e a prova teórica em todas as épocas especiais em que se inscreverem.

Avaliação especial (TE, DA, ...)

Os estudantes com estatutos especiais que condicionem dispensa de obrigatoriedade de assiduidade às aulas terão que comunicar por escrito à regência da Unidade Curricular (para os endereços cardosoa@med.up.pt e andreiab@med.up.pt) até ao dia 20 de Fevereiro se pretendem realizar a ADP/ADT. A decisão é vinculativa e irreversível. Se não pretenderem realizar ADP/ADT, as respectivas CP e CT resultarão unicamente da classificação obtida no exame final.

Os estudantes com estatutos especiais que optem por efectuar o exame final nas épocas especiais terão que realizar a prova prática e a prova teórica em todas as épocas especiais em que se inscreverem.

Melhoria de classificação

Os estudantes que pretendam fazer melhoria da classificação na época de recurso terão que repetir as provas prática e teórica. Para estes estudantes, as classificações obtidas nas avaliações contínuas não serão tidas em consideração.
Recomendar Página Voltar ao Topo
Copyright 1996-2024 © Faculdade de Medicina da Universidade do Porto  I Termos e Condições  I Acessibilidade  I Índice A-Z  I Livro de Visitas
Página gerada em: 2024-04-13 às 20:27:34
Política de Utilização Aceitável | Política de Proteção de Dados Pessoais | Denúncias | Política de Captação e Difusão da Imagem Pessoal em Suporte Digital