Saltar para:
Logótipo
This page in english Ajuda Autenticar-se
Clube de Leitura - Vamos a Livros Saramago 100: abertura das comemorações do centenário de José Saramago
Você está em: Início > CINF045

Recuperação da Informação

Código: CINF045     Sigla: RI

Áreas Científicas
Classificação Área Científica
OFICIAL Ciência da Informação

Ocorrência: 2021/2022 - 1S Ícone do Moodle

Ativa? Sim
Unidade Responsável: Departamento de Engenharia Informática
Curso/CE Responsável: Licenciatura em Ciência da Informação

Ciclos de Estudo/Cursos

Sigla Nº de Estudantes Plano de Estudos Anos Curriculares Créditos UCN Créditos ECTS Horas de Contacto Horas Totais
CINF 37 CINF - Plano de Estudos 3 - 6 56 162

Docência - Responsabilidades

Docente Responsabilidade
Carla Alexandra Teixeira Lopes Regente

Docência - Horas

Teóricas: 2,00
Práticas: 2,00
Tipo Docente Turmas Horas
Teóricas Totais 1 2,00
Carla Alexandra Teixeira Lopes 2,00
Práticas Totais 2 4,00
Carla Alexandra Teixeira Lopes 4,00

Língua de trabalho

Português

Objetivos

A unidade curricular "Recuperação da Informação" tem como contexto a existência de grandes coleções de informação e a necessidade de oferecer métodos e ferramentas para a pesquisa de informação em coleções heterogéneas.

Objectivos 

1. Sensibilizar os estudantes para as diferenças entre informação estruturada e não estruturada, entre documentos com e sem descrição associada. 
2. Familiarizar os estudantes com os conceitos principais na pesquisa de documentos textuais, e da sua aplicação em ferramentas. 
3. Usar os métodos estabelecidos na recuperação de informação para avaliar ferramentas de pesquisa. 

Resultados de aprendizagem e competências

No final desta unidade curricular o estudante deverá ser capaz de:

-Identificar tarefas de recuperação de informação realizadas com ferramentas específicas ou embebidas em serviços; 
-Descrever o funcionamento de uma ferramenta de pesquisa e os seus componentes; 
-Distinguir os modelos clássicos de recuperação de informação, identificando os seus princípios, os modelos de documentos e as medidas de semelhança; 
-Distinguir nas ferramentas de pesquisa as tarefas de indexação de coleções de documentos das de resposta a interrogações; 
-Realizar tarefas de recuperação de informação na Web usando as pesquisas avançadas dos motores; 
-Dada uma coleção de documentos e uma tarefa de recuperação, criar um modelo apropriado dos documentos e especificar um método automático para a sua extração; 
-Calcular os valores de diversas medidas de referência na avaliação de sistemas de recuperação; 
-Participar em tarefas de avaliação da recuperação de informação, fornecendo informação de relevância de documentos para tópicos selecionados;

-Descrever a recuperação de informação na Web, em particular nos aspetos da diversidade de documentos e da estimação da sua autoridade;

-Relacionar a recuperação de informação textual com as suas extensões para voz e imagem, identificando os problemas em aberto. 

Modo de trabalho

Presencial

Programa

A recuperação de informação e as suas tarefas. Recuperação de informação versus recuperação de dados. O desenvolvimento da recuperação de informação. O processo de recuperação de informação. Características gerais dos sistemas de recuperação.

Modelos de recuperação de informação. Modelo Booleano, modelo vectorial e modelo probabilístico.
Processamento de documentos e de interrogações: análise lexical, extração de raízes, compressão. Construção de índices.
Pesquisa sobre índices. Pesos e ordenação de documentos.

Recuperação de informação na Web. "Crawling" e indexação. Análise de ligações.

Avaliação de sistemas de recuperação de informação. Coleções de teste, tópicos e avaliações de relevância.

Bibliografia Obrigatória

Ricardo Baeza-Yates, Berthier Ribeiro-Neto; Modern information retrieval. ISBN: 978-0321416919
Manning, Christopher D.; Introduction to information retrieval. ISBN: 978-0-521-86571-5

Bibliografia Complementar

Vários autores; Interactive Information Seeking, Behaviour and Retrieval, Ian Ruthven, Diane Kelly, 2011. ISBN: 978-1-85604-707-4

Métodos de ensino e atividades de aprendizagem

As aulas teóricas são usadas para exposição da matéria, discussão de temas e apresentação de trabalhos.
Nas aulas práticas os estudantes vão realizar exercícios de aplicação dos conceitos e técnicas estudados. As aulas no final do semestre são reservada para a apresentação de um trabalho prático.

A avaliação da unidade inclui um trabalho prático na forma de um projeto de avaliação de sistemas de recuperação de informação. O trabalho envolve a realização de pesquisas e de julgamentos de relevância e o cálculo de indicadores.

Tipo de avaliação

Avaliação distribuída com exame final

Componentes de Avaliação

Designação Peso (%)
Exame 40,00
Participação presencial 10,00
Trabalho escrito 10,00
Trabalho laboratorial 40,00
Total: 100,00

Componentes de Ocupação

Designação Tempo (Horas)
Elaboração de projeto 0,00
Estudo autónomo 0,00
Frequência das aulas 0,00
Trabalho laboratorial 0,00
Total: 0,00

Obtenção de frequência

Mínimos para obtenção de frequência:
50% avaliação prática (mini projeto)
40% avaliação teórica (exame)

A presença nas aulas teóricas e práticas é registada. Não se considera obrigatória a presença nas aulas, mas a avaliação dos exercícios e do dossier é feita apenas nas aulas práticas.

Fórmula de cálculo da classificação final

Estudantes Ordinários
Nota final = arredonda( 40% * nota do exame + 10% * exercícios aulas práticas + 40% * mini projeto + 10% * dossier da unidade curricular )

Estudantes em regime de avaliação especial
Nota final = arredonda( 50% * nota do exame + 50% * mini projeto )

A classificação final do mini projeto pode variar de elemento para elemento do mesmo grupo, em mais ou menos 2 valores, com base na autoavaliação e heteroavaliação a realizar internamente em cada grupo.

Provas e trabalhos especiais

Não há. Os estudantes que frequentam ao abrigo de regimes que não o ordinário têm de realizar os trabalhos práticos da unidade curricular na época em que estes têm lugar.

Avaliação especial (TE, DA, ...)

Os estudantes que frequentam ao abrigo de regimes que não o ordinário têm de realizar os trabalhos práticos da unidade curricular na época em que estes têm lugar.

Melhoria de classificação

A nota de exame pode ser melhorada em época de recurso. A melhoria da classificação prática requer a inscrição na edição seguinte da disciplina, de forma a cumprir os requisitos estabelecidos.

Observações

A língua oficial das aulas é o Português. No entanto, admite-se que as aulas possam ser leccionadas em Inglês se a unidade curricular for frequentada por estudantes estrangeiros. Os diapositivos utilizados nas aulas teóricas serão em Inglês.
Recomendar Página Voltar ao Topo
Copyright 1996-2021 © Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto  I Termos e Condições  I Acessibilidade  I Índice A-Z  I Livro de Visitas
Página gerada em: 2021-11-30 às 04:19:18 | Política de Utilização Aceitável | Política de Proteção de Dados Pessoais