Saltar para:
Logótipo
This page in english A Ajuda Contextual não se encontra disponível Autenticar-se
IEEE Authorship and Open Access Symposium
Você está em: Início > Portal do Candidato > Testemunhos > Licenciaturas e Mestrados

Candidatos

Licenciaturas e Mestrados


Luiz Henrique, Mestrado Integrado em Engenharia Mecânica

Estudante do 3º ano

Sem sombra de dúvidas, muitas variáveis influenciam a escolha de uma universidade, ainda mais num outro país. Ser uma das melhores faculdades portuguesas - como vemos em todos os rankings internacionais - reconhecida com prestígio no continente europeu e em todo o mundo, foram fatores que me fizeram ter a certeza de que faria uma boa escolha. Além disso, o ecossistema de empreendedorismo e inovação que a FEUP possui foram vantagens que procurava, inclusive, participei na criação de uma associação juvenil em que tivemos apoio da Universidade, a InterUp. A FEUP incentiva a iniciativas deste tipo, sendo grande parceira da associação.

Também é importante ponderar a cidade onde a Universidade é situada. O Porto tem ótima qualidade de vida, custo acessível e é excelente para a vivência estudantil e apresenta boas perspetivas para o mercado de trabalho. Amo o meu país, o Brasil, sou completamente apaixonado pela minha cidade, o Rio de Janeiro, mas sempre tive a vontade de ter esta experiência. Sair da zona de conforto, ter vivências únicas, crescer no âmbito pessoal e a nível profissional, ter contacto com várias culturas, estar aberto a grandes oportunidades e viver num centro de inovação são os fatores que mais me fazem ter a certeza de que fiz a escolha certa e que sou muito feliz ao viver cá! Indico e apoio, também por meio da InterUp, para qualquer estudante que queira ter uma experiência incrível e ótima formação, a vir estudar na FEUP!





Zizina Falé, Mestrado Integrado em Bioengenharia

Estudante do 3º ano

A FEUP vai para sempre estar no meu coração.

Sou de Moçambique, nasci e cresci lá, até que chegou um ponto na minha vida em que queria um ensino superior de alta qualidade. Podia ter escolhido ir estudar para Lisboa, que é para onde muito pessoal estrangeiro vai, mas escolhi a U.Porto, e foi uma das melhores decisões da minha vida. Lembro-me de ter chorado como um bebé quando soube que havia entrado na FEUP, jamais me esquecerei desse momento.

Porque adoro a FEUP? Podia mencionar aqui as coisas maravilhosas que a FEUP tem para oferecer (infraestruturas, ensino de qualidade, etc… ), mas o que me faz mais adorar esta faculdade é o facto de que sempre que estou nas aulas ou passeio pelo corredor B sinto-me como a mulher que eu me quero tornar, uma mulher de sucesso, e para mim a FEUP dá os meios e as ferramentas necessárias para te tornares numa pessoa bem-sucedida, basta tu quereres e te entregares.

Se estão na dúvida entre tirar engenharia na FEUP ou noutra faculdade, escolham a outra faculdade! Brincadeira! Mas se escolherem a FEUP, têm de saber que esta faculdade é exigente com os alunos, mas não é à toa que os melhores engenheiros saem daqui.

A quem entrar na FEUP, espero que faça amigos para a vida toda, que a FEUP supere as expectativas e que tenham os melhores anos da vida, como eu estou a ter.



Daniel Moraes, Mestrado Integrado em Engenharia Mecânica

Estudante do 3º ano

Ingressar no ensino superior num país estrangeiro parecia um sonho distante. Inicialmente comecei meus estudos no Brasil, no curso de engenharia até que, por intermédio de uma amiga tomei conhecimento do concurso especial para estudantes internacionais. Pesquisei mais sobre o assunto e vi a possibilidade de dar continuidade aos meus estudos em Portugal. Dentre as diversas alternativas optei pela FEUP devido à elevada qualidade de ensino, prestígio e renome. Com o apoio dos meus pais embarquei nessa jornada, saí da minha zona de conforto e atravessei o atlântico em busca dessa oportunidade única.

Em 2018 iniciou-se minha trajetória na FEUP no Mestrado Integrado em Engenharia Mecânica e abraçar a oportunidade era apenas o primeiro passo. Juntamente com outros estudantes lançámos o projeto da InterUp, uma associação juvenil que visa promover integração, amizade e partilha de informação. Com o apoio que a FEUP nos tem proporcionado, pudemos alcançar mais estudantes internacionais e fomentar a inclusão desses estudantes na Universidade que é cada vez mais plural.

Concomitantemente com a faculdade, integro uma equipa federada de futebol americano. Concilio meu tempo entre as minhas atividades e nesse período que decorreu sinto que amadureci muito. Me tornei uma pessoa mais responsável e organizada ao administrar minha jornada tripla entre os estudos, futebol americano e a associação. A tarefa de ser um estudante atleta é árdua, mas extremamente gratificante. Estar na FEUP tem sido um desafio, não obstante, a decisão mais acertada da minha vida.



Miguel Macedo, Mestrado Integrado em Engenharia e Gestão Industrial

Estudante do 4º ano

Lembro-me que já tinha decidido que queria estudar Gestão Industrial no início do secundário. A escolha foi feita cedo porque sabia que este curso equilibrava bem os meus gostos pela engenharia e pela gestão. Depois de feita esta decisão, escolher a FEUP foi fácil - pela reputação conhecida do curso, pela qualidade do ensino da FEUP e pelas conversas que tive com alumni do curso.

Depois de um secundário esforçado, consegui entrar para o MIEGI. Quando já se é estudante constata-se que a reputação do curso é merecida - é sem dúvida exigente, mas bem pensado e concebido. Os professores são competentes e muito acessíveis.

Por ter um número clausus relativamente pequeno, criam-se relações fortes com os outros estudantes, inclusivamente com mais velhos., gerando-se um ecossistema onde existe uma pressão positiva para os estudantes se envolverem em atividades extracurriculares. Quer através da Estiem (Rede europeia de Estudantes de Gestão Industrial), da Age-i-Feup (Associação do Curso) ou da realização de um estágio de verão, aqui todos sabem que ser um bom engenheiro requer um bom curso mas também competências aprendidas noutros projetos. Estas enriquecem o currículo, dão satisfação pessoal e outras ferramentas para lidar com o mundo do trabalho. Este é o grande ponto diferenciador de Gestão Industrial na FEUP.

Hoje, sei que cresci muito devido ao curso em si e às oportunidades a que só tive acesso por ter escolhido o MIEGI.



Manuel Mota, Mestrado Integrado em Engenharia Mecânica

Estudante do 4º ano

O processo de escolha de um curso de engenharia, levantou-me imensas dúvidas, o que creio que acontece a todos os que têm que decidir qual o curso universitário que devem abraçar. Todavia, no meu caso, a preferência foi facilitada por razões de natureza pessoal. Afinal, o meu Pai é engenheiro formado na FEUP e os meus dois irmãos mais velhos são também engenheiros, sendo um oriundo da FEUP. Acresce que desde tenra idade a engenharia me seduzia e a FEUP em particular, pelos motivos acima indicados, mas também pela qualidade do ensino, serviços e instalações, e pelo seu reconhecimento quer a nível nacional quer internacional.

No que importa ao curso, optei pela Engenharia Mecânica. Estou hoje plenamente convicto de que foi, de facto, uma excelente opção. O plano de curso abre as portas para o futuro, pela sua transversalidade, pela abrangência de matérias e pelo facto de dar oportunidade aos estudantes de se especializarem em diferentes áreas, desde áreas mais técnicas, até áreas de gestão.

Ao longo destes três anos, destaco o nível de exigência e rigor que pauta este curso. Tem sido um enorme desafio – sim. No entanto, torna-se mais simples de vencer por via da união e entreajuda que há entre todos. Desde que ingressei na FEUP, o ambiente de camaradagem que se vive entre os estudantes dos diferentes anos merece particular destaque, creio inclusive que se pode afirmar sem margem de dúvidas que tem sido absolutamente incrível. Um exemplo a seguir.

Desde o primeiro ano que faço parte da seleção de Futsal da AEFEUP o que me levaà necessidade de uma boa gestão do tempo. Além dos campeonatos académicos do Porto, já participei por 2 vezes nos Campeonatos Nacionais Universitários onde vivi uma experiência deveras muito interessante. Nessas participações, diverti-me, aprendi e conheci pessoas fantásticas junto de uma equipa que me acolheu desde a primeira hora.

Para além da prática desportiva, o desenvolvimento das denominadas soft skills sobretudo ao nível das competências socias e comunicacionais, sempre foi uma prioridade para mim. Assim, dentro do vasto leque de associações estudantis que estão à disposição de todos os estudantes da FEUP, faço parte do NEEM FEUP (Núcleo Estudantes Engenharia Mecânica) onde tenho a oportunidade de trabalhar em equipa, contactar com diversas empresas, fazer e desenvolver networking, implementar ideias e organizar desde eventos lúdicos até feiras de emprego.

A minha experiência, a qualidade dos docentes, a Engenharia, enfim… por todas as razões enunciadas, permitem-me sem margem de dúvidas, recomendar a FEUP!



Diogo Castro, Mestrado Integrado em Engenharia Química

Estudante do 5º ano

Aliando o meu interesse pela química e tecnologia à possibilidade de estudar numa faculdade de renome, ingressei em engenharia química na FEUP. Durante estes anos, tenho tido oportunidade de comprovar a cotação que é atribuída à faculdade, quer seja pelas infraestruturas e equipamentos, pelas condições para a preparação de profissionais de excelência, aliadas a uma cultura de exigência mas também de potenciação do estudante e de todas as suas capacidades. Tudo isto num ambiente académico de cooperação e interajuda, com convivência saudável e momentos de lazer, ainda com ofertas para a prática de desporto ou ingressão em grupos culturais: música, dança, teatro, etc.. Para os amantes do associativismo juvenil, em todos os cursos há núcleos de estudantes, além de inúmeras associações estudantis transversais a toda a faculdade. Há também imensas ferramentas destinadas aos alunos com mais dificuldades ou que simplesmente queiram subir de rendimento.

