Saltar para:
Logótipo
This page in english Ajuda Autenticar-se
Formação regular da Biblioteca |fevereiro a maio
Você está em: Início > EIC0106
Autenticação




Mapa das Instalações
Edifício A (Administração) Edifício B (Aulas) - Bloco I Edifício B (Aulas) - Bloco II Edifício B (Aulas) - Bloco III Edifício B (Aulas) - Bloco IV Edifício C (Biblioteca) Edifício D (CICA) Edifício E (Química) Edifício F (Minas e Metalurgia) Edifício F (Minas e Metalurgia) Edifício G (Civil) Edifício H (Civil) Edifício I (Electrotecnia) Edifício J (Electrotecnia) Edifício K (Pavilhão FCNAUP) Edifício L (Mecânica) Edifício M (Mecânica) Edifício N (Garagem) Edifício O (Cafetaria) Edifício P (Cantina) Edifício Q (Central de Gases) Edifício R (Laboratório de Engenharia do Ambiente) Edifício S (INESC) Edifício T (Torre do INEGI) Edifício U (Nave do INEGI) Edifício X (Associação de Estudantes)

Laboratório de Gestão de Projectos

Código: EIC0106     Sigla: LGPR

Áreas Científicas
Classificação Área Científica
OFICIAL Engenharia de Software
OFICIAL Temas Multidisciplinares

Ocorrência: 2018/2019 - 2S

Ativa? Sim
Página Web: http://lgp.fe.up.pt
Unidade Responsável: Departamento de Engenharia Informática
Curso/CE Responsável: Mestrado Integrado em Engenharia Informática e Computação

Ciclos de Estudo/Cursos

Sigla Nº de Estudantes Plano de Estudos Anos Curriculares Créditos UCN Créditos ECTS Horas de Contacto Horas Totais
MIEIC 150 Plano de estudos a partir de 2009/10 4 - 7,5 70 202,5

Docência - Responsabilidades

Docente Responsabilidade
Gil Manuel Magalhães de Andrade Gonçalves Regente

Docência - Horas

Teóricas: 2,00
Práticas Laboratoriais: 3,00
Tipo Docente Turmas Horas
Teóricas Totais 1 2,00
Gil Manuel Magalhães de Andrade Gonçalves 2,00
Práticas Laboratoriais Totais 5 15,00
André Monteiro de Oliveira Restivo 3,00
Ana Cristina Ramada Paiva 3,00
Antonio Alberto Castro Baía Reis 3,00
Hugo José Sereno Lopes Ferreira 3,00
Rui Miguel de Sousa Neves 3,00
Mais informaçõesA ficha foi alterada no dia 2019-01-20.

Campos alterados: Objetivos, Métodos de ensino e atividades de aprendizagem, Componentes de Avaliação e Ocupação, Observações, Fórmula de cálculo da classificação final

Língua de trabalho

Português - Suitable for English-speaking students

Objetivos

1- ENQUADRAMENTO
O sucesso dos projetos e produtos de software depende não só do domínio das competências técnicas necessárias à realização das várias atividades do ciclo de vida do desenvolvimento do software, mas também, e cada vez mais, de um conjunto de capacidades e competências de gestão, comportamentais e comunicacionais, tais como competências de gestão de projeto (nas suas diversas variáveis de prazo, orçamento, âmbito, qualidade, recursos, etc.), capacidade de trabalhar em equipa, capacidade de relacionamento com clientes e capacidade de comunicação e marketing.

2- OBJETIVOS ESPECÍFICOS

No final da Unidade Curricular os estudantes deverão ser capazes de:
1.Identificar a necessidade de recurso à gestão de projetos bem como a importância do seu enquadramento estratégico;
2.Identificar os diferentes referenciais normativos e metodologias para a gestão de projetos; 3.Identificar e definir as áreas de processo e variáveis da gestão de projetos;
4. Aplicar metodologias e ferramentas de gestão de projeto e trabalho em equipa;
5. Aplicar conceitos e ferramentas de gestão da qualidade a projetos;
6. Identificar e gerir os riscos inerentes a um projeto.


3- CONHECIMENTO PRÉVIO
Domínio das competências técnicas necessárias ao desenvolvimento de projetos de software.
Ter frequentado com aproveitamento Laboratório de Desenvolvimento de Software (LDSO).

4- DISTRIBUIÇÃO PERCENTUAL
Componente Científica: 50%
Componente Tecnológica 50%

Resultados de aprendizagem e competências

Desenvolver nos estudantes as capacidades de gestão de projectos de software, trabalho em equipa e empreendedorismo, habilitando-os assim a resolver a diversidade de problemas que tipicamente surgem em projectos deste tipo numa organização real.

 

Modo de trabalho

Presencial

Programa

1. GESTÃO DE PROJECTOS
Fases do projecto: Arranque do projecto; Planeamento do projecto (decomposição hierárquica do projecto, definição de dependências, estimação de esforços, afectação de recursos, calendarização, diagramas, documento de plano do projecto, métodos PERT e CPM); Monitorização e controlo do projecto (medição do progresso do projecto, “earned value management,” reporte periódico, replaneamento); Fecho do projecto (relatório de fecho, lições aprendidas).

