Saltar para:
Logótipo
Comuta visibilidade da coluna esquerda
Você está em: Início > Notícias > Performances no Contemporâneo | Deslocações e Formas Expandidas

Performances no Contemporâneo | Deslocações e Formas Expandidas

21 de setembro | 14h00 | Sala de Reuniões 2

1.º ENCONTRO

Convidados: Cristina Mateus (artista plástica), João Sousa Cardoso (encenador realizador), Nuno Grande (arquiteto), Susana Chiocca (performer)

Moderação: Né Barros

Entrada Livre

Performances no contemporâneo é um projeto de investigação – realizado em regime de laboratório e de encontros de pensamento – cujo objetivo é reunir um conjunto de vozes e abordagens na performance e nas artes performativas enquanto cúmplices e portadoras de uma política do contemporâneo. No território expandido da performance e da performatividade, as margens, o movimento, a mobilização, a paisagem, o arquivo, o discurso e diversas estratégias de comando e de destruição, são matérias emergentes de um debate sobre o corpo potencial e o corpo político.

Na interceção entre prática e teoria, este projeto, criado em 2015, tem como finalidade o questionamento da condição do contemporâneo e a criação de um corpus de eventos que documentem o trabalho desenvolvido num espaço de pensamento tensional entre a filosofia e as artes. Na relação paradoxal de adesão e distanciação ao real, na visibilidade e na invisibilidade, na luz e na escuridão – como refere Giorgio Agamben a propósito da contemporaneidade enquanto relação singular com o tempo – as performances surgem, também elas, como projetos singulares de mundos marginais e formas de resistência.

Interessa-nos um modo de pensamento contemporâneo à voz da primeira pessoa, ao corpo falante da arte, para usar uma expressão de Mario Perniola. Interessam-nos os discursos diretos dos que produzem as obras, assim como os discursos dos que pensam e interferem com a arte.

Ao longo de 2017 e 2018 realizaremos uma série de encontros onde as artes visuais, a dança, o teatro, a arquitetura, o cinema, a música, o desporto e as artes digitais são campos de Deslocações e Formas Expandidas enquanto movimentos que caracterizam o contemporâneo.

Cartaz

Coordenação: Né Barros e Eugénia Vilela
Aesthetics, Politics and Knowledge Research Group, Institute of Philosophy, U.P.
Parceiro: Balleteatro

Recomendar Página Voltar ao Topo
Copyright 1996-2017 © Faculdade de Letras da Universidade do Porto  I Termos e Condições  I Acessibilidade  I Índice A-Z  I Livro de Visitas
Página gerada em: 2017-10-19 às 15:26:24