Somos lecionados pelos melhores profissionais das suas áreas, reconhecidos internacionalmente e de contribuição científica excecional, e que não poupam esforços em providenciar aos estudantes oportunidades de pôr em prática os seus conhecimentos, quer em ambiente empresarial quer em unidades de investigação.

Somando a isto, a oportunidade de estudar na magnífica cidade do Porto, templo de história, monumentos, paisagens e cultura, mas também albergadora de um espírito académico único e indescritível.

A FEUP providencia muito mais do que conteúdos científicos e tecnológicos, a FEUP permite que cada estudante potencie as suas capacidades, que ocupe os seus tempos livres com as atividades que mais gosta: é uma plataforma de experiências e contactos, é uma rampa para o sucesso, profissional e pessoal.

Aconselho a FEUP a qualquer aluno do secundário, a fazer parte desta comunidade e a juntar-se à melhor faculdade de engenharia do país!



Miguel Cunha, Mestrado Integrado em Engenharia Mecânica

Estudante do 5º ano

Quando finalizei o Ensino Secundário, tinha a possibilidade de escolher qualquer curso em qualquer universidade do país. Escolhi o curso de Engenharia Mecânica - um sonho de criança - na FEUP, a melhor faculdade para concretizar os meus projetos de vida. Antes de me candidatar visitei várias instituições, sendo que saí da FEUP completamente rendido com a dimensão e qualidade dos laboratórios do Departamento de Engenharia Mecânica.

Após 4 anos de ter tomado a minha decisão, estou completamente certo de que foi a melhor. Ao entrar em Engenharia Mecânica na FEUP encontrei um ambiente dedicado, proativo e dinâmico, onde facilmente fiz amizades e senti que estava no rumo certo para o meu futuro. Com uma oferta ímpar de atividades sociais, pedagógicas e cívicas fora do contexto de sala de aula e a proximidade constante ao meio industrial - nomeadamente através do INEGI, fazem com que uma aposta na FEUP seja uma aposta no meu futuro.

No meu caso, esta decisão levou a que me mudasse para o Porto, sendo que a cidade é excelente para viver, com uma oferta cultural diversa, inúmeros programas sociais e uma rede de transportes eficaz que aproxima bastante uma cidade tão vasta.

A todos os que equacionam vir estudar para a FEUP, aconselho a virem visitar num dos inúmeros programas dedicados a esse efeito e verem o que a FEUP pode fazer pelo vosso futuro!



Ana Pereira, Mestrado Integrado em Engenharia Química

Estudante do 5º ano

A escolha deste caminho começou quando, pela primeira vez, tive a disciplina Física e Química no Ensino Básico. Foi então, desde cedo, que comecei a gostar bastante da ideia de um possível futuro ligado à Química. Com o avançar dos anos e quando entrei no Ensino Secundário percebi que não podia abandonar a “Matemática” e a “Física”. Sem pensar muito, surgiu logo a ideia de Engenharia na minha cabeça. E assim descobri que o curso que combinava as minhas disciplinas favoritas na altura era, sem dúvida, Engenharia Química.

No momento de escolha da Faculdade onde queria estudar, dois fatores foram sem dúvida determinantes: o facto de eu querer sair da minha zona de conforto (“ninho” dos meus pais) e a ainda o desejar ter a melhor formação possível. Assim surgiu muito facilmente a minha decisão: queria estudar na FEUP.

Quando cheguei, o choque foi muito grande. Já não tinha os meus pais para me amparar e tinha uma ou duas unidades curriculares que pareciam “chinês”. No entanto, ao longo do tempo, tudo se foi descomplicando e as coisas começaram a fazer mais sentido. Agora, que estou no último ano, sei que este curso nos dá acesso a inúmeras possibilidades futuras e que o que eu aprendi vai ser útil. Às vezes, o importante pode não ser simplesmente os conhecimentos adquiridos, mas também o raciocínio que os professores nos obrigam a desenvolver ao longo do curso. E por isto, posso dizer que tenho a certeza que um “engenheiro FEUP”, é um engenheiro com qualidade!

Durante o percurso académico não se deve ficar só “preso” aos livros; deve-se expandir horizontes. Acredito que só assim é que se cresce realmente enquanto pessoa. No meu caso em específico, a praxe foi importante, tanto no meu ano de caloira que me permitiu conhecer melhor as pessoas que me acompanharam durante estes 5 anos, como nos anos seguintes onde acredito que ganhei capacidade de trabalhar em grupo e de gestão de tempo e de atividades. Para além disso ainda tive envolvida nos programas FEUP Buddy e MIEQ+. Estes dois últimos são programas de mentoria, sendo que o primeiro consiste em ajudar os estudantes estrangeiros que vêm estudar para FEUP e o segundo os novos alunos do curso. E no final, não há nada mais gratificante que saber que se pode ajudar alguém. No entanto, estas atividades são apenas um pequeno nicho de todas as atividades extracurriculares que a FEUP oferece!

Para além disso a FEUP ainda nos proporciona o contacto direto com as empresas, através do FEUP CAREER FAIR o que é bastante vantajoso, visto que, para além dos estudantes ficarem a conhecer melhor as empresas e as oportunidades que estas facultam ainda têm a possibilidade de ser recrutados pelas mesmas.

Somando tudo isto, acredito que a FEUP é a melhor escola de Engenharia do país!




Tomás Marques, Mestrado Integrado em Engenharia Mecânica

Estudante do 5º ano

Ainda me lembro de quando tive que fazer a escolha, a que iria afetar todo o meu percurso futuro. O fim do secundário traz esta decisão, e nem sempre é fácil. Mas eu gostava das matemáticas e da física, e tinha o hobby de desmontar, por fases, o que tinha em casa para perceber como tudo funcionava, fazendo com que não funcionasse mais!

Surgiu então a Engenharia como solução à pergunta que nos é feita desde que temos 6 anos de idade: "o que queres ser quando fores grande?". E dentro das engenharias, a mecânica tinha um apelo especial. Sentia que ia ser difícil, e ia ser desafiante, algo que eu procurava. E claramente as expectativas corresponderam à realidade.

A engenharia não é fácil. E uma pessoa que procure a FEUP como o palco de experiência académica, deve desde logo entrar com a consciência que não vai ser fácil. Mas são as coisas difíceis que nos permitem crescer, e essa deve ser a principal palavra de ordem enquanto estudante universitário: crescimento. Este crescimento é assegurado tanto pelos docentes das disciplinas, que se dedicam a garantir um ensino de excelência, marcada em igual parte pela qualidade e exigência, como pelas pessoas que te acompanham ao longo da experiência: os outros estudantes, colegas, e amigos que te apoiam a ultrapassar esta jornada! No entanto, a experiência académica não é limitada pela faculdade em que ingressamos, há um imenso leque de oportunidades, organizações, atividades nas quais nos podemos envolver enquanto estudantes da Universidade do Porto. Uma das experiências que mais me marcou foi a possibilidade de estar um semestre a estudar em mobilidade, através do programa Erasmus+. Nos meus 5 meses na Republica Checa, desenvolvi-me tanto a nível académico, numa faculdade técnica de excelência, como a nível pessoal, onde o contacto com outras realidades culturais me fizeram ver o quão grande pode ser o mundo.

Outra das experiências surgiu quando decidi também juntar-me à AIESEC in FEP, sediada na Faculdade de Economia isto porque, ao entrar na FEUP, para além de estudante de engenharia, se é em primeiro lugar um estudante da Universidade do Porto, e a aposta desta em organizações e atividades que não são exclusivas a uma faculdade abrem a possibilidade de trocar impressões com pessoas de outras realidades. Na AIESEC tive a oportunidade de desenvolver as minhas capacidades, tanto hard skills como soft skills, promover programas de estágio e voluntariado internacionais, e acolher no Porto mais de 80 voluntários durante o Verão, de mais de 20 nacionalidades.

Enquanto estudante da FEUP, recomendo esta faculdade como o sítio certo para se tornar um excelente profissional e uma melhor versão de si próprio, a nível pessoal.



Eduardo Pinho, Mestrado Integrado em Bioengenharia

Estudante do 5º ano

No secundário, tinha interesse nas áreas de interface da química e biologia com a engenharia sem saber muito bem, no entanto, o que era a engenharia! Participei, então, na Mostra da Universidade do Porto, na Universidade Júnior e falei com alunos dos cursos, tendo decidido candidatar-me unicamente a Bioengenharia na FEUP/ICBAS, um curso que parecia interessante, e em duas grandes faculdades!

Nos primeiros anos, aumentamos a nossa capacidade de articular conceitos de áreas distintas ao aprender um pouco dos 3 ramos que fazem parte do curso (Engenharia Biomédica, Engenharia Biológica e Biotecnologia Molecular, aprendendo com professores com experiências e visões diferentes. Nos últimos, ganhamos experiência prática e especializada num desses ramos.

Estou agora no 5º ano e, apesar dos momentos em que estive incerto do rumo a tomar, estou satisfeito com o ramo que escolhi, Engenharia Biológica, devido à sua boa organização e programa apelativo. Estou igualmente grato pela oportunidade de realizar ERASMUS de estágio no 4º ano, pois isso abriu-me horizontes culturais, académicos e profissionais. Percebi que estava preparado para o desafio, o que é tanto mérito meu como do curso, e passei a acreditar mais nas minhas capacidades!

Enquanto membro do BEST (Board of European Students OF Technology) Porto e do NEB, desenvolvi “organizational skills” importantes. No caso do BEST, o contacto com empresas e envolvência em projetos foi constante e não só pude conhecer muitos estudantes da FEUP/FCUP (com os quais dificilmente contactaria), como também tive a oportunidade de trabalhar e fazer amizades com pessoas de vários países da Europa.

Se voltasse atrás, voltaria a escolher a FEUP e o curso de Bioengenharia? Sim e, em Portugal, para seguir esta área penso que a FEUP é uma boa aposta!



Verónica Cunha, Mestrado Integrado em Engenharia Mecânica

Estudante do 5º ano

A entrada no Ensino Superior, em particular a seleção do curso, em muitos dos casos, não é tarefa fácil. O período que o antecede exige bastante reflexão e introspeção pois, assume-se que, essa decisão irá determinar definitivamente o futuro. No entanto nada é assim tão linear. Todos têm dúvidas, anseios e receio sobre o passo seguinte, há exponenciais e curvas logarítmicas que não conseguimos contornar. E não há problema!

