Saltar para:
Logótipo
This page in english Ajuda Autenticar-se
Formação regular da Biblioteca |fevereiro a maio
Você está em: Início > EIC0072
Autenticação




Mapa das Instalações
Edifício A (Administração) Edifício B (Aulas) - Bloco I Edifício B (Aulas) - Bloco II Edifício B (Aulas) - Bloco III Edifício B (Aulas) - Bloco IV Edifício C (Biblioteca) Edifício D (CICA) Edifício E (Química) Edifício F (Minas e Metalurgia) Edifício F (Minas e Metalurgia) Edifício G (Civil) Edifício H (Civil) Edifício I (Electrotecnia) Edifício J (Electrotecnia) Edifício K (Pavilhão FCNAUP) Edifício L (Mecânica) Edifício M (Mecânica) Edifício N (Garagem) Edifício O (Cafetaria) Edifício P (Cantina) Edifício Q (Central de Gases) Edifício R (Laboratório de Engenharia do Ambiente) Edifício S (INESC) Edifício T (Torre do INEGI) Edifício U (Nave do INEGI) Edifício X (Associação de Estudantes)

Segurança em Sistemas Informáticos

Código: EIC0072     Sigla: SSIN

Áreas Científicas
Classificação Área Científica
OFICIAL Sistemas Operativos e Redes

Ocorrência: 2018/2019 - 2S Ícone do Moodle

Ativa? Sim
Página Web: http://web.fe.up.pt/~jmcruz/ssi/ssi.1617-2/
Unidade Responsável: Departamento de Engenharia Informática
Curso/CE Responsável: Mestrado Integrado em Engenharia Informática e Computação

Ciclos de Estudo/Cursos

Sigla Nº de Estudantes Plano de Estudos Anos Curriculares Créditos UCN Créditos ECTS Horas de Contacto Horas Totais
MIEIC 47 Plano de estudos a partir de 2009/10 4 - 6 42 162

Docência - Horas

Teórico-Práticas: 3,00
Tipo Docente Turmas Horas
Teórico-Práticas Totais 2 6,00
José Manuel de Magalhães Cruz 3,00
António Miguel Pontes Pimenta Monteiro 3,00

Língua de trabalho

Inglês

Objetivos

Esta Unidade Curricular tem por âmbito o estudo da problemática de segurança de sistemas Informáticos, de forma a fornecer aos estudantes um painel básico dos conceitos e das ameaças e defesas de uma utilização abusiva e destrutiva de tais sistemas.

Resultados de aprendizagem e competências

No final desta unidade curricular, os estudantes com aprovação deverão ser capazes de: - descrever os conceitos fundamentais da segurança de sistemas informáticos; - especificar uma política de segurança para um sistema típico e saber selecionar os mecanismos adequados à sua implementação e controlo de cumprimento; - analisar um canal de comunicação típico e identificar os principais níveis de proteção que lhe estão associados ou de que carece; - estudar, programar e operar alguns dispositivos ou técnicas de segurança em situações reais.

Modo de trabalho

Presencial

Pré-requisitos (conhecimentos prévios) e co-requisitos (conhecimentos simultâneos)

Conhecimentos básicos de programação, de redes, de sistemas operativos e de sistemas distribuídos.

Programa

1. Conceitos fundamentais.
2. Programação segura
3. Criptografia
4. Segurança nos SOs, políticas de segurança e computação confiável
5. Segurança nos sistemas distribuídos
6. Segurança na web

Aulas práticas: Aspetos práticos em redes, em sistemas e na programação.

Bibliografia Obrigatória

William Stallings, Lawrie Brown; Computer Security: Principles and Practice, 4th Edition, Pearson, 2018. ISBN: 9780134794105
Seacord Robert C.; Secure coding in C and C++. ISBN: 0-321-33572-4

Bibliografia Complementar

Bishop Matt; Introduction to Computer Security. ISBN: 0-321-24744-2
Fred Long, Dhruv Mohindra, et al; The CERT Oracle Secure Coding Standard for Java, Pearson, 2012. ISBN: 978-0-321-80395-5
Justin Richer, Antonio Sanso; OAuth 2.0 in Action, Manning, 2017. ISBN: 9781617293276

Métodos de ensino e atividades de aprendizagem

Aulas de exposição e discussão da matéria, acompanhadas pela apresentação de exemplos e complementadas com períodos de estudo e pesquisa de técnicas e situações publicadas na literatura e na Internet.
Aulas práticas com problemas e desenvolvimento relativos a situações concretas.
Apresentação, pelos estudantes, de aspectos específicos e ilustrativos da matéria materializados em pequenos projetos propostos.

