Saltar para:
Logótipo
Comuta visibilidade da coluna esquerda
Você está em: Início > MECC009

Laboratório de Cultura, Património e Ciência

Código: MECC009     Sigla: LCPC

Ocorrência: 2012/2013 - 2S

Ativa? Sim
Unidade Responsável: Departamento de Jornalismo e Ciências da Comunicação
Curso/CE Responsável: Mestrado em Ciências da Comunicação

Ciclos de Estudo/Cursos

Sigla Nº de Estudantes Plano de Estudos Anos Curriculares Créditos UCN Créditos ECTS Horas de Contacto Horas Totais
MECC 9 (PLANO ANTIGO - não escolher) Plano Oficial Mestrado em Ciências da Comunicação 1 - 10 -

Docência - Responsabilidades

Docente Responsabilidade
Rui Manuel Sobral Centeno Regente

Docência - Horas

Teorico-Prática: 3,00
Orientação Tutorial: 1,00
Tipo Docente Turmas Horas
Teorico-Prática Totais 1 3,00
Rui Manuel Sobral Centeno 1,50
José Manuel Pereira Azevedo 1,50
Orientação Tutorial Totais 1 1,00
Rui Manuel Sobral Centeno 0,50
José Manuel Pereira Azevedo 0,50

Língua de trabalho

Português

Objetivos

As instituições culturais enfrentam uma cada vez maior competição da indústria do entretenimento, tornando-se necessário que re-examinem o seu papel social e considererem novas formas de se aproximarem das suas audiências.
O advento das Tecnologias da Informação e Comunicação, neste contexto, apresenta novos desafios e oportunidades para as instituições que procuram envolver-se na comunicação de conteúdos científicos e culturais.

A unidade curricular de Laboratório em Cultura, Património e Ciência procura promover competências de planeamento, desenvolvimento e avaliação de estratégias de comunicação em instituições culturais.
Competências
• Produção de conteúdos multimédia
• Criação de estratégias de comunicação para interfaces de médias digitais
• Análise e investigação de novas formas de comunicação

Programa

Diferentes exemplos de Comunicação nas áreas da Cultura , Património e Ciência serão considerados desde os mais tradicionais (e.g., catálogos, flyers, etc.) aos envolvidos com o video e audio digital, desenvolvimentos de conteúdos para a web e simulações 3D. Cada estudo de caso é analisado à luz das ciências da comunicação permitindo desenvolver soluções de tecnologias digitais para problemas nas áreas das artes, humanidades e ciências sociais e exactas. Exemplos:
- investigação nos novos média
- produção audiovisual sobre cultura, património e ciência
- desenvolvimento de portais na área das humanidades
- estudos de comunicação no património
- estudos fílmicos e dos media
- plataformas educacionais para centros de investigação e disseminação de conteúdos científicos
- arquivos digitais e museus virtuais
- médias participativos nas áreas da cultura, património e ciência.

Bibliografia Obrigatória

Cameron, F. and S. Kenderdine (eds.); Theorizing Digital Cultural Heritage: A Critical Discourse (Media in Transition). , The MIT Press, 2007
Chittenden, D. (ed.); Creating Connections, Museums and the Public Understanding of Current Research, Alta Mira Press, 2004
Dunwoody, S. and M. Ryan; Scientific barriers to the popularization of science in the mass media, Journal of Communication 35:26-42, 1985
Gregory, J. and S. Miller; Science in public: Communication, culture and credibility, Plenum, 1998
Jenkins, H.; Cultura da convergência, 2ª ed., São Paulo: Aleph, 2008
Kalay, Y. E.; Kvan, Th.; Affleck, J. (eds); New Heritage. New Media and Cultural Heritage, Routledge, 2008
Rabinovitz, L. and A. Geil (eds); Memory Bytes: History, Technology, and Digital Culture, Duke University Press, 2004
Weigold, M. F.; Communicating science: A review of the literature, Science Communication 23 (2): 164-93, 2001

Métodos de ensino e atividades de aprendizagem

Método expositivo e interactivo, recorrendo a meios audiovisuais, com a apresentação de trabalhos pelos alunos sobre os diferentes temas dos programa.

Tipo de avaliação

Avaliação distribuída sem exame final

Componentes de Avaliação

Descrição Tipo Tempo (Horas) Peso (%) Data Conclusão
Participação presencial (estimativa) Participação presencial 93,00
Projeto de Trabalho Defesa pública de dissertação, de relatório de projeto ou estágio, ou de tese 42,00
Trabalho Final Trabalho escrito 135,00
Total: - 0,00

Obtenção de frequência

Presença obrigatória em 75% das aulas, excepto nos casos previstos na lei geral e nos regulamentos da FLUP.

Fórmula de cálculo da classificação final

Participação nas aulas/discussão oral no caso de Provas Especiais = 35%
Realização e apresentação dos trabalhos nas aulas = 65%

Provas e trabalhos especiais

A não participação, nos casos previstos, em 75% das aulas pode requerer discussão oral dos elementos de avaliação apresentados, o que será indicado pelo docente até ao final do período lectivo respectivo, e a realização de uma prova escrita sobre as matérias tratadas na disciplina

Avaliação especial (TE, DA, ...)

Como previsto no Regulamento de Avaliação da FLUP.

Melhoria de classificação

Como previsto no Regulamento de Avaliação da FLUP.
Recomendar Página Voltar ao Topo