Saltar para:
Logótipo
Você está em: Início > Notícias > Suspensão da vacina AstraZeneca. Os comentários de Jorge Gonçalves no "Opinião Pública" da SIC NOTÍCIAS

Suspensão da vacina AstraZeneca. Os comentários de Jorge Gonçalves no "Opinião Pública" da SIC NOTÍCIAS

Docente e Investigador da FFUP aconselha atitude positiva e a necessidade de repor a confiança na vacina e no processo de vacinação


 

Convidado pelo canal de televisão SIC NOTÍCIAS para participar no programa “Opinião Pública” , Jorge Gonçalves, docente e diretor do Laboratório de Farmacologia da FFUP, deixou os seus comentários sobre a suspensão da administração da vacina da AstraZeneca pelo período de 15 dias, em Portugal.

Em foco estiveram as reações adversas que conduziram à suspensão, a investigação dos casos verificados de tromboembolísmo, e a quebra de confiança na vacina e no processo de vacinação.

O docente e investigador da FFUP é de opinião que os casos verificados não devem ser ignorados e se deve parar, pensar, investigar e explicar à opinião pública a realidade da vacina de forma clara, e que permita repor a confiança da população. No entanto, rejeita o dramatismo envolvido, e aconselha uma atitude positiva em que “o ganho de tomar a vacina é largamente superior ao risco”. Afirma também que estamos perante um momento especial, único e sem precedentes históricos, mas também um momento de aprendizagem em que quanto mais se usa, mais se conhece e mais se vai percebendo quais são as pessoas que mais podem beneficiar e aquelas a quem é mais arriscada a sua administração.

Jorge Gonçalves lembra também que a testagem desta vacina está a ser feita em praça pública, quando o normal é ser feito em privado. A isto acresce o facto de que, em termos de testagem, quando se passa de um universo de milhares de pessoas para um universo de milhões, a probabilidade de surgirem respostas especiais à vacina também aumenta.

Ainda numa perspetiva mais positiva, considera ainda que, sendo a quantidade de vacinas disponíveis o fator limitante da vacinação, esta paragem poderá ser um ganho pois permitirá um aumento no stock para que, no momento em que a confiança for reposta, se consigam vacinar 150 a 200 mil pessoas por dia, em vez das atuais 100 mil. 

Finalmente, à questão sobre a dificuldade na recuperação da confiança na vacina da AstraZeneca, Jorge Gonçalves responde que esse é o desafio que se coloca aos especialistas. Perceber as causas e comunicar de forma a que as pessoas se sintam confortáveis. E sendo a vacinação um ato de responsabilidade individual, as pessoas devem estar informadas.


   

 

Recomendar Página Voltar ao Topo
Copyright 1996-2021 © Faculdade de Farmácia da Universidade do Porto  I Termos e Condições  I Acessibilidade  I Índice A-Z  I Livro de Visitas
Página gerada em: 2021-04-16 às 09:09:36 | Política de Utilização Aceitável | Política de Proteção de Dados Pessoais