Se existe o gosto pelas áreas da Matemática e Física, não há dúvidas de que a escolha deve ser Engenharia. E se a procura é por um ensino de excelência, companheirismo e um lugar onde se pode fazer a diferença a FEUP é a escolha!

Durante o meu percurso académico estive inserida na dinamização de atividades e grupos no Núcleo de Estudantes de Engenharia Mecânica (NEEM FEUP), no Grupo de Ação Social do Porto (GAS Porto) e, ainda consegui conciliar outras atividades extracurriculares que permanecerão, mesmo após a saída na faculdade. A atividade desenvolvida pelo GAS Porto permitiu-me estar mais atenta às dificuldades que a minha cidade natal vive e, mais importante, foi fulcral para compreender o meu lugar no mundo. Destaco o Encontro Nacional de Estudantes de Engenharia Mecânica como o auge da minha atividade associativa, tendo reunido 300 estudantes de todo o país na cidade do Porto para discutir os tópicos mais atuais de engenharia, sem esquecer o networking, entre alunos e estudantes-empresas. Tudo isto foi possível porque escolhi estudar na FEUP.

Como instituição de ensino superior, a FEUP oferece as condições necessárias para dar uma formação de excelência aos seus estudantes. O pessoal “da casa”, professores, técnicos e funcionários, são incansáveis e sempre prontos a ajudar. É por isso que ela se torna, tão facilmente, uma segunda casa, e, em época de exames especialmente, a principal.

Quando andava na primária o meu sonho era ser cientista como Galileu Galilei, descobrir planetas novos e revolucionar a Ciência. Hoje, no final do 5º ano do Mestrado Integrado em Engenharia Mecânica, os sonhos mudaram mas a vontade de mudar o mundo continua e, acredito que, a minha formação, com carimbo FEUP, permitir-me-á alcançar tudo a que me proponho.



Catarina Teixeira, Mestrado Integrado em Engenharia Metalúrgica e de Materiais

Estudante do 5º ano

Ao longo do ensino secundário, rapidamente identifiquei a minha paixão pela área de Engenharia e, como manda a vontade de um jovem cheio de sonhos, trabalhei para o fazer numa das faculdades mais prestigiadas e reconhecidas a nível nacional e internacional. De facto, agora que estou a terminar o meu ciclo de estudos em Engenharia Metalúrgica e de Materiais nesta casa, acho que quando entrei para a faculdade não tinha a perceção de quanto a FEUP e o MIEMM me podiam dar a nível pessoal.

Durante estes 5 anos realizei visitas a empresas de diversas áreas que nos permitiram enriquecer os tópicos abordados nas aulas com o ambiente industrial. Participei em estágios de verão na Maia e em Bilbao através de parcerias da FEUP-MIEMM com a SAKTHI e a Ik4 AZTERLAN, respetivamente. Tive ainda a oportunidade de desempenhar um papel ativo como monitora da unidade curricular- Projeto FEUP e de colaborar como monitora no consultório de matemática e física onde podíamos ajudar os nossos colegas mais novos. Fui membro fundadora do Núcleo de Engenharia Metalúrgica e de Materiais (NucMMat) e fiz parte da direção do mesmo onde desenvolvi algumas Soft Skills. Foi me dado o prazer de acompanhar e colaborar em projetos de investigação desenvolvidos no departamento, entre muitas outras atividades extracurriculares que alargaram a nossa vontade de crescer e de saber mais.

A FEUP abriu muitas portas para o mundo do trabalho e promoveu o meu enriquecimento pessoal, tornando-me numa pessoa ambiciosa e na procura incessante pela constante melhoria e aprendizagem. Sem dúvida, que aconselho todos os estudantes a escolherem a FEUP, eu faria essa escolha novamente.



Mariana Vergueiro, Mestrado Integrado em Engenharia Gestão Industrial

Estudante do 3º ano

A minha escolha pelo curso de Engenharia e Gestão Industrial aconteceu já perto de terminar o ensino secundário. Foi no 12º ano que comecei a descobrir mais sobre o curso graças a iniciativas promovidas pela Universidade do Porto e percebi que me identificava com as diferentes áreas que combinava.

Ingressei na Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto em 2016. O facto de viver no Porto e o reconhecimento que é atribuído à FEUP facilitaram essa parte da escolha, o que ainda assim não fez desaparecer aquele nervoso miudinho de vir para um curso onde não conhecia ninguém.

Todos esses receios de entrar num mundo novo, diferente do que tinha vivido até então, foram desaparecendo muito mais rapidamente do que estava à espera, o ambiente entre os estudantes era fantástico, foram-se criando laços fortalecidos ao longo dos anos e os professores mostraram-se disponíveis para explicar os conteúdos e esclarecer todas as dúvidas.À medida que fui conhecendo melhor a faculdade apercebi-me de que existem muitas atividades com as quais podemos completar o nosso percurso académico, o difícil era escolher. Na altura optei por ingressar na Associação de Engenharia e Gestão Industrial – AGE-i-FEUP – que me fez crescer imenso ao longo destes três anos e proporcionou muitos momentos de aprendizagem que me aproximaram de outros estudantes, professores e da realidade de Gestão Industrial além da FEUP.

Sei que fiz a escolha certa e aconselho aquela que já é a minha segunda casa a todos os que quiserem explorar um ramo da Engenharia, com a certeza de que serão muito bem recebidos e de que aqui viverão um percurso inesquecível!



Paulo Maia, Mestrado Integrado em Bioengenharia

Estudante do 5º ano

Entrei na FEUP em Bioengenharia em 2014, com o objetivo de ter uma formação rigorosa e multidisciplinar, que me permitisse desenvolver a capacidade de rápida adaptação a novos ambientes.

Tenho interesse pela aplicação da Engenharia na solução de problemas da área da saúde, e a passagem por unidades curriculares pertencentes a diferentes departamentos da FEUP permitiu-me entender o que gostaria de seguir no futuro.

Contactei com os melhores profissionais com formações diferentes, docentes na FEUP, que partilharam um pouco da sua experiência profissional. Para além de uma enorme quantidade de oportunidades de colaboração direta com professores, a FEUP tem uma grande proximidade geográfica e académica a institutos de investigação de renome – como o INESC TEC, o INEGI, o LABIOMEP, entre muitos outros.

Focando um pouco na minha experiência em associações, pertenci ao Núcleo de Estudantes de Bioengenharia (NEB-FEUP/ICBAS) durante três anos, do qual fui Presidente no meu último ano do curso. Ao liderar uma equipa motivada, percebi que, mesmo com o trabalho de poucos estudantes, é possível causar impacto positivo nos estudantes da FEUP e deixar a nossa marca.

Em relação ao ambiente, não poderiam escolher uma faculdade mais acolhedora! Desde as pausas para café no jardim, à enorme quantidade de eventos culturais, associações e infraestruturas de qualidade, aqui passamos momentos inesquecíveis.





Francisco Oliveira, Mestrado Integrado em Engenharia Metalúrgica e de Materiais

Estudante do 5º ano

O tempo passa rápido…

Lembro-me, como se fosse hoje, de toda a minha indecisão na hora de escolher o curso superior em que iria ingressar. Era a altura de começar a “escrever” o meu futuro dentro da área que mais me identificava. Depois de muito pesquisar sabia que o meu amanhã seria na FEUP. Tinha uma boa média e sabia que nesta faculdade, independentemente das pontuações de entrada de cada curso, qualquer opção me daria quase 100% de empregabilidade. Rapidamente decidi que o curso com que mais me identificaria seria o de Engenharia Metalúrgica e de Materiais, um curso que balanceava diferentes áreas como a matemática, química e física e acima de tudo fortemente enraizado com o setor industrial.

Foi lá que fiz o meu percurso de 5 anos, num curso definido pela sua exigência e por uma excelente qualidade de ensino que não só me ajudou a crescer enquanto pessoa como me ajudou a superar todos os desafios que surgiram, não só na faculdade como em todos os estágios extracurriculares que este me proporcionou.

Nestes 5 anos fui monitor do Consultório Digital de Matemática, plataforma digital com o principal objetivo de ajudar todos os estudantes da FEUP nas unidades curriculares de Matemática, a qualquer hora do dia e à distância de um clique, projeto esse que venceu o Prémio de Inovação Pedagógica. Também tive a oportunidade de entrar em contacto com o sector industrial através de estágios no Centro de Investigação IK4 Azterlan (Bilbao), na Sakthi Portugal (Maia) e na Zollern & Comandita (Maia), onde realizei a minha Dissertação de Mestrado em ambiente empresarial.

Durante a realização da minha tese senti que esta faculdade me deu a capacidade de tomar decisões no imediato, mesmo sob pressão, sem nunca perder a capacidade de argumentação e competitividade eminente e, acima de tudo, garantindo o envolvimento de todas as partes no processo produtivo. A FEUP oferece também uma enorme panóplia de atividades extracurriculares e equipamentos de alta tecnologia, apoiando no desenvolvimento de soft skills que enriquecem qualquer futuro engenheiro.

Resta-me dizer que após inúmeras vivências e histórias para contar, nesta que foi a minha segunda casa durante 5 anos, posso dizer, com muita saudade, que apesar de me encontrar na reta final, hoje, mais do que nunca, sei que se há 5 anos tivesse seguido outra direção, não estaria tão feliz, concretizado e apaixonado pelo que faço nos dias de hoje. Assim, se a procura é por um futuro de excelência, prestígio e reconhecimento, sem dúvida que a FEUP é a melhor opção.



Afonso Ramos, Mestrado Integrado em Engenharia Informática e Computação

Estudante do 4º ano

Nem todos sabemos o caminho a tomar quando a altura da decisão surge. Eu identificava-me nesse grupo, perdido, mas curioso e, no entanto, sabia que Engenharia era o que queria seguir, visto que sempre tive uma paixão por criar, por inovar e por aprender o que faz o mundo girar, e como tal, sabia que a Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto era o lugar ideal para preencher esse meu desejo. Tal provou-se ser uma das melhores escolhas que tomei ao longo dos anos, pois as excelentes condições que fornece aos seus estudantes e a alta qualidade de ensino, fazem com que a FEUP seja uma das faculdades com maior prestígio ao nível nacional e internacional.

