Saltar para:
Logótipo
Você está em: Início » MI101

Anatomia I

Código: MI101     Sigla: ANAT1

Áreas Científicas
Classificação Área Científica
OFICIAL Medicina

Ocorrência: 2007/2008 - 1S

Ativa? Sim
Unidade Responsável: Instituto de Anatomia do Prof. J. A. Pires de Lima
Curso/CE Responsável: Mestrado Integrado em Medicina

Ciclos de Estudo/Cursos

Sigla Nº de Estudantes Plano de Estudos Anos Curriculares Créditos UCN Créditos ECTS Horas de Contacto Horas Totais
MIMED 281 Mestrado Integrado em Medicina 2007 1 - 10 90 270

Docência - Responsabilidades

Docente Responsabilidade
Maria Dulce Cordeiro Madeira Regente
Pedro Alberto da Graça Pereira Docente

Docência - Horas

Teórica: 0,00

Língua de trabalho

Português

Objetivos

Gerais: Ensino da organização geral da estrutura macroscópica do corpo humano que constitua uma base sólida sobre a qual assentará parte importante da sua educação médica e da sua futura profissão.
Específicos: (i) ensinar a terminologia anatómica que constitui a base da linguagem médica; (ii) ensinar a nomenclatura, relações, funções e variações das estruturas que integram o aparelho locomotor; (iii) desenvolver a capacidade de observação e a técnica de descrição pelo recurso a terminologia adequada; (iv) desenvolver a auto-aprendizagem.

Programa

Ensino Teórico: Introdução ao estudo da Anatomia Humana. Terminologia anatómica. Noções de embriologia geral. O 1º mês de desenvolvimento pré-natal. Embrião tridérmico. Anatomia geral dos ossos, das articulações, dos músculos e das fáscias, e dos sistemas vascular e nervoso. Coluna vertebral. Músculos das goteiras vertebrais. Pelve osteoarticular. Músculos e fáscias das paredes torácicas. Vascularização e enervação das paredes torácicas. Mama. Músculos e fáscias das paredes abdominais. Vascularização e enervação das paredes abdominais. Músculos e fáscias da pelve e do períneo. Vascularização e enervação da pelve e do períneo. Membro superior. Enervação e vascularização do membro superior. Membro inferior. Vascularização e enervação do membro inferior. Postura e locomoção.
Ensino Prático: Posição anatómica. Planos anatómicos. Coluna vertebral óssea. Osso coxal. Articulações e ligamentos da pelve. Articulações da coluna vertebral. Articulações da coluna vertebral com a cabeça. Músculos das goteiras vertebrais e da nuca. Esterno, costelas e cartilagens costais. Articulações e músculos do tórax. Diafragma. Músculos e fáscias do abdómen, da pelve e do períneo. Vascularização e enervação das paredes torácicas e abdominais. Ossos, articulações e músculos do membro superior. Artéria e veia subclávia. Artérias e veias do membro superior. Plexo braquial. Ossos, articulações e músculos do membro inferior. Artéria e veia ilíaca externa. Artérias e veias do membro inferior. Plexos lombar e sagrado. Crânio ósseo. Articulação temporomandibular. Músculos da cabeça e da mímica. Mastigação. Músculos e fáscias do pescoço e sua enervação. Vascularização do pescoço e das regiões superficiais da cabeça.

Bibliografia Obrigatória

Gray’s Anatomy , S. Standring (ed.), Elsevier Churchill Livingstone, 2005
. L. Drake, W. Vogl, A. W. M. Mitchell; Gray’s Anatomy for students , Elsevier Churchill Livingstone, 2005
P. H. Abrahams, R. T. Hutchings and S. C. Marks Jr.; McMINN’S - A Colour Atlas of Human Anatomy , Mosby, 1998

Bibliografia Complementar

Todd R. Olson; A.D.A.M. - Student Atlas of Anatomy , Williams & Wilkins, 1996
Karl H. Höhne and coauthors; VOXEL-MAN 3D-Navigator, Inner Organs, Springer, 2000

Métodos de ensino e atividades de aprendizagem

Aulas teóricas (2 horas/semana); Aulas práticas (4 horas/semana).

Tipo de avaliação

Avaliação por exame final

Componentes de Avaliação

Descrição Tipo Tempo (Horas) Peso (%) Data Conclusão
Aulas da disciplina (estimativa) Participação presencial 0,00
Total: - 0,00

Obtenção de frequência

Prova prática. Consiste na identificação de 35 estruturas anatómicas. Para serem admitidos à prova teórica, os estudantes terão que obter a classificação de 10 valores, o que corresponde à correcta identificação de 25 estruturas. A classificação de 20 valores corresponde à correcta identificação das 35 estruturas, sendo as classificações intermédias calculadas proporcionalmente ao número de estruturas identificadas. A prova teórica consta de 50 perguntas de resposta curta. Também aqui a classificação mínima de 10 valores terá de ser obtida.

Fórmula de cálculo da classificação final

Efectuadas estas provas, obter-se-á uma classificação provisória (C) através da fórmula: C = ¼ (P + 3T). Os estudantes que obtiverem classificação final de Muito Bom (18, 19 ou 20 valores) terão de se submeter a exame oral, estando a classificação de 17 valores assegurada.
Recomendar Página Voltar ao Topo
Copyright 1996-2022 © Faculdade de Medicina da Universidade do Porto  I Termos e Condições  I Acessibilidade  I Índice A-Z  I Livro de Visitas
Página gerada em: 2022-10-07 às 04:18:30 | Política de Utilização Aceitável | Política de Proteção de Dados Pessoais | Denúncias