Saltar para:
Logótipo
Comuta visibilidade da coluna esquerda
Você está em: Início > GEOGR036

Geografia Humana de Portugal

Código: GEOGR036     Sigla: GHUPOR

Ocorrência: 2022/2023 - 2S Ícone do Moodle

Ativa? Sim
Unidade Responsável: Departamento de Geografia
Curso/CE Responsável: Licenciatura em Geografia

Ciclos de Estudo/Cursos

Sigla Nº de Estudantes Plano de Estudos Anos Curriculares Créditos UCN Créditos ECTS Horas de Contacto Horas Totais
GEOGR 79 GEOGR - Plano de Estudos 2 - 6 -

Docência - Responsabilidades

Docente Responsabilidade
Luís Paulo Saldanha Martins Regente

Docência - Horas

Teorico-Prática: 3,50
Trabalho de Campo: 0,50
Tipo Docente Turmas Horas
Teorico-Prática Totais 2 7,00
Helder Trigo Gomes Marques 3,50
Teresa Maria Vieira de Sá Marques 1,75
Luís Paulo Saldanha Martins 1,75
Trabalho de Campo Totais 2 1,00
Helder Trigo Gomes Marques 0,33
Teresa Maria Vieira de Sá Marques 0,33
Luís Paulo Saldanha Martins 0,33

Língua de trabalho

Português

Objetivos

- Desenvolver os conhecimentos sobre as actividades sócio-económicas de Portugal e sua interdependência na expressão territorial.

- Procurar informação actualizada a diferentes escalas geográficas de análise.

- Aprofundar conhecimentos para a interpretação geográfica dos grandes desafios nacionais.

Resultados de aprendizagem e competências

1.Compreender a evolução das espacialidades macroregionais.

2.Construir e aprofundar uma estrutura sistémica e multiescalar de pensamento sobre os processos socioeconómicos.

3.Analisar os processos de recombinação das espacialidades que explicam o presente.

4.Aprofundar conhecimentos para a interpretação geográfica dos grandes desafios nacionais, face a um contexto de mudanças globais.  

5.Procurar e analisar informação a diferentes escalas geográficas, reforçando as competências de análise geográfica, num ambiente de partilha e de reforço das competências de comunicação (escrita e oral).

Modo de trabalho

Presencial

Programa


  1. As "Geografias de Portugal" no pensamento geográfico.

  2. Portugal no Mundo e na Europa.

  3. A evolução histórica do território português.

  4. A incipiente integração do espaço económico português depois da queda do Antigo regime.

  5. As políticas territoriais e de fomento do Estado Novo: da dominância da ruralidade à afirmação urbano-industrial.

  6. Êxodo rural, emigração europeia e intensificação dos processos de litoralização do povoamento.

  7. Pós-fordismo: urbanização, nova economia e sociedade.

  8. Sistema Urbano, metrópoles e cidades média

  9. Emprego, Economia e Inovação

  10. Novas ruralidades: dos espaços de produção, aos espaços residenciais ou de consumo e lazer

  11. Tendências pesadas e os desafios para o futuro



Inicia-se com uma visão global, desenvolvendo a articulação entre os processos socioeconómicos e a recombinação das espacialidades ou geografias de Portugal (objetivo 1 e 3), tendo em consideração a evolução do enquadramento de Portugal no contexto europeu ou mundial (objetivos 2 e 4). Prossegue-se (objetivos 1,2,3 e 4, sobretudo) com uma exploração focada na evolução histórica do território português e na incipiente integração do espaço económico depois da queda do Antigo regime. Depois analisam-se as políticas territoriais e de fomento do Estado Novo, explicitando a passagem do Portugal rural para o Portugal urbano-industrial, focando o êxodo rural, a emigração europeia e a intensificação dos processos de litoralização. Por fim, os conteúdos concentram-se no Portugal atual e nos atuais desafios (objetivo 3 e 4). Ao longo do programa existe a preocupação em articular diferentes escalas de análise e selecionar casos práticos, explorando várias fontes de informação (objetivos 2 e 5).