A seguinte indecisão foi o curso a escolher, tendo eu um leque vasto de interesses, o conflito interno foi mais um impasse na decisão final, mas aliada à minha paixão pela inovação tecnológica, decidi candidatar-me ao Mestrado Integrado em Engenharia Informática e Computação, e atualmente não podia estar mais contente com essa escolha! Havendo desde cedo uma aprendizagem prática com uma grande componente de avaliação baseada em projetos, onde podemos verdadeiramente demonstrar as nossas qualidades e conhecimento, rapidamente me apaixonei pela metodologia de trabalho pelo curso proporcionada!

Desde núcleos estudantis como o Institute of Electrical and Electronics Engineers (IEEE), com uma grande diversidade de áreas de interesse que permite o desenvolvimento de grandes projetos multidisciplinares, a inúmeras atividades extracurriculares, tudo podemos aprender na FEUP, e o facto desta estar localizada na fantástica cidade que é o Porto, faz com que se tenha tornado como uma segunda casa para mim.

Com a FEUP posso dizer que tenho mais poder sobre o meu futuro, e perante qualquer dúvida, recomendo a FEUP sempre!



Tiago Pereira, Mestrado Integrado em Engenharia Eletrotécnica e de Computadores

Estudante do 5º ano

Sempre tive o “bichinho” das ciências e das tecnologias, pelo que a escolha acertada sempre me pareceu ser o ramo da engenharia. Através da “Semana Profissão: Engenheiro”, não tive qualquer dúvida que a faculdade à qual me devia candidatar era a FEUP. Não só pelas condições que eram oferecidas aos estudantes, quer a nível de infraestruturas, quer a nível de docência, mas também devido ao reconhecimento nacional e internacional que era dado a esta faculdade de excelência.

Se a escolha da faculdade já tinha sido feita, o mesmo não se passava com a escolha do curso, pois nunca tive uma área predileta. Analisando todos os mestrados integrados que a FEUP tinha à disposição, acabei por optar por Engenharia Eletrotécnica e de Computadores, devido à diversidade encontrada ao longo do ciclo de estudos, mas também devido às vastas saídas profissionais.

Agora que estou no meu último ano, não tenho qualquer dúvida que fiz a escolha acertada a nível de estudos realizados, onde conheci imensos colegas de trabalho, sendo que alguns se tornaram grandes amizades para a vida, e onde tive o privilégio de conhecer alguns dos melhores professores que a faculdade tem para oferecer.

Mas não só a nível académico se faz um engenheiro da FEUP. Fiz parte da equipa de voleibol nos meus 4 primeiros anos de faculdade, foi mais um ponto positivo a acrescentar ao meu currículo, não só a nível nacional, mas também a nível europeu, onde a equipa teve a oportunidade representar a Faculdade e o País em Zagreb e em Coimbra!

Se realmente querem seguir engenharia, a FEUP é a melhor casa!



Catarina Souto, Mestrado Integrado em Engenharia Mecânica

Estudante do 4º ano

Na passagem do ensino secundário para o ensino superior apenas tinha uma certeza, proveniente do meu gosto pela matemática e pela física, a de que iria escolher um curso de engenharia. Sou do Porto e, para além disto, tenho diversos familiares que, já nessa altura, estudavam ou tinham estudado na FEUP. Por isso, conhecia a qualidade de ensino e prestígio desta faculdade, o que me levou, sem grandes dúvidas, a escolhê-la.

Acabei por optar pela Engenharia Mecânica, escolha que, neste momento, tenho a certeza de ter sido a acertada para mim.

Fui muito bem recebida e, algo que me surpreendeu pela positiva, foi o ambiente de entreajuda, que é crucial para a superação da exigência imposta pelo ensino. A existência de salas de estudo abertas 24 horas por dia também facilita muito a troca de conhecimento entre colegas quer do mesmo ano quer de anos diferentes.

Nestes anos fiz parte do NEEM FEUP, da comissão de acompanhamento e da equipa de futsal da AEFEUP. Tudo isto me permitiu conhecer pessoas muito diferentes e ter experiências complementares a nível académico, desde participar em campeonatos académicos universitários até à colaboração com professores na elaboração de calendários de exames.

Através de diversos eventos e atividades proporcionados pela faculdade e pelo departamento, desde cedo, entrei em contacto com empresas e pude observar as diferentes áreas com que poderemos trabalhar no futuro.

Por último, aconselho vivamente a FEUP a qualquer estudante que deseje engenharia!



Miguel Duarte, Mestrado Integrado em Engenharia Informática e Computação

Estudante do 3º ano

Sempre tive interesse por Engenharia Informática, procurando conhecer a área desde cedo. Assim, entrei em contacto com a FEUP através de atividades na Universidade Júnior e também na Semana Profissão Engenheiro. Estava desejoso de me juntar a esta grande casa neste grande curso!

No curso, e na FEUP, tive um acolhimento incrível. Desde o primeiro ano que faço parte de dois grupos académicos - o Grupo de Jazz da FEUP e o NIAEFEUP (Núcleo de Informática da AEFEUP). Ambos contribuíram de forma indiscutível para a minha integração na comunidade MIEIC e FEUP, conhecendo estudantes de outros anos e outros cursos, e também desenvolvendo tanto soft skills como conhecimentos mais relativos ao curso.

Uma das coisas de que mais gosto da área de Informática e do MIEIC é da sensação de constante desafio e crescimento. Todos os dias surgem desafios novos e todos os dias surgem novas formas de os superar.

No MIEIC contactei com diferentes áreas e tecnologias, trabalhando o meu raciocínio de forma prática e muitas vezes em equipa, conhecendo as melhores formas de trabalhar em conjunto.

Algo a destacar também, é a disponibilidade dos professores para nos apoiar, bem como os materiais de estudo fornecidos. Estes são fundamentais, e sem dúvida uma das coisas que distinguem o MIEIC e a FEUP de todos os outros.

Na FEUP, junto dos meus colegas e professores, é onde me sinto bem, sendo que muitas vezes passo lá o meu tempo, mesmo fora de aulas - até ocasionalmente aos fins-de-semana!



Maryana Berezyaka, Mestrado Integrado em Engenharia Civil

Estudante do 5º ano

Entrei na FEUP em 2014, na minha primeira opção: Engenharia Civil.

Porque escolhi a FEUP?

Apesar de não ser a melhor escolha ao nível de deslocação, visto que venho de Albufeira e que fica a 7 horas de autocarro, preferi ter de fazer este caminho árduo e estudar na FEUP porque esta é uma das melhores faculdades do mundo e consegue abrir excelentes portas para o mundo profissional . Para além disso, fica situada numa linda cidade que é o Porto. Uma cidade calma mas cheia de estilo e história que faz com que a vida académica seja maravilhosa.

Na altura, a FEUP era a única universidade do país que tinha a Organização Internacional dos Estudantes de Engenharia Civil o que me cativou ainda mais visto que sempre quis conhecer e ter contacto com estudantes de outras partes do mundo e a FEUP conseguiu proporcionar-me essa oportunidade. Com a Feup visitei a Roménia, a Turquia e fiz um estágio na China.

De destacar que a FEUP disponibiliza salas de estudo abertas 24 horas por ano onde é fácil trocar ideias e conhecimentos.

E Engenharia Civil ?

Nunca fui uma criança que desde pequena já sabia o que queria. Eu gostava de Matématica e Física, por isso, na altura das candidaturas, Engenharia Civil pareceu-me o curso ideal, e foi mesmo.

No ano passado, estive presente no Encontro Nacional de Estudantes de Engenharia Civil e percebi que os estudantes na FEUP vivem um sonho e têm muita sorte. Os nossos professores são altamente prestáveis e estão sempre lá se tivermos alguma dúvida, com a porta do gabinete aberta para todos e a qualquer hora.

Por fim, recomendo vivamente a FEUP a todos os alunos que queiram seguir Engenharia.



Octávia Vieira, Mestrado Integrado em Engenharia do Ambiente

Estudante do 5º ano

A transição do Secundário para o Ensino Superior é um período de muita reflexão, autoidentificação e sobretudo de decisões importantes que influenciarão o nosso futuro. Nessa época, percebi que o meu percurso na faculdade seria em Engenharia. Sempre tive um fascínio pelas Ciências Exatas e com a área de Engenharia era possível aplicar esse conhecimento para solucionar problemas a uma maior escala!

A minha preferência pela FEUP assentou no fato desta instituição ser uma referência a nível nacional e internacional em educação e investigação; na sua excelente localização, que me facilita a mobilidade entre faculdade e casa; e no fato de ter tido um vislumbre da dinâmica da faculdade na visita à Semana Profissão Engenheiro.

Dentro dos vários ramos de Engenharia, escolhi o curso do MIEA por ser um curso cada vez mais atual que pretende solucionar tecnologicamente problemas ambientais para um desenvolvimento sustentável, ao nível industrial e social. Neste curso, encontrei entre colegas um ambiente de cooperação e partilha de opiniões. Muitos destes colegas ficarão amigos para toda a vida. Ademais, temos um corpo de docentes dedicados, muito acessíveis, de diferentes formações e com uma vasta experiência profissional, o que proporciona uma formação mais abrangente. A qualidade do ensino na FEUP é exigente, mas penso que nos prepara melhor para o meio profissional. Além disso, o método de ensino no nosso curso prima muito pela oportunidade que temos de consolidar o conhecimento teórico também em laboratório. Apesar do curso não ter um departamento temos a oportunidade de trabalhar em quase todos os departamentos e laboratórios da faculdade. No decorrer do curso, a FEUP tem-me proporcionado interações com empresas através de visitas de estudo e de trabalhos a desenvolver.

Durante o meu percurso académico estive envolvida em algumas atividades extracurriculares, entre elas dar explicações a estudantes do 3º ciclo e do secundário, fazer voluntariado numa associação de cariz educacional e social para crianças do 1º ciclo e, desde o terceiro ano de faculdade que sou representante do MIEA no meu ano. A partir do quarto ano, fui convidada a fazer parte da Comissão de Acompanhamento e, mais recentemente, a pertencer ao Concelho Pedagógico. Desempenho a função de monitora do Projeto FEUP e participo num projeto de investigação. Todas estas experiências foram benéficas para o meu desenvolvimento e satisfação pessoal, bem como na aquisição de soft skills que são úteis desde já para a minha vida pessoal e, num futuro próximo, para uma boa preparação para o tecido profissional.

