Saltar para:
Logótipo
Comuta visibilidade da coluna esquerda
Você está em: Início > Notícias > SEMINÁRIO ADIADO - Os Carmina Figurata Carolíngios

SEMINÁRIO ADIADO - Os Carmina Figurata Carolíngios

21 e 22 março | 14h00 às 17h30 | Sala do Departamento de Filosofia

Seminário adiado para data a anunciar


Seminário de Estética na Idade Média
Os Carmina Figurata Carolíngios

Maria Coutinho (*)

(PhD / Investigadora do Instituto de Estudos Medievais/FCSH-UNL)

Duas sessões | 21 e 22 de março 2017

14h00 às 17h30 | Sala do Departamento de Filosofia
Faculdade de Letras da Universidade do Porto
Entrada Livre

Imagem

Sessão 1 | 21 de março 2017 (terça-feira)
Poemas figurados carolíngios: o que faz a imagem no / ao poema?

Verifica-se, durante a dinastia carolíngia, uma produção excepcionalmente numerosa de poemas figurados – carmina figurata – isto é, de poemas que articulam num mesmo espaço, e deliberadamente, texto e diversos dispositivos gráficos, tanto geométricos, como imagéticos.
Neste seminário serão tratados os poemas figurados medievais tendo presente possíveis influências poéticas e artísticas anteriores e as circunstâncias da sua composição, designadamente as políticas, artísticas e estéticas. Passaremos depois por aspectos da sua recepção coeva e posterior e pela presença da imagem como critério para a sua valorização / desvalorização.
Transversal à discussão será a exposição da estrutura metodológica da abordagem proposta. Ou seja, qual a validade de comparar com exemplares poético-imagéticos anteriores? São as condições políticas, religiosas e sociais determinantes para a análise destes poemas? Qual é, também, a importância da imagem, se é que a tem? Ou seja, é a imagem percepcionada enquanto algo distinto do texto, ilustra-o, ou é deliberadamente articulada com este para construir essa forma, hoje entendida como compósita, de texto-imagem, reconhecendo à imagem propriedades próprias? E que critérios (estéticos, teológicos, culturais, políticos, ... ) assistem à sua apreciação?
No seminário observaremos os poemas e atentaremos a alguns episódios e fontes coetâneas, de modo a avançar propostas de resposta para estas interrogações, passando ainda pela alusão a bibliografia contemporânea de âmbito teórico – a que informou estas interrogações.

Sessão 2 | 22 de março 2017 (quarta-feira)
Debate iconoclastia e iconofilia: as dificuldades da constituição de uma teoria da imagem carolíngia

A abundante produção de poesia figurada carolíngia coincide com o período de proclamação, em contexto franco, de um discurso sobre imagens como resposta ao iconoclasmo bizantino.
Tópico de discussão neste seminário serão os principais argumentos carolíngios sobre a produção de imagens e suas implicações teológicas e artísticas. De acordo com interpretações historiográficas actuais, os documentos produzidos reflectiriam a valorização das Escrituras e da cultura escrita em detrimento das imagens, subordinando a visualidade à Palavra, ao texto, ao seu significado e vocação espiritual. A imagem, destituída da sua materialidade, actuaria fundamentalmente como apelo ao invisível e à vivência da religiosidade.
Trabalharemos com base em passagens textuais de documentos da época para assinalar alguns dos considerandos francos e discutir a possibilidade de reflectirem um entendimento conceptual sobre imagem que retrate o círculo intelectual carolíngio e o período em questão.
Finalmente, confrontaremos esta reflexão com aparelho metodológico e teórico que hoje utilizamos para reflectir sobre objectos artísticos medievais.

Imagem: Hrabanus Maurus, De luadibus sanctae crucis (c. 810), Biblioteca do Vaticano


(*) Maria Coutinho é licenciada em Estudos Portugueses e Lusófonos e pós‑graduada em História da Arte Medieval na FCSH-NOVA. Na mesma instituição concluiu o doutoramento em Historia da Arte (Teoria da Arte) sobre poesia figurada, centrando a sua reflexão em manuscritos medievais. É membro do Instituto de Estudos de Literatura e Tradição, do Instituto de História de Arte e do Instituto de Estudos Medievais, onde é editora da revista Medievalista OnLine. 


Seminário integrado no Laboratorium Philosophiae Medii Aevi 2017

O Laboratorium Philosophiae Medii Aevi é um seminário informal organizado regularmente pelo GFM/IF para apresentação e discussão de investigações em curso em doutoramento e em pós doutoramento nos grupos de investigação do ou por membros externos.

Programa do LPhMA 2017: http://ifilosofia.up.pt/activities/lpma-2017


Programming LPhMA 2017: José Meirinhos
Organization: Medieval and Early Modern Philosophy Thematic Line (Gabinete de Filosofia Medieval)
Instituto de Filosofia da Universidade do Porto - FIL/00502
Funding: IF / FCT

Seminários de Estética na Idade Média
Programming: Paula Oliveira e Silva

Recomendar Página Voltar ao Topo
Copyright 1996-2017 © Faculdade de Letras da Universidade do Porto  I Termos e Condições  I Acessibilidade  I Índice A-Z  I Livro de Visitas
Página gerada em: 2017-09-22 às 14:27:22