Saltar para:
Logótipo
Você está em: Início > Notícias > Concurso para Estudantes Internacionais 2020/2021 | 2º ciclo | Mestrado em Toxicologia Analítica Clínica e Forense

Concurso para Estudantes Internacionais 2020/2021 | 2º ciclo | Mestrado em Toxicologia Analítica Clínica e Forense

Candidaturas exclusivamente ONLINE

Mestrado em Toxicologia Analítica Clínica e Forense (+ informações sobre este ciclo de estudos)


 Calendário


1ª Fase


Vagas: 2


2ª Fase


Vagas: 1 + as sobrantes da 1ª Fase


3ª fase


Vagas: as sobrantes da 2ª Fase

Apresentação das candidaturas

(Acesso às candidaturas online)

02/01/2020 a 01/02/2020

11/04/2020 a 26/04/2020

30/06/2020 a 10/07/2020

Análise de Candidaturas

03/02/2020 a 07/02/2020

27/04/2020 a 30/04/2020

13/07/2020 a 15/07/2020

Afixação de resultados provisórios

10/02/2020

05/05/2020

16/07/2020

Audiência Prévia

11/02/2020 a 25/02/2020

06/05/2020 a 19/05/2020

17/07/2020 a 30/07/2020

Afixação de resultados definitivos

26/02/2020

20/05/2020

31/07/2020

Apresentação de reclamação dos candidatos

27/02/2020 a 18/03/2020

21/05/2020 a 12/06/2020

03/08/2020 a 21/08/2020

Publicação da decisão de reclamações

23/03/2020

16/06/2020

24/08/2020

Realização de matrículas

25/03/2020 a 30/03/2020

25/05/2020 a 28/05/2020

18/08/2020 a 20/08/2020

Eventual colocação de suplentes

01/04/2020 a 03/04/2020

29/05/2020 a 01/06/2020

21/08/2020 a 24/08/2020

Publicação de vagas sobrantes para a fase seguinte

09/04/2020

17/06/2020

N/A


Os resultados (provisórios ou definitivos) serão publicitados através de edital publicado na página web da FFUP (www.ff.up.pt) considerando-se, desta forma, notificados todos os candidatos.


DESTINATÁRIOS:
São considerados estudantes internacionais os indicados no artigo 3º do Decreto-Lei nº 36/2014, de 10 de março, na redação introduzida pelo Decreto-Lei nº 62/2018, de 6 de agosto e artigo 1º do Regulamento nº 664/2018, de 16 de outubro.
Os candidatos que não sejam considerados internacionais de acordo com o referido diploma, não podem candidatar-se através deste regime.

São admitidos como candidatos à inscrição no 2º ciclo de estudos conducente ao grau de Mestre em Toxicologia Analítica Clínica e Forense:
a) Grau de Licenciado ou equivalente legal, na mesma área científica, com uma marcada componente química e biológica.
b) Grau académico superior estrangeiro, conferido na sequência de um 1º ciclo de estudos (CE) organizado de acordo com os princípios do Processo de Bolonha por um Estado aderente a este Processo, na mesma área científica ou em áreas a definir pela Comissão Científica (ComC).
c) Titulares de um grau académico superior estrangeiro que seja reconhecido como satisfazendo os objetivos do grau de licenciado pelo Conselho Científico (CC) da FFUP, na mesma área científica ou em áreas a definir pela ComC.
d) Detentores de um currículo escolar, científico ou profissional, reconhecido pelo CC da FFUP como atestando capacidade para realização deste CE.
e) Grau académico superior estrangeiro com currículo académico, científico ou profissional, reconhecido como atestando capacidade para a realização deste CE e adequada preparação científica de base para a via do 2º ciclo.

NOTA: Nos termos do regulamento do estatuto estudante internacional da UPorto, se um candidato for titular de duas ou mais nacionalidades mas uma delas é portuguesa não poderá concorrer através do concurso especial para estudante internacional. Se o candidato tiver duas ou mais nacionalidades nas quais não está incluída a portuguesa, mas uma das nacionalidades é de um estado membro da união europeia, poderá optar por uma delas (artigo 1º do Regulamento nº 664/2018, de 16 de outubro).


DOCUMENTOS NECESSÁRIOS À CANDIDATURA (ONLINE):

1. Documento de identificação (Passaporte ou outro documento legalmente equivalente) ou declaração contendo os dados de identificação;
2. Declaração sob compromisso de honra de que o candidato se encontra abrangido pelo estatuto de estudante internacional;
3. Documento comprovativo do conhecimento da língua portuguesa (documento emitido por entidade competente ou declaração de compromisso de honra emitida pelo candidato); 
4. Certidão do último grau obtido (licenciatura/mestrado integrado/mestrado estrangeiro (deve incluir média e indicação da escala utilizada);**
5. Certidão das unidades curriculares efetuadas no curso de Ensino Superior donde provém, com as respetivas classificações e ECTS, e na qual se identifiquem as unidades curriculares anuais. Na falta desta indicação, as unidades curriculares serão assumidas como semestrais ou respetivo suplemento ao diploma;**
6. Curriculum vitae (académico, científico e experiência profissional);
7. Documento Comprovativo de Experiência Profissional.

** Os documentos estrangeiros ou emitidos no estrangeiro devem ser autenticados pelos serviços oficiais de educação do respetivo país e reconhecidos pelos serviços consulares ou embaixadas de Portugal com sede no país a que a habilitação diz respeito, ou em alternativa, legalizados pelo sistema de Apostilha nos termos da Convenção de Haia. Documentos cuja língua original não seja a portuguesa, espanhola, francesa ou inglesa, deverão ser traduzidos para a língua portuguesa.


PROPINAS:
Informação de propinas para o ano letivo 2020/2021 brevemente disponível.


EMOLUMENTOS:
¤55,00 euros, não reembolsáveis.

O não pagamento dos emolumentos no prazo devido tem como consequência o indeferimento liminar da candidatura.
Para pagamento dos emolumentos deverão ser geradas as Referências Multibanco a partir da “Conta Corrente”, clicando na imagem Imagem.
No caso de pagamentos efetuados a partir do estrangeiro o candidato deverá realizar uma transferência bancária, com as despesas por conta do ordenante, utilizando os dados do documento anexo, devendo enviar o comprovativo da transferência para expediente@ff.up.pt, com os seguintes dados: Login da candidatura e nome completo.


Criterios de Seleção e Seriação para o Mestrado em Toxicologia Analítica Clínica e Forense | 2020-2021

LEGISLAÇÃO APLICÁVEL:

- Decreto-Lei nº 36/2014, de 10 de março, na redação introduzida pelo Decreto-Lei nº 62/2018, de 6 de agosto - Regulamenta o estatuto do estudante internacional.
- Regulamento nº 664/2018, de 16 de outubro - Regulamento de aplicação do estatuto de estudante internacional da Universidade do Porto.

Atenção: Os candidatos não colocados numa fase e que pretendam candidatar-se a outra fase terão de apresentar nova candidatura e pagar os respectivos emolumentos.

Recomendar Página Voltar ao Topo
Copyright 1996-2020 © Faculdade de Farmácia da Universidade do Porto  I Termos e Condições  I Acessibilidade  I Índice A-Z  I Livro de Visitas
Página gerada em: 2020-01-26 às 06:01:23 | Política de Utilização Aceitável | Política de Proteção de Dados Pessoais