Na reta final do meu percurso académico tenho um sentimento de realização pessoal! Agora é a tua vez de fazeres a tua história na FEUP…



Gonçalo Leão, Mestrado Integrado em Engenharia Informática e Computação

Estudante do 5º ano

Eu optei pela FEUP como primeira opção para tirar o meu curso superior porque queria ter um nível de educação de excelência. A qualidade de ensino desta instituição é reconhecida internacionalmente, e esse foi um fator decisivo na minha escolha.

Os Professores com quem tive a oportunidade de interagir ao longo destes anos têm muito conhecimento nas suas áreas, sabem transmitir bem o seu conhecimento e mostram disponibilidade para me dar apoio sempre que necessito. Uma grande vantagem da FEUP é que as suas infraestruturas foram construídas de raiz a pensar na funcionalidade e conforto para dar resposta a uma imensidão de estudantes que procuram um curso superior de Engenharia.

Na FEUP, além de nos passarem as competências práticas que necessitaremos para o nosso futuro, também nos ensinam em grande profundidade os fundamentos teóricos por detrás do nosso trabalho, que é, sem dúvida, um elemento diferenciador em relação a outras instituições. Este fator motivou também a minha escolha pois pretendo seguir uma carreira académica. Além disso, os projetos que realizei ao longo do meu percurso desenvolveram de forma significativa as minhas softskills, nomeadamente a capacidade de trabalhar em grupo, de liderar uma equipa e deter uma boa ética de trabalho.

Por fim, outro fator que me cativou a escolher a FEUP foi por estar localizada na minha cidade natal– o Porto -, que tem boas infraestruturas para acolher estudantes de todos os cantos do mundo.

Na FEUP, sinto-me em casa!



Catarina Borges, Mestrado Integrado em Engenharia Mecânica

Estudante do 5º ano

A minha escolha de curso a ingressar no ensino superior foi algo atribulada, mas, após ter escolhido Engenharia Mecânica, a escolha da faculdade foi simples. Tendo vivido sempre no Porto, desde pequena que a FEUP era para mim uma referência e, conjugando isso ao facto de ser uma das melhores faculdades de Engenharia a nível nacional e internacional, não me deixou qualquer dúvida.

O ensino desde logo se mostrou pautado de uma elevada qualidade e atenção ao detalhe, sendo esta acompanhada de um elevado grau de exigência, mas grande parte das dificuldades são ultrapassadas devido ao enorme ambiente de entreajuda que existe.

Além da oferta académica, estudar na FEUP abre-nos horizontes, tanto em termos de desenvolvimento das nossas capacidades pessoais, através de um vasto leque de associações, como no contacto com o tecido empresarial.

Eu estive no NEEM FEUP e no BEST Porto, onde desenvolvi as minhas soft-skills, aprendi mais sobre áreas que não estão relacionadas com Engenharia Mecânica e conheci pessoas diferentes a nível nacional e internacional, com caminhos diversos, todos eles com algo para ensinar.

Ao longo do ano, há ainda vários eventos organizados pela FEUP e pelas várias associações que aqui existem, que nos fazem conhecer empresas que atuam nas diferentes áreas da Engenharia, em particular da Engenharia Mecânica, e desde cedo nos fazem perceber como poderá ser o nosso futuro no final dos cinco anos do curso e que oportunidades estarão ao nosso alcance.

No final destes 5 anos, sei que esta foi a escolha acertada para mim, aconselho a FEUP a todos aqueles que quiserem estudar Engenharia e aprender continuamente, e estou certa que serão tão bem-recebidos como eu fui.







Virgílio Silva, Mestrado Integrado em Engenharia Civil

Estudante do 5º ano

Tal como a maioria dos jovens estudantes do ensino secundário, cheguei ao ensino superior com imensos sonhos e projetos e com o principal desejo de fazer uma carreira em Engenharia Civil. Focado nisso, quis escolher uma faculdade de mérito, que me permitisse e desse bons conhecimentos e as ferramentas necessárias para me tornar um ótimo profissional e crescer pessoalmente, por isso escolhi a FEUP.

O ambiente motivador e de alguma competição fez-me encontrar sempre as razões necessárias para dar sempre o melhor de mim, no entanto, acredito que um ser humano se modifica com as experiências que tem e a minha aprendizagem não se centra só na FEUP e muito menos por Portugal.

Foi graças a associações como a Associação Internacional de Estudantes de Engenharia Civil - que tive o prazer de servir como presidente – que tive contacto com estudantes e profissionais de Engenharia Civil de todo o mundo e que aprendi lições que não se têm numa sala de aula. No último verão, tive a oportunidade de fazer um estágio num país africano e no momento em que escrevo, preparo-me para desenvolver a minha dissertação em colaboração com uma instituição em Itália, ao abrigo do programa Erasmus.

Claro que, estudar no Porto, traz consigo todo um outro encanto pela forma quase mágica com que a cidade se envolve, as pessoas que tem e a quantidade de elementos de construção, que são, na minha opinião, referências de engenharia.

Quanto ao futuro, a FEUP preparou-me para trabalhar em qualquer área e, com um pouco de empenho e a motivação certa, acredito que qualquer estudante que saia desta faculdade poderá ter uma carreira promissora no mercado de trabalho.

Sem dúvida que a faculdade escolhida tem influência na hora de escolher um emprego e molda a personalidade de cada estudante. Eu não poderia estar mais feliz com a escolha que fiz há quatro anos.



Mariana Aguiar, Mestrado Integrado em Engenharia Informática e Computação

Estudante do 3º ano

A vontade de estudar engenharia nasceu cedo em mim e mais precisamente de o fazer na tão prestigiada FEUP. Apesar de ter escolhido seguir um curso artístico especializado durante o Ensino Secundário, o principal objetivo para mim sempre foi o de ingressar no MIEIC na FEUP.

Escolhi a FEUP não só devido às excelentes condições que fornece aos seus estudantes e à alta qualidade de ensino, mas também por ser muito bem reconhecida tanto a nível nacional como internacional. Por estas razões, tinha a certeza que a FEUP seria a faculdade ideal para a nova fase do meu percurso académico.

Quando ingressei no MIEIC fui logo bem recebida pelos meus colegas e professores e rapidamente senti que fazia parte desta grande casa. Uma das muitas vantagens da FEUP é a grande oferta de atividades extracurriculares, e assim, com o intuito de desenvolver as minhas soft skills e aprender tecnologias mais recentes, juntei-me ao NIAEFEUP, o que contribuiu ainda mais para a minha integração na comunidade FEUP.

O que me mantém motivada é o facto de no MIEIC estarmos sempre a resolver problemas, a arranjar novas e criativas soluções, a implementá-las rapidamente e a aprender a trabalhar em equipa. Esta forma de encarar desafios faz-nos desenvolver o nosso raciocínio prático e ganhar determinação, persistência e autonomia.

A FEUP, que se tornou como uma segunda casa para mim, é um sítio onde me sinto muito bem e ao qual sinto que pertenço. Por tudo isto recomendo vivamente a todos que sentem uma forte vocação por Engenharia que se juntem a esta grande faculdade.



Beatriz Cruz, Mestrado Integrado em Engenharia Eletrotécnica e de Computadores

Estudante do 5º ano

Desde muito cedo, percebi que queria estudar Eng. Eletrotécnica. Ainda durante o secundário fiz algumas visitas à FEUP através da Semana Profissão: Engenheiro e da Universidade Júnior. No momento da escolha, a FEUP foi a minha primeira e única opção, pela qualidade do ensino e do seu reconhecimento internacional.

A Faculdade de Engenharia disponibiliza excelentes infraestruturas, desde as salas de aulas, aos laboratórios completamente equipados, várias zonas de estudo e ainda zonas de lazer, algumas ao ar livre, excelentes para conviver e estar com os amigos. É a nossa segunda casa.

O curso de Eng. Eletrotécnica é um curso bastante exigente e trabalhoso, mas na FEUP tive professores que realmente se preocupam em ajudar e ensinar bem os alunos, o que torna a aprendizagem muito mais estimulante e produtiva.

Porque gosto muito de música, integrei no início do meu percurso académico a Orquestra Clássica da FEUP. Aqui tive a oportunidade de continuar a minha aprendizagem musical, trabalhar com um bom maestro, fazer grandes amigos e ainda tocar em palcos como o da Casa da Música e do Teatro Rivoli.

Tive a oportunidade de ser monitora na Universidade Júnior, onde ajudei os mais novos a conhecer a faculdade e o curso. Mais recentemente, sou monitora do Projeto FEUP, cadeira do 1ºano de todas as Engenharias da FEUP, uma experiência nova e desafiante. Na FEUP, estão sempre a acontecer várias atividades onde podemos desenvolver capacidades pessoais e relacionais, que nos enriquecem e as empresas procuram no perfil de um Engenheiro.

Todas as atividades extracurriculares que integrei foram sem dúvida muito importantes para o meu percurso académico e para o meu crescimento e enriquecimento pessoal. Só a FEUP me daria todas estas oportunidades.

Se o tempo voltasse atrás, não mudaria a minha escolha. Recomendo a FEUP a todos os alunos que gostam de Engenharia e queiram voar bem alto.



Xavier Fontes, Mestrado Integrado em Engenharia Informática e Computação

Estudante do 4º ano

No final do secundário, após perceber que a área com que me identifico mais é a Informática, decidi procurar as melhores oportunidades de ensino superior. Em toda a pesquisa a FEUP apareceu sempre como uma referência pela sua qualidade e métodos de ensino, pelo tornou a escolha óbvia.

O espírito de entreajuda no meu curso e o contacto com os professores fizeram com que a minha vontade de aprender nunca diminuísse. A partilha de conhecimento motivou-me a desenvolver capacidades de autoaprendizagem e de espírito crítico sobre o meu próprio trabalho. Considero a FEUP um lugar excelente para aprender, desde a quantidade enorme de salas de estudo e a sua biblioteca até aos laboratórios onde podemos trabalhar com professores e ser ajudados pelos mesmos.

