Saltar para:
Logótipo
This page in english Ajuda Autenticar-se
FMUP
Você está em: Início » Oferta Formação » Unidade de Formação Contínua » IQGIS
Autenticação




Esqueceu-se da senha?

Candidaturas 2018/19

Iniciação ao QGIS: aplicações em saúde

Corpo docente:
Professor Doutor Hernâni Gonçalves
Professora Doutora Lia Duarte


Atualmente os projetos Open Source têm evoluído de uma forma bastante positiva, tendo em conta o contributo dos utilizadores. O QGIS é um software SIG Open Source com licenciamento GNU/GPL que apresenta a vantagem de poder ser instalado em Linux, Unix, Mac OSX e Windows, contrariamente aos software com base em licenças de utilização. A primeira versão deste software surgiu em 2002 (Gary Sherman) e é um projeto oficial da OSGeo, permitindo dessa forma o desenvolvimento de tecnologias e dados geoespaciais abertos. O software é desenvolvido na linguagem de programação C++, e é complementado com extensões, denominadas plugins, desenvolvidas em Python. Esta linguagem de programação permite o desenvolvimento de forma rápida e eficaz de novas funcionalidades. Tal como outros software SIG, o QGIS possibilita a análise e manipulação de informação geográfica.

O QGIS tem sido utilizado em várias áreas, inclusive na área da saúde, tendo em conta que as ferramentas disponibilizadas poderão constituir uma mais valia para os profissionais desta área que tenham que lidar com dados geo-espaciais, manipulação e análise dos dados (p.e. internamentos hospitalares), criar diferentes e múltiplas visualizações de dados tabelares rigorosamente localizados e consecutivamente criação de mapas de impressão para posterior análise. Assim, a utilização de ferramentas de SIG podem assumir especial relevo ao facilitarem e promoverem a visualização e a comparação de determinados outcomes da área da saúde (p. ex., taxa de hospitalização, mortalidade hospitalar) para determinadas patologias ao longo do tempo e por ou em determinadas áreas geográficas, com o devido ajuste a dados populacionais. Neste contexto foi já desenvolvida uma ferramenta em QGIS que permite fazer a análise de dados tabelares e representação/visualização espacial dos dados.

Esta unidade de formação integra-se nas prioridades estratégicas da UPorto Porto (U. Porto Prioridades Estratégicas – 2016-2020 Educação e Formação), na medida em que visa atrair mais e melhores estudantes e potenciar o seu desempenho académico, melhorar a qualidade e empregabilidade da Educação e Formação e aumentar as fontes de receita e eficiência das atividades de Educação e Formação nomeadamente através do fortalecimento da oferta formativa para novos públicos, tais como profissionais já integrados no mercado de trabalho e da diversificação da oferta formativa. Outra prioridade estratégica da UP consignada neste curso é a estimulação da integração entre a Investigação e a Formação e o ajustamento destas às necessidades dos formandos/estudantes e dos empregadores e da comunidade em geral.

Metodologia de ensino:
Apresentação teórica com recurso a diapositivos e exercícios práticos realizados no software. Estes exercícios práticos deverão ser relevantes nas aplicações ao nível da saúde dado que as ferramentas disponibilizadas no QGIS poderão constituir uma mais valia para os profissionais desta área que tenham que lidar com dados geo-espaciais, manipulação e análise dos dados (p.e. internamentos hospitalares), criar diferentes e múltiplas visualizações de dados tabelares rigorosamente localizados e consecutivamente criação de mapas de impressão para posterior análise. Tendo já sido desenvolvida uma ferramenta em QGIS que permite fazer a análise de dados tabelares e representação/visualização espacial dos dados, os formandos poderão também aprender as bases para o desenvolvimento de ferramentas que automatizarão as tarefas relacionadas com a área da saúde.



Objetivos

No fim do curso os formandos deverão estar ambientados com o conceito de Open Source, assim como devem ter as bases necessárias à manipulação de dados cartográficos no software Open Source QGIS. Os formandos ficarão também com uma noção de como implementar e criar plugins de forma a contribuir para a comunidade que se apoia no Open Source, mais especificamente na área da saúde com o desenvolvimento de ferramentas que facilitem a manipulação de dados e consequente representação espacial. Os formandos ficarão aptos a manipular e utilizar as ferramentas/algoritmos existentes no software SIG.

Competências Profissionais

Este curso aborda os conceitos e principais funcionalidades do QGIS, tornando-se uma boa opção para todos os profissionais que pretendam adquirir conhecimento na área do software Open Source, especificamente o QGIS. No final do curso os formandos devem ter tomado conhecimentos e adquirido competências acerca do software QGIS, manipulação das ferramentas e análise de informação geográfica. Mais concretamente na área da saúde, os formandos ficarão aptos a manipular e representar espacialmente os dados que possam ter em qualquer formato e terão adquirido conhecimentos que lhes permitirá trabalhar informação geográfica num software SIG.