Palavras Chave

Ciências Tecnológicas > Tecnologia > Tecnologia da informação > Tecnologia da segurança

Tipo de avaliação

Avaliação distribuída com exame final

Componentes de Avaliação

Designação Peso (%)
Exame 50,00
Trabalho escrito 40,00
Trabalho laboratorial 10,00
Total: 100,00

Componentes de Ocupação

Designação Tempo (Horas)
Elaboração de projeto 40,00
Estudo autónomo 60,00
Frequência das aulas 34,50
Trabalho laboratorial 27,50
Total: 162,00

Obtenção de frequência

Como especificado nas Normas Gerais de Avaliação em vigor.

Fórmula de cálculo da classificação final

Nota = 0,5 F + 0,5 E = 0,4 P + 0,1 L + 0,5 E onde: F - nota de frequência E - nota do exame escrito P - nota do trabalho prático L - nota do trabalho laboratorial (1 relatório)

Provas e trabalhos especiais

Ao longo do unidade curricular, os alunos são instados a efetuar um conjunto de trabalhos teórico-práticos e práticos de caráter laboratorial. Também ao longo da unidade curricular, grupos de alunos deverão realizar um trabalho prático em moldes mais pormenorizadamente descritos em documento separado. Estes trabalhos comportam: o estudo e planeamento do tema designado, o desenvolvimento do tema fora das aulas e a apresentação do produto final, a efetuar nas aulas finais. Os temas dos trabalhos e a sua atribuição aos alunos serão controlados pelo docente; os membros do mesmo grupo poderão ter uma classificação diferente neste item, face a uma patente diferença de contribuição no esforço global.

Avaliação especial (TE, DA, ...)

Todos os componentes da avaliação se aplicam a todos os estudantes, independentemente do seu regime de inscrição, pois não exigem uma presença regular nas aulas. Os exames de épocas especiais contempladas na lei consistirão numa prova escrita idêntica à prova de exame da época normal e na apresentação de um trabalho prático, no possível, semelhante aos propostos nas aulas. O tema e o tempo de desenvolvimento do trabalho será previamente apresentado ao estudante. Para este tipo de exames, a fórmula de cálculo da avaliação final é: Nota = 0,4 P + 0,6 E onde: P - nota do trabalho prático E - nota da prova escrita

Melhoria de classificação

A melhoria de classificação pode incidir, por escolha do estudante, na componente de prova escrita e na de trabalho prático. A prova escrita de melhoria será idêntica à prova de exame da época normal; também pode ser apresentado um novo trabalho prático, no possível, semelhante aos da última ocorrência, a apresentar na próxima ocorrência. O tema do novo trabalho e o seu tempo de desenvolvimento serão semelhantes aos da última ocorrência. Para este tipo de exames, a fórmula de cálculo da avaliação final é: Nota = 0,4 P + 0,6 E onde: P - nota do trabalho prático (agora realizado ou já existente) E - nota da prova escrita (agora realizada ou da anterior)

Observações

São pré-requisitos desta disciplina conhecimentos básicos de programação, de redes, de sistemas operativos e de sistemas distribuídos. Todas as provas escritas são individuais e sem consulta de qualquer tipo de documentação; a apresentação final do trabalho prático é presencial; o exame da época normal e as provas escritas dos exames de melhoria e de épocas especiais duram 2 horas. Observação importante: os casos de conduta académica desonesta serão apresentados ao Diretor do Curso.

Recomendar Página Voltar ao Topo
Copyright 1996-2019 © Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto  I Termos e Condições  I Acessibilidade  I Índice A-Z  I Livro de Visitas
Página gerada em: 2019-05-25 às 02:36:25 | Política de Utilização Aceitável | Política de Proteção de Dados Pessoais