Na FEUP não há escassez de atividades extracurriculares. Falo relativamente ao meu curso com casos como o Núcleo de Informática da Associação de Estudantes da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (NIAEFEUP) e o Institute of Electrical and Electronics Engineers (IEEE), mas também no que diz respeito ao desporto e à possibilidade de ajudar estudantes de anos anteriores como monitores de unidades curriculares. A possibilidade de trabalhar em laboratórios como o Laboratório de Inteligência Artificial e Ciência de Computadores (LIACC) em projetos interessantes e de grande variedade constitui mais um ponto forte a favor da FEUP.

É também de destacar a localização da Faculdade, estando a 5 minutos de inúmeros sítios para almoçar, estudar, conviver e festejar.





João Arrojado, Mestrado Integrado em Engenharia Civil

Estudante do 3º ano

O gosto pela Matemática e Física ajudaram-me a perceber que queria seguir engenharia, e dado o prestígio internacional da FEUP, só faltava decidir qual a área. Desde miúdo que gostava de brincar com Legos e o facto da Engenharia Civil ser muito versátil e ter um impacto muito amplo na sociedade, facilitou a minha decisão.

O curso oferece uma formação de excelência aos estudantes, uma forte componente teórica que nos possibilita uma tremenda capacidade de raciocínio e espírito crítico acerca das várias questões e problemas que enfrentamos. Para além disso, os estudantes podem ainda enriquecer a sua experiência académica através das várias atividades extracurriculares. No primeiro ano do curso ingressei no programa de tutoria Civil’IN, que facilitou a minha integração e ainda pude participar em várias atividades com uma vertente mais prática. Fiz parte também da IACES (Associação Internacional de Estudantes de Engenharia Civil), uma associação que realiza várias atividades, concursos e formações ao longo do ano para os estudantes do MIEC (Mestrado Integrado em Engenharia Civil), assim como ter contacto com estudantes de Engenharia Civil dos outros cantos do mundo. De facto, na FEUP, é difícil não estarmos sempre ocupados.

Para além disto tudo, o ambiente académico é excelente, há uma enorme entreajuda e colaboração entre os estudantes e também há imensa disponibilidade prestada pelos professores. A FEUP é sem dúvida alguma a melhor escolha para quem quer ser um engenheiro de excelência!





José João Fernandes, Mestrado Integrado em Engenharia e Gestão Industrial

Estudante do 4º ano

Tal como muitos daqueles que passam pela árdua tarefa de escolher um curso, a minha experiência também não foi nada fácil...

Tinha um gosto especial pela área da Gestão e pelas áreas da Matemática e da Física, pelo que o Mestrado Integrado em Engenharia e Gestão Industrial (MIEGI) me pareceu uma ótima oportunidade para conciliar ambas. Hoje estou seguro de que ter apostado num curso com uma formação tão diversificada e abrangente na área de Engenharia, com o selo de qualidade FEUP, foi sem dúvida a escolha certa. A possibilidade de estudar naquela que é, reconhecidamente, a melhor faculdade de Engenharia do país foi um fator decisivo na escolha, uma vez que, atualmente, no mercado de trabalho, esse é também um dos fatores mais preponderantes e garante a muitos cursos da FEUP 100% de empregabilidade.

Vindo de Guimarães, a mudança de casa e a entrada na faculdade pareciam um enorme obstáculo. No entanto, devido a todas as atividades de integração que são promovidas pela faculdade e à ajuda dos alunos mais velhos, esse processo foi muito facilitado e possibilitou-me experienciar um ambiente académico de excelência, onde prosperam a amizade e a enorme entreajuda por parte de todos os estudantes.

Uma das principais características do MIEGI é a constante ligação que procura estabelecer com o mercado de trabalho, promovendo o contacto entre os alunos e as empresas, através de projetos, análises de casos de estudo, entre outras atividades que tornam a aprendizagem mais interessante e proveitosa, possibilitando também que grande parte dos alunos consiga o seu primeiro emprego ainda antes de ter concluído a formação.

Aqui, ao contrário do que se possa pensar, os alunos não são apenas “números”, existe uma relação de grande proximidade com os professores, que estão sempre disponíveis e dispostos a esclarecer e a ajudar qualquer estudante.

Além da componente académica, na FEUP, os alunos têm acesso a inúmeras associações, das quais podem fazer parte, as quais, através de palestras, visitas a empresas, workshops ou até ações de voluntariado, lhes possibilitam desenvolver outras competências, cada vez mais valorizadas no mercado de trabalho, nunca descorando a parte boémia, tão característica da cidade do Porto e desta faculdade em particular!



Mariana Sá, Mestrado Integrado em Engenharia do Ambiente

Estudante do 5º ano

Aquando da minha inscrição ao Ensino Superior já estava certa de minha escolha em relação ao curso de Engenharia do Ambiente naquela que viria a ser a minha segunda casa nos próximos 5 anos: a FEUP! O testemunho do meu irmão enquanto alumni da FEUP foi muito importante nessa escolha, acabando por superar as minhas expectativas e ir de encontro ao merecido prestígio e mérito que esta Faculdade possui a nível nacional e internacional.

No MIEA, o ambiente de curso é caracterizado por uma forte entreajuda entre os estudantes dos vários anos, promovendo eventos relevantes como o Fórum do Ambiente, no qual já integrei a comissão de organização, que tem como finalidade promover o curso, partilhar experiências, abordar temas da atualidade e mostrar oportunidades de futuro na área de Engenharia do Ambiente. Atualmente no 5º ano, é com grande orgulho que faço parte da equipa de monitores do Projeto FEUP, uma vez que esta unidade curricular em muito contribui não só para a integração dos alunos do 1º ano como no desenvolvimento das minhas próprias “soft skills” que vão para além do conhecimento científico. Também o ambiente académico e a praxe possibilitam uma fácil integração, de forma muito positiva e saudável.

A FEUP é sem dúvida a escolha certa para quem ambiciona estudar Engenharia, não só porque nos proporciona as melhores condições a nível de infraestruturas, laboratórios com equipamentos de alto nível, biblioteca exímia, como também um corpo docente exigente e de grande qualidade.

Se há faculdades que nos proporcionam oportunidades de interação com empresas é a FEUP, a partir de iniciativas como FEUP CAREER FAIR, uma feira de emprego que reúne empresas nacionais e internacionais interessadas em divulgarem as suas ofertas de emprego ou estágios e em recrutarem estudantes, recém-graduados e alumni FEUP.

É também de enaltecer as diversas atividades extracurriculares que a FEUP possui, promovendo o desenvolvimento pessoal e social, fatores tão importantes para futuros Engenheiros.

Neste último ano prestes a concluir o mestrado em Engenharia do Ambiente, posso afirmar com toda a certeza que em nada me arrependo da minha escolha.

Se aconselharia outros alunos a estudar na FEUP? Sem dúvida que sim, não só por tudo o que referi anteriormente, como também pelas oportunidades e portas que esta nos abre!






Diogo Pereira, Mestrado Integrado em Engenharia Informática e Computação

Estudante do 4º ano

Seguir Engenharia nem sempre foi o meu sonho no entanto, a partir do momento que decidi seguir Engenharia, estudar na FEUP foi sempre o meu maior desejo. Mas porquê escolher a FEUP? Fácil! Existe alguma outra faculdade de Engenharia que goza de tamanho prestígio no que toca a qualidade de ensino, reconhecimento nacional e internacional, bem como no mundo do trabalho? Não existe, pois a FEUP é única e ímpar nas suas diversas qualidades.

Para além do que já referi é importante denotar o ambiente existente entre estudantes e entre estes e os professores da faculdade. Tanto os colegas de curso, como colegas de outros cursos estão sempre prontos para ajudar a ser um melhor estudante de Engenharia bem como melhor pessoa, sem esquecer a ajuda que os professores constantemente oferecem.

Para isso a FEUP oferece uma panóplia de atividades que fomentam o cultivo das mesmas, desde os núcleos de cada curso aos grupos musicais, passando pelos desportos aos quais todos os estudantes se podem juntar.

Finalmente acho importante salientar o papel que a FEUP tem em criar desde cedo uma enorme ligação entre os estudantes e as empresas nas quais possivelmente poderemos trabalhar no futuro. Quer seja oferecendo oportunidades de estágios em empresas, visitas às suas instalações ou até mesmo a possibilidade de se realizar a tese nas mesmas.





Armandina Pinheiro, Mestrado Integrado em Engenharia Civil

Estudante do 4º ano

Foi no início do 11º ano que tive a certeza que Engenharia Civil era o curso que eu queria, a área em que me imaginava a trabalhar- talvez o facto de ter algum contacto com pessoas do meio me tenha ajudado a ter certezas tão cedo. A FEUP veio por acréscimo, para mim Engenharia só poderia ser aqui. No meu 12º ano participei na Semana Profissão Engenheiro, aí fiquei encantada com a Faculdade, as visitas aos laboratórios do Departamento de Engenharia Civil, o conhecimento de quem nos explicava as atividades nos laboratórios, etc. É impossível ficar indiferente.

Não posso afirmar que Engenharia Civil é fácil, como qualquer outra Engenharia exige dedicação. Costuma-se dizer que “quem corre por gosto não cansa” e aqui é um pouco isso, quem gosta e se empenha consegue. Tenho de frisar que o nível de exigência é alto, mas temos professores à altura, sempre disponíveis para nos ajudar e esclarecer as nossas dúvidas.

Em termos de ambiente académico, há uma grande diversidade de atividades nas quais nos podemos e devemos envolver, no entanto, às vezes, acabamos por ficar no nosso canto, quando poderíamos estar a enriquecer a pessoa que somos. Eu faço parte da Comissão de Acompanhamento do MIEC (CAMIEC), a qual está representada no Conselho Pedagógico da Faculdade; sou um dos membros da Comissão Organizadora do Civil’In (que é um programa de tutoria que atribui a cada estudante do 1º ano um estudante mais velho que se disponibiliza para o ajudar no que for necessário); e ainda saliento que vivo e vivi sempre as praxes académicas, que me ajudaram a integrar, a conhecer e conviver de forma saudável com outros colegas.