Informações

Destinatários:
A formação é destinada a todos aqueles que não possuem qualquer experiência ou que tenham reduzida experiência em SIG, especificamente no âmbito do software QGIS, de qualquer área profissional (Geografia, Biologia, Geologia, Arquitetura, Engenharia, entre outros) assim como para estudantes.

Condições específicas de acesso:
Estudantes de ensino superior ou licenciados nas áreas de Geografia, Biologia, Geologia, Arquitetura, Engenharia, ou outras.

Profissionais que pretendam adquirir conhecimento na área do software Open Source, especificamente o QGIS.
Os formandos deverão ser capazes de compreender inglês falado e escrito (material de apoio e aulas lecionadas em Inglês) e ter relativa facilidade no uso básico de um computador.

Serão disponibilizadas 30 vagas, distribuídas da seguinte forma:

- 7 Vagas específicas para colaboradores do MEDCIDS – Departamento de Medicina da Comunidade, Informação e Decisão em Saúde (FMUP) e para colaboradores e/ou investigadores do CINTESIS – Centro de Investigação em Tecnologias e Serviços de Saúde;

- 7 vagas específicas para estudantes e/ou profissionais de organizações estrangeiras;

- 16 vagas para o contingente geral.

Em cada um dos contingentes os candidatos serão ordenados pela ordem de submissão de candidatura. Em caso de submissão de candidatura em simultâneo, serão admitidos ambos os candidatos. As vagas específicas não ocupadas revertem para o contingente geral.

Critérios de seleção e seriação dos candidatos e respetivas ponderações:

Será atribuída pontuação (0 a 20) às candidaturas, de acordo com as seguintes características dos candidatos:

- Estudantes do ensino superior, profissionais ou investigadores provenientes de cursos de área das ciências da Saúde – 20 pontos

- Estudantes do ensino superior, profissionais ou investigadores de todas as áreas, que desejem aprofundar conhecimentos específicos sobre esta temática – 16 pontos

- Outros candidatos, que demonstrem interesse pela área, preferencialmente com grau académico de nível superior (12 pontos), ou com frequência universitária – 10 pontos

Critério de desempate de candidatos:
Em caso de empate, será feita a análise do Curriculum Vitae.


Candidaturas on-line:
28/11 a 17/12/2018

Prazo para afixação de resultados provisórios: 19/12/2018

Audiência Prévia: 20/12/2018 a 11/01/2019

Prazo para afixação de resultados definitivos: 15/01/2019

Modo de notificação dos candidatos: on-line na página da FMUP

Prazo para a apresentação da reclamação dos candidatos: 16 a 17/01/2019

Prazo para a publicação da decisão de reclamações: 18/01/2019

Matrículas on-line: 21 a 29/01/2019

Eventual colocação de suplentes:
30 a 31/01/2019

Propina: 150¤+2¤ (seg. escolar)

25% de desconto para formandos que se inscrevam em mais do que uma unidade de formação da Escola de Inverno 2019, da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto

Colaboradores e investigadores do MEDCIDS – Departamento de Medicina da Comunidade, Informação e Decisão em Saúde e do CINTESIS – Centro de Investigação em Tecnologias e Serviços de Saúde – Gratuito. A isenção de propina carece da autorização do Diretor de Departamento / Investigador Principal da Unidade de Investigação, até ao limite de 7 formandos

Calendarização:
4 a 7/02/2019, das 9:00 às 13:00 horas

Local: FMUP


Comentários

Para auxiliar a submissão da Candidatura, pode consultar o Guia de Apoio (1).

CANDIDATURAS AQUI



Para auxiliar a realização da Matrícula/Inscrição, pode consultar o Guia de Apoio (2).

REALIZAR MATRÍCULA / INSCRIÇÃO AQUI

Contactos

Informações:
Departamento de Apoio à Investigação e à Pós-Graduação da FMUP 
Educação Contínua
Tel.: 22 0426957
e.mail: educacaocontinua@med.up.pt

Dados Gerais

Docente Responsável: Hernâni Gonçalves
Sigla: IQGIS
Tipo de curso/ciclo de estudos: Unidade de Formação Contínua
Início: 2018/2019
Duração: 67,5 Horas

Planos de Estudos

Diplomas

  • Iniciação ao QGIS: aplicação em saúde (2,5 Créditos ECTS)

Áreas Científicas Predominantes

Recomendar Página Voltar ao Topo