Saltar para:
Logótipo
Comuta visibilidade da coluna esquerda
Você está em: Início > Historial

Historial

Fotografia de Leonardo Coimbra
Leonardo Coimbra

A Faculdade de Letras da Universidade do Porto (FLUP) foi criada por Leonardo Coimbra que, em diploma, deu forma a uma pretensão antiga da Universidade do Porto. A sua história acompanhou as vicissitudes da história política portuguesa durante o século XX e pode dividir-se em duas fases: de 1919 a 1928 e de 1961 até à atualidade.

Funcionou inicialmente, em salas da Faculdade de Ciências, tendo transitado para a Quinta Amarela na Rua Oliveira Monteiro, nº.833. Veio depois a ocupar as instalações da Rua do Breyner, nº.16 de onde transferiu o funcionamento de alguns dos seus cursos para a antiga Escola Médica e para a Rua das Taipas.

Fotografia das instalações Faculdade de Ciências
Faculdade de Ciências
Fotografia das instalações Quinta Amarela
Quinta amarela
Fotografia das instalações na rua do Breyner
Rua do Breyner
Fotografia das instalações na escola médica
Escola Médica

Daí transitou para o Palacete Burmester e para o Seminário do Vilar até à sua instalação na Rua do Campo Alegre, nº.1055 onde funcionou até dezembro de 1995.
Em janeiro de 1996 passou a funcionar na Via Panorâmica s/n.

Fotografia das instalações no Palacete Burmester
Palacete Burmester
Fotografia das instalações Complexo Pedagógico
Complexo Pedagógico
Fotografia das atuais instalações da Faculdade de Letras
Faculdade de Letras do Porto

A FLUP foi criada pelo artigo nº 11º da Lei nº 861, de 27 de agosto de 1919 formando 167 licenciados nos cursos de Filologia Clássica, Filologia Instalações na Rua do Breyner Rua do Breyner Românica, Filologia Germânica, Ciências Históricas e Geográficas e Filosofia até à sua extinção formal pelo Decreto nº 15.365, de 12 de abril de 1928.
O último exame de licenciatura foi realizado a 29 de julho de 1931 e pelo Decreto-Lei nº 23.180 de 31 de outubro de 1933, os professores adidos da extinta Faculdade foram mandados prestar serviço como professores provisórios nos liceus.
A FLUP foi posteriormente restaurada em 1961 pelo Decreto nº 43.864, de 17 de agosto.

Reiniciou a sua atividade no ano letivo de 1962-1963 com duas licenciaturas, História e Filosofia, e com o curso de Ciências Pedagógicas.

Aquando da sua reabertura em 1961, a Faculdade regia-se pelas disposições do Estatuto da Instrução Universitária de 1930 (Decreto nº 18.717, de 2 de agosto) e demais legislação complementar. Só depois da Revolução de 1974 foram ensaiadas as primeiras tentativas no sentido de estruturar o sistema de gestão dos estabelecimentos do ensino superior com a publicação do Decreto-Lei nº 806/74, de 31 de dezembro e com o Decreto-Lei do Conselho da Revolução nº 363/75, de 11 de julho que lançou as bases de reforma do ensino superior. Mais tarde, o Decreto-Lei nº 781-A/76, de 28 de outubro, veio estabelecer e regular o Sistema de Gestão Democrática dos estabelecimentos de ensino superior.

Posteriormente com a publicação do Decreto-Lei nº 66/80, de 9 de abril, fixou-se o quadro jurídico do funcionamento das unidades científico-pedagógicas do ensino superior segundo uma organização por departamentos.

Com a aprovação do Decreto-Lei nº 46/86, de 14 de outubro, fixara-se as bases do sistema educativo nacional e com o Dec Lei nº 108/88, de 24 de setembro foi estabelecida a autonomia das universidades portuguesas.

Foi ao abrigo do disposto no Dec Lei nº 108/88, de 24 de setembro que foram elaborados os Estatutos da Universidade do Porto, nos quais ficou consagrada a competência de cada Faculdade e Instituto, enquanto unidades orgânicas da Universidade do Porto, para a elaboração de um Estatuto próprio, para a definição da estrutura de gestão adotada, bem como para a organização interna e os princípios que devem orientar essa gestão.

Entre 1961 e 2003, a FLUP foi criando outros cursos de licenciatura: Filologia Românica em 1968, Filologia Germânica e Geografia em 1972, Sociologia em 1985 e Estudos Europeus em 1996.
Em 1977, as Filologias deram lugar ao curso de Línguas e Literaturas Modernas com múltiplas variantes.
Em 1980 foram criadas, na licenciatura de História, as variantes de Arqueologia e de História da Arte.
Mais tarde, em 1982, a FLUP iniciou o ensino pós-graduado oferecendo, atualmente 27 cursos de pós-graduação distribuídos por diversos domínios científicos e conferindo uma variada gama de diplomas e graus académicos.



Docentes e Estudantes da Primeira Faculdade de Letras da Universidade do Porto (1919-1928)


Docentes e Estudantes da Primeira Faculdade de Letras da Universidade do Porto (1919-1928)

Ver índice de biografias
Recomendar Página Voltar ao Topo
Copyright 1996-2018 © Faculdade de Letras da Universidade do Porto  I Termos e Condições  I Acessibilidade  I Índice A-Z  I Livro de Visitas
Última actualização: 2015-08-23 I  Página gerada em: 2018-01-21 às 12:14:18