Não sou do Porto, por isso quando iniciei esta etapa tive de vir viver para cá. Esta cidade será para sempre a cidade que me viu formar e que guardarei com carinho. Por incrível que possa parecer, a FEUP passou a ser a minha primeira casa: é aqui que passo os dias, é aqui que estudo, é aqui que convivo com os meus amigos, é aqui que ficamos horas a discutir ideias, a rir…... Hoje, continuo a afirmar que a FEUP é sem dúvida a melhor escolha para quem quer ser Engenheiro.



Rui Alves, Mestrado Integrado em Engenharia Informática e Computação

Estudante do 3º ano

Tinha cerca de 10 anos quando descobri o mundo da Informática. O gosto de criar um programa, feito por mim, com uma finalidade útil. Desde então, tracei como o meu principal objetivo académico entrar FEUP e estudar Engenharia Informática. Primeiro, porque ficava no Porto, a minha cidade natal. Vim mais tarde a descobrir que era a melhor Faculdade de Engenharia de todo o país, o que foi, claro, uma agradável surpresa!

Em 2016, quando recebi a notícia da minha entrada no Mestrado Integrado em Engenharia Informática e Computação, fiquei em êxtase total! O início da minha vida académica foi um pouco difícil, mas rapidamente me habituei e, pouco tempo depois de começar o período letivo, juntei-me ao Núcleo de Informática, do qual sou atualmente membro da direção. Uma das melhores coisas da FEUP, é a quantidade de atividades extracurriculares e de núcleos estudantis que estão disponíveis para os alunos.

Ao longo destes dois anos que passei na FEUP, participei em inúmeros eventos de Informática. A FEUP tem a preocupação de proporcionar aos estudantes um forte contacto com o mundo empresarial e, portanto, estão sempre a ocorrer eventos, workshops e competições em paralelo com as aulas.

Um dos melhores aspetos do curso de Engenharia Informática é a forma como desde cedo podemos aplicar os nossos conhecimentos de forma prática. A maior parte das unidades curriculares são avaliadas com base no desenvolvimento de projetos, o que proporciona uma enorme experiência prática para os estudantes. A FEUP conta também com um programa de Estágios de Verão que permite aos alunos aprender ainda mais. Este Verão participei neste programa, tendo trabalhado na Fraunhofer na área de desenvolvimento de Web. Foi uma experiência inesquecível, que certamente repetirei no futuro.

O tempo que aqui passei até agora foi das melhores partes da minha vida e aconselho a todos os estudantes que queiram estudar engenharia a escolher a FEUP como sua segunda casa!



César Machado, Mestrado Integrado em Engenharia Metalúrgica e de Materiais

Estudante do 5º ano

Desde cedo percebi que estudar na FEUP é sinónimo de qualidade, prestígio e reconhecimento, oferendo-me perspectivas de um excelente futuro.

Atualmente encontro-me no último ano do MIEMM (Mestrado Integrado em Engenharia Metalúrgica e de Materiais) e estou completamente satisfeito com este curso repleto de oportunidades, qualidade de ensino, excelente corpo docente, versatilidade, etc. Ao longo destes anos pude abraçar vários desafios que a FEUP me proporcionou e que me enriqueceu muito, não só a nível académico como a nível pessoal. Posso salientar o meu cargo como monitor do Consultório Digital de Matemática, plataforma digital de auxílio aos estudantes da FEUP nas unidades curriculares de Matemática que venceu muito recentemente o Prémio de Inovação Pedagógica; a AEFEUP, no qual pude contactar com a realidade dos estudantes, ajudar a solucionar problemas e promover o bem-estar estudantil; vários estágios que fiz em contacto com o tecido empresarial no Centro de Investigação IK4 Azterlan (Bilbao) e outro na Sakthi Portugal (Maia); a Universidade Júnior e o Projeto FEUP, no qual desempenhei o papel de monitor.

De facto, a FEUP é um mar de oportunidades, um porto seguro de aprendizagem de Engenharia. Tudo está ao nosso dispor: as instalações são ótimas, a qualidade de ensino está comprovada pelos rankings, existem inúmeras atividades extracurriculares para desenvolver ao longo do nosso percurso académico, espaços verdes, para além de estar situada na melhor cidade do país, o Porto. Sem dúvida que tudo isto se torna um cartão-de-visita para quem pretende estudar Engenharia, portanto aconselho vivamente às gerações vindouras. Enfim, aqui sinto-me no paraíso, nostálgico por estar a terminar o meu percurso mas completamente honrado e realizado por saber que sou estudante FEUP e que vivi os melhores anos da minha vida rodeado de pessoas incríveis, estando eternamente grato a esta faculdade.










Margarida Silva, Mestrado Integrado em Engenharia Informática e Computação

Estudante do 3º ano

A FEUP sempre me foi apresentada como sendo uma faculdade de prestígio e qualidade – não só através da análise dos rankings de faculdades, mas também através de testemunhos de estudantes e professores. Escolhi-a essencialmente por esse reconhecimento, que é inegável, e estou muito feliz de o ter feito. A FEUP é uma faculdade com excelentes condições, quer ao nível de instalações, quer ao nível da docência e de todos os funcionários que nela prestam serviços.

Uma das características que a torna tão acolhedora é a existência de tantos núcleos estudantis. No ano passado, juntei-me ao NIAEFEUP, um núcleo de informática que desenvolve projetos e eventos dedicados (especialmente, mas não só) a estudantes de engenharia informática. Fazer parte deste núcleo fez-me sentir mais unida à comunidade, e claro, aprender novas competências como “soft-skills”.

Á parte da sensação de familiaridade, a FEUP é também um local que nos aproxima do mercado de trabalho e do mundo empresarial. Regularmente, decorrem feiras de emprego e eventos, onde é possível falar com profissionais e ter conhecimento de oportunidades de estágio/trabalho. Esta proximidade é fantástica e ajuda na gestão de carreira.

Quanto ao MIEIC, este é, na minha opinião um curso muito interessante, bem lecionado, e diversificado. Escolhi-o pelo gosto que tenho em programar e até agora não me tem desiludido.

Em suma, a FEUP é um local tranquilo que proporciona aos seus estudantes meios para vingar no futuro, acolhendo-os e formando-os. Passados dois anos, torna-se uma segunda família, e um local onde os alunos se sentem motivados e determinados a vencer na engenharia.










André Reis, Mestrado Integrado em Engenharia Informática e Computação

Estudante do 5º ano

Desde cedo soube que queria Engenharia. Na altura do secundário tive a oportunidade de ir à Semana Profissão: Engenheiro e aí ficou decidido que queria Engenharia Informática. E depois desta decisão, só podia escolher a melhor faculdade de Engenharia do país.

As melhores qualidades da FEUP são algo que só conhecemos ao frequentar. Desde ter acesso ao edifício a qualquer hora em qualquer dia da semana, com salas de estudo e de computadores com todo o software que possamos necessitar instalado, ao acompanhamento por parte dos professores. O objetivo do ambiente que nos rodeia é claro: que sejamos bons alunos e bons profissionais.

Para além da qualidade do curso e do ensino, o percurso na FEUP começa logo por mostrar-nos que as aulas e os trabalhos só são metade da vida académica, que existe todo um outro mundo, de grupos e atividades extracurriculares que têm um papel igualmente importante para o nosso crescimento como pessoas e como profissionais.

Passado 5 anos, só tenho mais a certeza que tomei a decisão certa, e é por isto que aconselharia qualquer pessoa a fazer o mesmo!








Carolina Jorge , Mestrado Integrado em Engenharia Informática e Computação

Estudante do 3º ano


A FEUP começou a fazer parte da minha vida antes da entrada no ensino superior. Com mais do que uma ida à Semana Profissão: Engenheiro, porque nem sempre se acerta à primeira e a FEUP deu-me a oportunidade de “experimentar” e de “errar” no curso escolhido antes de efetivamente ingressar no Ensino Superior. Acabei por me decidir por Engenharia Informática e Computação.

O que mais gosto no curso é o facto de estarmos constantemente a resolver problemas, a arranjar soluções e a implementá-las sem perda de tempo. No MIEIC treinamos diariamente o nosso raciocínio de uma forma bastante prática e aprendemos a trabalhar em equipa e a ajudarmo-nos. Dessa forma adquirimos autonomia, determinação e criatividade para ultrapassar qualquer obstáculo.

Para mim foi ainda importante juntar-me ao IEEE, um núcleo de estudantes que facilita a integração com colegas de outros anos e onde desenvolvemos tanto hard skills como soft skills., Aqui tive o prazer de reativar o grupo IEEE Women in Engineering. Assim, para além de todas as pessoas que conhecemos com interesses parecidos com os nossos, dentro e fora da universidade e do país, temos a oportunidade de aplicar o que aprendemos no curso e completá-lo, adquirindo ainda mais conhecimentos!

Costumo dizer que a FEUP já quase não é a segunda, mas sim a minha primeira casa. É onde passo grande parte dos meus dias, muitas vezes o fim-de-semana também. É uma casa onde me sinto bem e confortável e onde, embora envolva muito trabalho e esforço, nunca me falta o ânimo de voltar. É extraordinário estudar num sítio onde sentimos que podemos ser nós mesmos, porque aqui cada um é como cada qual e todos pertencemos de igual forma.



Leonor Babo , Mestrado Integrado em Engenharia Mecânica

Estudante do 5º ano

Entrei na FEUP em 2011, na minha primeira opção: Engenharia Mecânica. Decidi estudar na FEUP por ser a melhor faculdade de engenharia em Portugal (não sou eu que digo são os rankings internacionais) para além de não ter custos extra em mudar para outra cidade, pois vivo no Porto desde que nasci.

Mal entrei foi muito fácil integrar-me. Apesar de Engenharia Mecânica ser um curso com muitos alunos, atividades como a praxe ajudaram-me a conhecer as pessoas do meu ano, assim como, posteriormente, na partilha apontamentos. De destacar que o departamento de Engenharia Mecânica disponibiliza uma sala de estudo onde é fácil trocar ideias e conhecimentos acerca das cadeiras que frequentamos ao longo do curso.