Bibliografia Obrigatória

BARRETO, António (org.) ; A Situação Social em Portugal, 1960-1999, Imprensa de Ciências Sociais - Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa, Lisboa, 2000
CAVACO, Carminda (coord.) ; Desenvolvimento Rural: Desafio e Utopia,, Centro de Estudos Geográficos da Universidade de Lisboa, Lisboa. , 1999
FERRÃO, João; “Portugal, Três Geografias em Recombinação: Espacialidades, Mapas Cognitivos e Identidades Territoriais”, Lusotopie 2002/2, pp. 151-158. , 2002
FERRÃO, J.; “Dinâmicas Territoriais e Trajectórias de Desenvolvimento, Portugal 1991-2001”,, Revista de Estudos Demográficos, INE, 34, pp. 17-25. , 2003
GASPAR, Jorge ; As regiões portuguesas, , DGDR, Lisboa, 1993
GASPAR, J.; D. Abreu, J. Ferrão e C. J. Butler ; Portugal nos próximos 20 anos, VI vol.: A Ocupação e a Organização do Espaço (em colab. com),, Fundação C. Gulbenkian, Lisboa., 1989
MARQUES, Teresa Sá ; Portugal na Transição do Século (XX/XXI),, Edições Afrontamento, Porto. , 2004
MEDEIROS, Carlos Alberto (dir.); Geografia de Portugal, Vol. II (Sociedade, Paisagens e Cidades) e III (Actividades económicas e espaço geográfico),, Círculo de Leitores, Lisboa., 2005-2006
MEDEIROS, Carlos Alberto ; Geografia de Portugal: Ambiente Natural e Ocupação Humana, uma Introdução,, Editorial Estampa, Lisboa., 1991
RIBEIRO, Orlando; Portugal o Mediterrâneo e o Atlântico, 4ª Ed.,, Livraria Sá da Costa, Lisboa. , 1986
RIBEIRO, Orlando; O Mediterrâneo. Ambiente e Tradição, 2ª Ed.,, Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa. , 1987
RIBEIRO, Orlando; LAUTENSACH, H.; DAVEAU, Suzanne; Geografia de Portugal, Vol. I a IV,, Sá da Costa Ed., Lisboa., 1987-1991
SALGUEIRO, Teresa Barata ; A Cidade em Portugal: Uma Geografia Urbana,, Ed. Afrontamento, Lisboa. , 1992

Métodos de ensino e atividades de aprendizagem

As aulas são teorico-práticas. Desenvolvem-se integrando metodologias de ensino/aprendizagem pela exploração, debate e descoberta (1) com métodos ativos (2). 

1) A exploração, debate e descoberta – a apresentação de cartografia e de documentos (inclusive pequenos filmes) para estimular um papel ativo dos estudantes. O debate na aula é intercalado com monentos de exposição, estimulando o diálogo. Realiza-se também uma saída de estudo (trabalho de campo) de forma a promover a descoberta e a compreensão da territorialização dos processos. 

2) Métodos ativos - é proposto o desenvolvimento de um trabalho de grupo à escala nacional, implicando a recolha e tratamento de informação, redação de um relatório e a apresentação oral do mesmo (40% da avaliação). 

Em termos de avaliação individual, são realizadas duas provas escritas (30%+30%).

Software

SPSS
ARCGIS - ARCMAP

Palavras Chave

Ciências Sociais > Geografia > Geografia humana
Ciências Sociais > Geografia > Geografia regional

Tipo de avaliação

Avaliação distribuída sem exame final

Componentes de Avaliação

Designação Peso (%)
Teste 60,00
Trabalho escrito 30,00
Trabalho de campo 10,00
Total: 100,00

Componentes de Ocupação

Designação Tempo (Horas)
Estudo autónomo 56,00
Frequência das aulas 48,00
Trabalho de campo 8,00
Trabalho de investigação 50,00
Total: 162,00

Obtenção de frequência

75% de presença nas aulas previstas (teórico-práticas)

Fórmula de cálculo da classificação final

 

Os estudantes devem fazer:
1) um relatório da visita de estudo (10% da avaliação).

2) um trabalho de grupo à escala nacional, implicando a recolha e tratamento de informação, redação de um relatório e a apresentação oral do mesmo (30% da avaliação). 

 Em termos de avaliação individual, são realizadas três provas escritas (60% da avaliação). Durante as aulas, a componente teórica e prática, através de 2 testes escritos.

Provas e trabalhos especiais

Não se aplica

Avaliação especial (TE, DA, ...)

De acordo com o regulamento de avaliação do 1º ciclo

Melhoria de classificação

De acordo com o regulamento de avaliação do 1º ciclo

Observações

Aulas leccionadas em português

Recomendar Página Voltar ao Topo