  Áreas de conhecimento: Gestão da integração, gestão do âmbito, gestão do tempo, gestão dos custos, gestão da qualidade, gestão dos recursos humanos, gestão da comunicação, gestão do risco, gestão do aprovisionamento. 

 

2. TRABALHO EM EQUIPA

Grupo de trabalho, equipa, estilos de gestão e organização de equipas, “team building”, liderança e “coaching”, comunicação pessoal, gestão de reuniões,  negociação e gestão de conflitos, “logbooks”.

 

3.  METODOLOGIAS E FERRAMENTAS

Metodologias para gestão de projectos e organização de equipas de software: Team Software Process (TSP); Scrum; Rational Unified Process (RUP). Ferramentas para gestão de projectos e trabalho em equipa.

 

4. EXPERIMENTAÇÃO

Aplicação em projectos concretos, realizados por equipas de média dimensão, dos métodos, técnicas e formas de trabalho apresentados.

Bibliografia Obrigatória

T. DeMarco, T. Lister; Peopleware: Productive Projects and Teams, 3rd Edition, Addison-Wesley, 2013
S. McConnell; Software Project Survival Guide: How to Be Sure Your First Important Project Isn’t Your Last, Microsoft Press, 1997
C. Jones; Software Engineering Best Practices, McGraw-Hill, 2010
Cópias de acetatos e textos fornecidos
W. Humphrey; PSP: A Self-Improvement Process for Software Engineers, Addison-Wesley, 2005
IEEE Guide Adoption of PMI Standard A Guide to the Project Management Body of Knowledge , IEEE Press, 2004
Alexander Osterwalder, Yves Pigneur; Business Model Generation: A Handbook for Visionaries, Game Changers, and Challengers, Wiley, 2010. ISBN: 978-0470876411
W. Humphrey; TSP: Leading a Development Team, Addison-Wesley, 2006

Bibliografia Complementar

Revistas técnicas e websites

Métodos de ensino e atividades de aprendizagem

Esta unidade curricular tem uma componente teórica baseada em aulas de exposição e discussão, que retomam, com outra profundidade, alguns temas já abordados nas unidades curriculares de Engenharia de Software e de Laboratório de Desenvolvimento de Software, nomeadamente os mais relacionados com os aspectos da Gestão de Projectos.

As aulas práticas são dedicadas à realização de projectos concretos, organizando-se, para o efeito, os alunos em equipas de média dimensão.

Tipo de avaliação

Avaliação distribuída sem exame final

Componentes de Avaliação

Designação Peso (%)
Participação presencial 10,00
Trabalho prático ou de projeto 90,00
Total: 100,00

Componentes de Ocupação

Designação Tempo (Horas)
Elaboração de projeto 111,50
Estudo autónomo 21,00
Frequência das aulas 70,00
Total: 202,50

Obtenção de frequência

Condições para obtenção de frequência: Não exceder o número limite de faltas e participar activamente no planeamento e concretização dos respectivos projectos

Fórmula de cálculo da classificação final

A nível de cada equipa de trabalho, a classificação final da unidade curricular será calculada tomando em consideração a participação e discussão nas aulas teóricas e o trabalho desenvolvido nas aulas práticas, focando os seguintes aspectos:
- Comunicação, imagem e marketing (apresentações, comunicações com o cliente, promoção de ideias e produtos);
- Gestão do projecto (cumprimento dos objectivos, dinâmica individual e da equipa);
- Presença e participação nas aulas e reuniões (em aulas previamente anunciadas serão anotadas as presenças e avaliado o empenho dos presentes);
- Produto desenvolvido (valor para o cliente e qualidade).

As equipas de projecto são agrupadas em “empresas LGP”, havendo alguns componentes comuns a toda a empresa.

A classificação final global de cada equipa será calculada considerando os seguintes pesos:
- Comunicação, imagem e marketing: 15%;
- Gestão do projecto e trabalho em equipa: 45%;
(10% relativo à empresa)
- Presença e participação nas aulas e reuniões: 10%;
- Produto desenvolvido: 30%.


A classificação individual terá como base a classificação global da respetiva equipa, podendo variar de acordo com a auto-avaliação realizada no interior da própria equipa e com os resultados do acompanhamento feito pelos docentes ao longo dos trabalhos

Avaliação especial (TE, DA, ...)

Idênticas às dos estudantes ordinários

Melhoria de classificação

Sendo uma unidade curricular de avaliação distribuída sem exame final, a melhoria de classificação é possibilitada pela realização de projectos alternativos no ano lectivo seguinte.

Observações

Datas importantes:
- 15.02.2019: Início das aulas; Apresentação da unidade curricular; Constituição das equipas; Atribuição dos projectos
- 22.02.2019: Reunião de Kick-off dos projectos e primeira reunião com os clientes
- 29.03.2019: Sessão de apresentações intermédias
- 31.05.2019: Entrega dos projectos
- 07.06.2019: Sessão de apresentações finais e de encerramento

Recomendar Página Voltar ao Topo
Copyright 1996-2019 © Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto  I Termos e Condições  I Acessibilidade  I Índice A-Z  I Livro de Visitas
Página gerada em: 2019-05-22 às 22:20:07 | Política de Utilização Aceitável | Política de Proteção de Dados Pessoais