Durante o meu percurso académico fiz 3 intercâmbios, e devo confessar que em termos de qualidade de ensino e exigência a FEUP está mais à frente do que imaginamos. Temos infraestruturas excelentes que nos proporcionam as melhores condições para trabalhar, estudar e investigar.

Aconselho a todos os estudantes a realizarem um intercâmbio, é sem dúvida uma experiencia única de aprendizagem e crescimento. A FEUP deu-me a oportunidade de estudar em Buenos Aires, em Taipei e em Pequim, todas experiências muito diferentes e que contribuíram para me formar como uma engenheira global.

Ao longo do ano letivo é regularmente partilhada informação acerca de bolsas de estudo, concursos, ofertas de emprego, formações extracurriculares, palestras, seminários etc., é preciso estar atento para agarrar as melhores situações e nos mantermos a par das novidades na nossa área. Desde o meu primeiro ano sempre tentei participar e candidatar-me às oportunidades que surgem na FEUP.

Estudar no Porto e viver esta cidade é ter qualidade de vida, é um misto de história com um espirito jovem e inovador. Aconselho a FEUP a todos os que nasceram para estudar Engenharia, tendo sempre em conta que aqui o nível de exigência é alto equiparando-se à qualidade do ensino.



Rui Vilares, Mestrado Integrado em Engenharia Informática e Computação

Estudante do 3º ano

Ao longo de todo o meu percurso académico sempre tive muito claro que queria seguir Engenharia. O prestígio nacional e internacional da FEUP é inigualável, tornando-a numa referência a nível de ensino e investigação. Com estes argumentos, decidir estudar na FEUP foi uma decisão óbvia.

A exigência característica de uma universidade de topo é acompanhada de um ambiente de entreajuda e companheirismo. As amizades que surgem desde o primeiro dia facilitam a integração de todos os estudantes e permitem a existência de um bom ambiente académico.

No Mestrado Integrado em Engenharia Informática e Computação, o quadro docente é jovem, dinâmico e qualificado. A evolução tecnológica obriga a que os professores estejam em constante progressão e isso reflete-se na contemporaneidade dos temas e na qualidade do ensino. A FEUP está na vanguarda do conhecimento, oferece boas condições aos seus estudantes e tem excelentes infraestruturas. Estes são os pilares que a diferenciam de todas as outras faculdades.

Na minha opinião, o ensino superior não se limita a fazer crescer os estudantes a nível técnico. Deve-se pensar também numa evolução a nível pessoal, interpessoal e de cidadania. Para isto, contamos com a associação de estudantes e com os inúmeros núcleos estudantis que existem na FEUP. Eu faço parte do NuIEEE UP e tenho sentido uma evolução e uma realização pessoal muito significativa desde que entrei. Além do mais, a própria cidade, tendo em conta a sua dimensão e a sua dinâmica, oferece um vasto leque de atividades diárias e é centro dos mais importantes eventos a nível nacional e internacional.

Por fim, recomendo vivamente a FEUP a todos os alunos que queiram seguir Engenharia. Enquanto estudante desta casa, senti sempre uma procura e uma diferenciação por parte das empresas.




Sara Sá, Mestrado Integrado em Engenharia e Gestão Industrial

Estudante do 4º ano

ECom um pai e uma irmã engenheiros, formados na FEUP, sempre tive uma motivação extra para seguir Engenharia. Com o decorrer dos anos vi que as disciplinas em que era mais forte eram ligadas à Engenharia e foi aí que comecei seriamente a ponderar ingressar na FEUP. No que toca à escolha do curso, foi relativamente fácil, pois o MIEIG junta as duas áreas que me interessam mais: Engenharia e Gestão, dando a possibilidade de aprender sobre ambas, e a própria interação entre elas, num só curso.

Ao fim de 4 anos posso afirmar que a FEUP é a minha segunda casa! Nem sempre é fácil, mas o ambiente do MIEIG é muito bom, existe muita entreajuda, não só no próprio ano mas entre os diferentes anos também. Isto faz com que seja mais fácil estudar as últimas horas para um exame ou acabar um trabalho.

É, ainda, importante realçar que a qualidade de ensino é excelente. É incrível ter professores com currículos extraordinários, e saber que eles têm uma enorme influência na área que atuam e que foram, de certeza, decisivos na sua evolução. Aqui aprendemos com os melhores!

Estou confiante em relação ao meu futuro. Sou uma pessoa muito mais completa desde que entrei para a Faculdade e não me refiro só à parte técnica, desenvolvi também soft skills muito importantes para o meu desenvolvimento profissional.

A somar a tudo o que já referi, o Porto é das melhores cidades para se estudar. É a minha cidade desde sempre e todos os dias me apaixono mais um bocadinho por ela, por isso aconselho vivamente a estudarem cá. Tem o conjunto perfeito para qualquer estudante.





Rafaela Gonçalves, Mestrado Integrado em Engenharia Química

Estudante do 3º ano

As ciências exatas sempre me despertaram muito interesse ao longo do meu percurso académico e, quando concorri ao ensino superior tive a certeza de que o Mestrado Integrado em Engenharia Química na FEUP seria a escolha acertada.

A FEUP é uma faculdade com enorme reputação seja pela qualidade do ensino mas também pelas excelentes condições do campus, ocupando uma posição de liderança no panorama do ensino superior tanto em Portugal como no estrangeiro. Para além disto é uma universidade com um grande espírito académico e extremamente dinâmica.

Num mundo empresarial competitivo e exigente é essencial aliar a uma formação curricular outras valências, que podem ser adquiridas através de um leque variado de atividades extracurriculares que a FEUP nos proporciona através do Clube de Empreendedorismo, BESTPorto, JuniFEUP, entre muitas outras, ajudando a melhorar as nossas competências. Além destas atividades, a faculdade organiza feiras de emprego (FEUP Career Fair) o que permite um contacto direto com as empresas.

Por outro lado, o facto de esta faculdade estar localizada no campus da Asprela permite que cheguemos ao centro do Porto em pouco tempo e assim usufruir das maravilhosas paisagens e dos mais belos sítios que esta cidade nos oferece.

Com toda a certeza posso afirmar que, passado estes 3 anos, voltaria a fazer esta escolha mas ainda com mais certeza do que quando ingressei nesta faculdade!






Kristina Matos, Mestrado em Engenharia de Minas e Geoambiente

Estudante do 4º ano

A minha entrada na FEUP foi uma decisão imprevista, dado que no ano anterior ao meu ingresso no Ensino Superior estava decidida a seguir o curso de Geologia. Felizmente, antes do momento de candidatura, descobri o curso de Engenharia de Minas e Geoambiente através da minha irmã, que na altura frequentava o curso de Engenharia Civil, também na FEUP. Rapidamente percebi que a Engenharia é de facto a força que faz com que as coisas girem no sentido certo e esta faculdade é, sem dúvida, a chave para o nosso futuro.

A integração na FEUP foi uma tarefa fácil dada a disponibilidade dos estudantes mais velhos, que desde cedo contribuíram para a minha integração no departamento. Por sua vez, o curso ultrapassou todas as minhas expectativas! Os professores, os laboratórios, o equipamento, a quantidade de amostras de rochas e minerais… só faltava mesmo eu.

Na FEUP também surge um conjunto de atividades extracurriculares e programações culturais, sendo os concertos de música, nomeadamente de orquestras prestigiadas, os meus preferidos.Para além disso, ser caloiro nesta faculdade foi de facto algo que não só permitiu criar amizades com muitos outros estudantes dos vários cursos da faculdade, como aprender muito sobre diferentes tradições académicas.




Ricardo Reis, Mestrado Integrado em Engenharia Eletrotécnica e de Computadores

Estudante do 4º ano

Não tendo sido este o primeiro curso nem estabelecimento que frequentei, foi certamente aquele que mais realização pessoal e académica me proporcionou. Na FEUP encontrei bons colegas com os quais sempre pude debater, partilhar e aprender, facilitando a eliminação de dificuldades e a construção de um saber cada vez mais sólido.

A nível de equipamento, o curso proporciona uma vasta gama de recursos, tanto a nível de ferramentas software como hardware, que nos permite abordar com maior realismo situações problemáticas que poderão surgir num cenário profissional e, deste modo, enriquecer a nossa mentalidade e capacidade de resolução de problemas.

Para nos envolver com a comunidade em geral, a FEUP dá anualmente lugar a uma feira de emprego, oportunidade que permite colocar os estudantes em contacto direto com empresas nacionais e internacionais. As perspetivas para o futuro são bastante promissoras, pois ser estudante desta instituição abre imensas portas.

A FEUP é parte da cidade do Porto, uma cidade magnífica e cheia de história e locais a visitar. A nível de comércio podem encontrar tudo o que precisam a uma curta distância, dada a elevada quantidade de superfícies comerciais e extensa rede de transportes.

Como se todos estes motivos não bastassem, ser estudante na Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto proporciona-me todas as ferramentas e confiança necessárias para me tornar num profissional competente e alcançar o sucesso!




Denise Martins, Mestrado Integrado em Engenharia Eletrotécnica e de Computadores

Estudante do 5º ano

Como sou de Cabo Verde, a minha entrada para a FEUP não significou apenas o ingresso numa das melhores instituições de ensino superior portuguesas, significou, também, uma mudança para um país diferente. O primeiro dia de aulas foi aterrador. Não conhecia ninguém e o meu português não era o melhor. No início, a adaptação foi difícil mas isso acabou por mudar. Conheci pessoas impecáveis e fiz amizades para a vida.

O método de ensino é bem diferente do de Cabo Verde. Reparei que os meus colegas estavam melhor preparados para o ensino superior do que eu, mas nada que não se consiga ultrapassar com a ajuda dos professores. As instalações são dignas de uma faculdade de topo do país. Desde os laboratórios dos departamentos de cada curso, à biblioteca que se encontra organizada de tal forma que cada curso tem o seu piso.

A minha experiência positiva como estudante do Projeto FEUP, fez-me decidir no 4º ano a candidatar-me como monitora desta UC. Acabou por ser bastante gratificante ajudar os novos alunos da FEUP da mesma forma que fui ajudada. Se tivesse que voltar atrás no tempo, fazia exatamente a mesma escolha: MIEEC na FEUP.

É com prazer e orgulho que digo que faço parte desta grande família!




Recomendar Página Voltar ao Topo