Saltar para:
Logótipo
This page in english Ajuda Autenticar-se
Formação regular da Biblioteca |fevereiro a maio
Hoje é domingo
Você está em: Início > EMM0038
Autenticação




Mapa das Instalações
Edifício A (Administração) Edifício B (Aulas) - Bloco I Edifício B (Aulas) - Bloco II Edifício B (Aulas) - Bloco III Edifício B (Aulas) - Bloco IV Edifício C (Biblioteca) Edifício D (CICA) Edifício E (Química) Edifício F (Minas e Metalurgia) Edifício F (Minas e Metalurgia) Edifício G (Civil) Edifício H (Civil) Edifício I (Electrotecnia) Edifício J (Electrotecnia) Edifício K (Pavilhão FCNAUP) Edifício L (Mecânica) Edifício M (Mecânica) Edifício N (Garagem) Edifício O (Cafetaria) Edifício P (Cantina) Edifício Q (Central de Gases) Edifício R (Laboratório de Engenharia do Ambiente) Edifício S (INESC) Edifício T (Torre do INEGI) Edifício U (Nave do INEGI) Edifício X (Associação de Estudantes)

Tecnologias de Materiais Metálicos

Código: EMM0038     Sigla: TMME

Áreas Científicas
Classificação Área Científica
OFICIAL Ciência e Tecnologia de Materiais

Ocorrência: 2018/2019 - 2S

Ativa? Sim
Unidade Responsável: Departamento de Engenharia Metalúrgica e de Materiais
Curso/CE Responsável: Mestrado Integrado em Engenharia Metalúrgica e de Materiais

Ciclos de Estudo/Cursos

Sigla Nº de Estudantes Plano de Estudos Anos Curriculares Créditos UCN Créditos ECTS Horas de Contacto Horas Totais
MIEMM 30 Plano de estudos oficial a partir de 2006/07 4 - 7 56 189

Docência - Responsabilidades

Docente Responsabilidade
Manuel Fernando Gonçalves Vieira Regente

Docência - Horas

Teórico-Práticas: 3,00
Práticas Laboratoriais: 1,00
Tipo Docente Turmas Horas
Teórico-Práticas Totais 1 3,00
Carlos Alberto Silva Ribeiro 1,50
Manuel Fernando Gonçalves Vieira 1,50
Práticas Laboratoriais Totais 1 1,00
Carlos Alberto Silva Ribeiro 1,00

Língua de trabalho

Português - Suitable for English-speaking students

Objetivos

Justificação. As quatro principais componentes de um curso de Engenharia de Materiais são a estrutura, propriedades, processamento e desempenho de materiais. Nesta unidade curricular destaca-se a componente processamento com um enfoque no processamento de materiais metálicos.

Objectivo. O objectivo fundamental é preparar o quase finalista do curso para os processos industriais de união e conformação por arranque de apara ou/e por deformação plástica, usando ferramentas inovadoras, tendo em vista a melhoria ou inovação de processos e métodos, a correcta utilização dos materiais e o conhecimento actualizado da Normalização e Regulamentos aplicáveis.

Resultados de aprendizagem e competências

Com esta unidade curricular os estudantes: - desenvolvem uma compreensão sobre diversas técnicas de processamento de materiais metálicos; - tomam contacto com as técnicas mais recentes neste domínio; - são mais capazes de projectar e realizar sistemas, escolhendo materiais e técnicas adequadas para um problema específico; - desenvolvem técnicas e aptidões necessárias para a prática metalúrgica; - integram conhecimentos de diversos processos; - tomam contacto com as questões ambientais, com as normas e os procedimentos dos diversos projectos; - desenvolvem o trabalho em equipa e as capacidades de comunicação oral e escrita.

Modo de trabalho

Presencial

Pré-requisitos (conhecimentos prévios) e co-requisitos (conhecimentos simultâneos)

O conhecimento das propriedades de materiais, em particular, de materiais metálicos, é essencial para a aquisição dos conceitos fundamentais desta UC.

Programa

Processos de corte: Caracterização tecnológica; Processos comuns de conformação por arranque de apara; Ferramentas de corte (tipo, materiais, desempenho e alternativas); Selecção de ferramentas e parâmetros de corte. Processos de conformação plástica: Produtos e variáveis principais; Fundamentos mecânicos e metalúrgicos dos processos de conformação; Forjamento, laminagem, extrusão, trefilagem e estiragem, dobragem, repuxagem, estampagem e embutidura profunda; Curvas limite de estampagem. Processos de união: Resumo dos processos de ligação e corte térmico; Física dos processos; Metalurgia da soldadura – Ciclos térmicos e / mecânicos; Estudo particular dos processos de ligação mais comuns de aplicação a materiais metálicos, cerâmicos e plásticos; Fundamentos dos processos; Equipamentos; Consumíveis; Variáveis dos Processos; Aplicações; Práticas de Segurança; Inspecção da Qualidade.

Bibliografia Obrigatória

Heinz Tschätsch; Applied Machining Technology, Springer, 2009. ISBN: 978-3-642-01006-4 (Obra recente com conceiros básicos de maquinação bem formulados)

Bibliografia Complementar

Krar, Steve F.; Technology of machine tools. ISBN: 0-02-803071-0 (Referência bibliográfica para arranque de apara)

Métodos de ensino e atividades de aprendizagem

Aulas teórico-práticas - exposições, seminários/palestras e análise de situações práticas. Aulas práticas - execução de trabalhos práticos de curta duração, visitas de estudo a empresas do sector metalúrgico e metalomecânico.

Palavras Chave

Ciências Tecnológicas > Tecnologia > Tecnologia de materiais
Ciências Tecnológicas > Tecnologia
Ciências Tecnológicas
Ciências Tecnológicas > Tecnologia > Tecnologia de materiais > Tecnologia dos metais
Ciências Tecnológicas > Engenharia > Engenharia de materiais

Tipo de avaliação

Avaliação distribuída sem exame final

Componentes de Avaliação

Designação Peso (%)
Prova oral 10,00
Teste 70,00
Trabalho escrito 20,00
Total: 100,00

Componentes de Ocupação

Designação Tempo (Horas)
Elaboração de relatório/dissertação/tese 33,00
Estudo autónomo 100,00
Frequência das aulas 56,00
Total: 189,00

Obtenção de frequência

É atribuída frequência ao aluno que não exceda o número limite de faltas (25% do número de aulas práticas e teórico-práticas previstas).

Fórmula de cálculo da classificação final

Exposições e relatórios - 30% Testes - 70%

Provas e trabalhos especiais

Não tem.

Trabalho de estágio/projeto

---

Avaliação especial (TE, DA, ...)

Os alunos são avaliados no exame de recurso. A melhoria de classificação será efectuada através de um processo de avaliação global, por forma a permitir a melhoria de todas as componentes de avaliação (incluindo visitas de estudo e palestras).

Melhoria de classificação

A melhoria de classificação será efectuada através de um processo de avaliação global, por forma a permitir a melhoria de todas as componentes de avaliação (incluindo visitas de estudo e palestras).

Observações

---

Recomendar Página Voltar ao Topo
Copyright 1996-2019 © Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto  I Termos e Condições  I Acessibilidade  I Índice A-Z  I Livro de Visitas
Página gerada em: 2019-05-19 às 22:04:21 | Política de Utilização Aceitável | Política de Proteção de Dados Pessoais