Saltar para:
Logótipo
Comuta visibilidade da coluna esquerda
Você está em: Início > MECC004

Média e Sociedade

Código: MECC004     Sigla: MS

Ocorrência: 2012/2013 - 1S

Ativa? Sim
Unidade Responsável: Departamento de Jornalismo e Ciências da Comunicação
Curso/CE Responsável: Mestrado em Ciências da Comunicação

Ciclos de Estudo/Cursos

Sigla Nº de Estudantes Plano de Estudos Anos Curriculares Créditos UCN Créditos ECTS Horas de Contacto Horas Totais
MECC 35 (PLANO ANTIGO - não escolher) Plano Oficial Mestrado em Ciências da Comunicação 1 - 8 4 4

Docência - Responsabilidades

Docente Responsabilidade
António José Machuco Pacheco Rosa Regente

Docência - Horas

Teorico-Prática: 3,00
Orientação Tutorial: 1,00
Tipo Docente Turmas Horas
Teorico-Prática Totais 1 3,00
António José Machuco Pacheco Rosa 3,00
Orientação Tutorial Totais 1 1,00
António José Machuco Pacheco Rosa 1,00

Língua de trabalho

Português

Objetivos

A disciplina Média e Sociedade tem como fio condutor mostrar como a dinâmica socialmente indiferenciadora da modernidade foi simultaneamente uma causa e um efeito do desenvolvimento dos meios de comunicação tecnologicamente mediados. Existirão três momentos. O primeiro analisa o reflexo que as novas formas de sociabilidade primária tiveram na primeira fase da imprensa. O segundo analisa a formação da sociabilidade colectiva ligada aos mass media. A terceira analisa a natureza específica dos novos media e o modo como eles avançam na realização de uma indiferenciação social completamente imanente. Desses três pontos resulta que a posição de exterioridade que era típica dos meios de comunicação tradicionais tende a desaparecer no ambiente dos meios participativos em rede. A presente unidade curricular visa promover o sentido crítico relativamente aos média e dotar os discentes de competências para o desenvolvimento da pesquisa autónoma na esfera dos conteúdos ministrados nesta disciplina.

Programa

I. A emergência do espaço público moderno
1. As sociedades de corpos
2. Dinâmicas de sociabilidade primária no século XVIII
2.1. Do Mercure Galant ao Tatler
2.2. Sociabilidade primária, correspondência epistolar e salões
3. Conceito de opinião pública
3.1. A noção de opinião pública na transição para o século XIX.
3.2. Tribunal da Razão e autonomia do social
3.2. Emergência e trajectória da noção de 4º. Poder
3.3. Questões de regulação

II. Mass Media
1.Emergência do broadcasting e dos mass media
1.1. A escuta pública de música e a dessacralização da audiência
1. 2. A rádio e a unidade da audiência
2.1. Indiferenciação espacio-temporal e indiferenciação social
2.2. Estrutura formal dos mass media
3. Conceito de escândalo mediático
3. 1. Identificação colectiva, designação vitimizadora e escândalo mediático
3.2. Os mass media entre a mediação externa e a imanência da sociedade

III. Novos media
1. Sociedade em Rede
2. Genealogia histórica dos novos media
3. Condições tecnológicas, económicas e legais de produção e distribuição de conteúdos nos novos media
3.1. Estrutura e dinâmica dos media participativos
4. Dinâmica indiferenciadora nos novos media e dinâmica socialmente indiferenciadora
4.1. As novas formas imanentes de certificação
4..2. Simetria e reciprocidade nas novas redes mediáticas
4.3. Questões de regulação na Internet

Bibliografia principal

Chucheval, Clarigny, (1857), Histoire de la Presse en Angleterre et aux Etats-Unis, Paris: Amyot.
Dayan, D., Katz. E. (1999), A história em directo – os acontecimentos mediáticos na televisão, Coimbra: Minerva.
Habermas, J., (1989), The Structural Transformation of the Public Sphere, Cambridge: Mit Press.
Knight Hunt, F. (1885), The Fourth Estate: Contributions towards a history of Newspapers, and the Liberty of the Press, London, David Bogue.
Lessig, L, (2001), The Future of Ideas - the fate of the commons in a connected world, New York: Random House.
Machuco Rosa, A. (2008), A Comunicação e o Fim das Instituições: Das Origens da Imprensa aos Novos Media. Lisboa: Edições Universitárias Lusófonas.
Benkler, Y., (2006), The Wealth of Networks - How Social Production Transforms Markets and Freedom, New Haven: Yale University Press.
Starr, P, (2004), The Creation of the Media: Political Origins of Modern Communications, New York: Basic Books.
Tocqueville A., (1961), De la Démocratie en Amérique, vol. II, Paris: Gallimard.

Métodos de ensino e atividades de aprendizagem

A parte Teórica-prática consistirá na combinação do método expositivo a cargo do docente com a participação e aplicação prática de conhecimentos adquiridos por parte dos discentes, nomeadamente na apresentação de trabalhos no âmbito do programa da disciplina. As sessões de orientação tutorial visam o desenvolvimento de actividades relacionadas com os trabalhos individuais e de grupo que os discentes deverão apresentar ao longo do semestre.

Tipo de avaliação

Avaliação distribuída com exame final

Componentes de Avaliação

Descrição Tipo Tempo (Horas) Peso (%) Data Conclusão
Participação presencial (estimativa) Participação presencial 72,00
Exame Final Exame 2,00
Elaboração de Trabalhos Trabalho escrito 100,00
Total: - 0,00

Componentes de Ocupação

Descrição Tipo Tempo (Horas) Data Conclusão
Preparação das matérias leccionadas Estudo autónomo 42
Total: 42,00

Obtenção de frequência

Presença obrigatória em 75% das aulas, excepto nos casos previstos na lei geral e nos regulamentos da FLUP

Fórmula de cálculo da classificação final

Cálculo da Classificação Final
Participação oral - 10 %
Trabalho - 50 %
Exame final - 40 %
-Alunos trabalhadores-estudantes - caso não frequentem 75 % das aulas / alunos repetentes
Trabalho - 65%
Exame final - 35%
Recomendar Página Voltar ao Topo