Saltar para:
Logótipo
This page in english Ajuda Autenticar-se
FMUP
Você está em: Início » MI105
Autenticação




Esqueceu-se da senha?

Anatomia II

Código: MI105     Sigla: ANAT2

Áreas Científicas
Classificação Área Científica
OFICIAL Medicina

Ocorrência: 2012/2013 - 2S Ícone do Moodle

Ativa? Sim
Unidade Responsável: Departamento de Anatomia
Curso/CE Responsável: Mestrado Integrado em Medicina

Ciclos de Estudo/Cursos

Sigla Nº de Estudantes Plano de Estudos Anos Curriculares Créditos UCN Créditos ECTS Horas de Contacto Horas Totais
MIMED 478 Mestrado Integrado em Medicina - 2007 1 - 8 80 216

Língua de trabalho

Português

Objetivos

Gerais: Ensino da organização geral da estrutura macroscópica do corpo humano que constitua uma base sólida sobre a qual assentará parte importante da sua educação médica e da sua futura profissão.
Específicos: (i) contribuir para a aprendizagem terminologia que constitui a base da linguagem médica; (ii) ensinar a nomenclatura, relações, funções, desenvolvimento e variações das estruturas que integram os aparelhos respiratório, digestivo, urinário e reprodutor, do sistema cardiovascular e das glândulas endócrinas; (iii) desenvolver a capacidade de observação e aprender a técnica de descrição pelo recurso a terminologia adequada; (iv) desenvolver a auto-aprendizagem.

Programa

Ensino Teórico: Anatomia geral dos aparelhos respiratório e digestivo e organização topográfica das vísceras que os compõem. Organogénese das vísceras torácicas e das cavidades celómicas. Organogénese das vísceras abdominais. Nariz. Fossas nasais e seios perinasais. Boca e glândulas salivares. Glândulas tireoideia e paratireoideias. Sistema nervoso autónomo. Faringe e esófago. Deglutição. Laringe e traqueia. Fonação. Pulmões e pleuras. Coração. Pericárdio. Aorta torácica e seus ramos. Tronco pulmonar e seus ramos. Veia cava superior. Veias braquiocefálicas. Esófago. Estômago. Duodeno. Organogénese do coração e grandes vasos. Grandes vasos torácicos e seus ramos. Mediastino. Anatomia geral do peritoneu. Estômago. Intestinos. Fígado e vias biliares. Pâncreas e canais pancreáticos. Baço. Aorta abdominal e seus ramos. Sistemas cava inferior e ázigos. Anatomia geral e organogénese do aparelho urogenital. Anatomia topográfica da região retroperitoneal. Aparelho genital feminino. Aparelho genital masculino. Anatomia topográfica da pelve masculina e feminina. Sistema linfático.


Ensino Prático: Nariz. Fossas nasais. Seios perinasais. Rinofaringe. Boca e glândulas salivares. Orofaringe. Laringofaringe. Laringe. Glândula tireoideia. Traqueia. Brônquios. Pulmões. Pleuras. Sistema nervoso autónomo. Coração. Artérias e veias coronárias. Seio coronário. Pericárdio. Jejuno-íleon. Intestino grosso. Fígado e vias biliares extra-hepáticas. Pâncreas e canais pancreáticos. Baço. Aorta abdominal e seus ramos. Veia cava inferior e suas tributárias. Sistema ázigos. Peritoneu abdominal. Rim. Ureter. Bexiga. Glândulas supra-renais. Aparelho genital feminino. Aparelho genital masculino. Vasos ilíacos internos. Visceras pélvicas e peritoneu pélvico.

Bibliografia Obrigatória

Gray’s Anatomy, Susan Standring, 2008 (40th edition)
T.W. Sadler; Langman's medical Embryology, Lippincott Williams and Wilkins, 2006 (10th edition)

Métodos de ensino e atividades de aprendizagem

Aulas teóricas (2 horas/semana); Aulas práticas (4 horas/semana).

Software

N/A

Palavras Chave

Ciências da Saúde > Ciências Médicas > Medicina > Anatomia humana

Tipo de avaliação

Avaliação distribuída com exame final

Componentes de Avaliação

Descrição Tipo Tempo (Horas) Peso (%) Data Conclusão
Participação presencial (estimativa) Participação presencial 84,00
Total: - 0,00

Obtenção de frequência

De acordo com o regulamento pedagógico.

Fórmula de cálculo da classificação final

Para os alunos que no presente ano lectivo estão inscritos no 1º ano do Mestrado Integrado em Medicina, a avaliação inclui uma componente de avaliação distribuída e um exame final.

A AVALIAÇÃO DISTRIBUÍDA (AD) será efectuada através da realização de 3 testes práticos (ADP 1-3) e de 3 testes teóricos (ADT 1-3) e contribuirá para 20% da classificação final (ADP, 10%; ADT, 10%).
A classificação máxima de cada ADP é de 5 valores, o que corresponde à correcta identificação de 10 estruturas anatómicas.
A classificação máxima de cada ADT é de 5 valores e será atribuída aos estudantes que responderem correctamente a 10 perguntas de escolha múltipla. Tanto na ADP como na ADT, as classificações intermediárias serão calculadas em função do número de respostas correctas. A classificação a atribuir, no final do curso, à ADP e à ADT resultará do somatório das classificações obtidas nas 3 ADP e nas 3 ADT.

O EXAME FINAL constará de uma prova prática e de uma prova teórica. A prova prática (P) é do tipo “gincana” e consiste na identificação de um conjunto de 30 estruturas anatómicas. Estas estarão colocadas aos pares, tendo os alunos 1 minuto para identificar cada conjunto de duas estruturas. A classificação de 20 valores corresponde à correcta identificação das 30 estruturas e a classificação de 10 valores à correcta identificação de 18 estruturas.
As classificações intermédias serão calculadas proporcionalmente ao número de estruturas identificadas. A classificação prática (CP) será calculada através da fórmula CP = 0,9 P + 0,1 ∑ADP
Serão admitidos a exame teórico os estudantes que, no conjunto da prova prática e da ADP, obtiverem a classificação de 10 valores.
A prova teórica (T) consta de 50 perguntas de resposta curta, subdivididas em duas alíneas. Cada pergunta vale 0,4 valores. A classificação teórica (CT) será calculada através da fórmula
CT = 0,9 T + 0,1 ∑ADT
Serão considerados aprovados no exame teórico os estudantes que obtiverem a classificação de 10 valores.

A classificação final (CF) será calculada através da fórmula:
CF = 3CT + 1CP/4
A esta classificação será adicionada a nota do trabalho de dissecção, classificado numa escala de -1 a 2 valores ou a nota da monografia classificada numa escala de 0 a 1 valores, para obtenção da classificação final. Esta adição só será efectuada se o estudante obtiver na prova teórica uma classificação superior a 9,5 valores.

Provas e trabalhos especiais

Dissecção ou monografia

Melhoria de classificação

Os estudantes que obtiverem classificação final de Muito Bom (18, 19 ou 20 valores) deverão submeter-se a prova oral, na qual a classificação de 17 valores estará assegurada.
Recomendar Página Voltar ao Topo
Copyright 1996-2017 © Faculdade de Medicina da Universidade do Porto  I Termos e Condições  I Acessibilidade  I Índice A-Z  I Livro de Visitas
Página gerada em: 2017-07-20 às 19:30:25