Saltar para:
Logótipo
This page in english Ajuda Autenticar-se
Formação regular da Biblioteca |fevereiro a maio
Você está em: Início > EMM0034
Autenticação




Mapa das Instalações
Edifício A (Administração) Edifício B (Aulas) - Bloco I Edifício B (Aulas) - Bloco II Edifício B (Aulas) - Bloco III Edifício B (Aulas) - Bloco IV Edifício C (Biblioteca) Edifício D (CICA) Edifício E (Química) Edifício F (Minas e Metalurgia) Edifício F (Minas e Metalurgia) Edifício G (Civil) Edifício H (Civil) Edifício I (Electrotecnia) Edifício J (Electrotecnia) Edifício K (Pavilhão FCNAUP) Edifício L (Mecânica) Edifício M (Mecânica) Edifício N (Garagem) Edifício O (Cafetaria) Edifício P (Cantina) Edifício Q (Central de Gases) Edifício R (Laboratório de Engenharia do Ambiente) Edifício S (INESC) Edifício T (Torre do INEGI) Edifício U (Nave do INEGI) Edifício X (Associação de Estudantes)

Fundição

Código: EMM0034     Sigla: FUND

Áreas Científicas
Classificação Área Científica
OFICIAL Ciência e Tecnologia de Materiais

Ocorrência: 2018/2019 - 1S

Ativa? Sim
Página Web: http://paginas.fe.up.pt/fundicao/
Unidade Responsável: Departamento de Engenharia Metalúrgica e de Materiais
Curso/CE Responsável: Mestrado Integrado em Engenharia Metalúrgica e de Materiais

Ciclos de Estudo/Cursos

Sigla Nº de Estudantes Plano de Estudos Anos Curriculares Créditos UCN Créditos ECTS Horas de Contacto Horas Totais
MIEMM 22 Plano de estudos oficial a partir de 2006/07 4 - 7 70 189

Docência - Responsabilidades

Docente Responsabilidade
Carlos Alberto Silva Ribeiro Regente

Docência - Horas

Teórico-Práticas: 3,00
Práticas Laboratoriais: 2,00
Tipo Docente Turmas Horas
Teórico-Práticas Totais 1 3,00
Carlos Alberto Silva Ribeiro 3,00
Práticas Laboratoriais Totais 2 4,00
Carlos Alberto Silva Ribeiro 4,00
Mais informaçõesA ficha foi alterada no dia 2018-09-10.

Campos alterados: Objetivos, Resultados de aprendizagem e competências, Métodos de ensino e atividades de aprendizagem, Componentes de Avaliação e Ocupação, Programa, Lingua de trabalho, Obtenção de frequência

Língua de trabalho

Taught in English if there are no native Portuguese speaking students

Objetivos

a. Justificação A cadeira de Fundição visa a apresentar as capacidades de conformação de ligas metálicas, a partir do estado líquido, nos meios comuns de moldação em areia verde, areia com ligantes químicos - dito areia autossecativa, fundição em molde metálico permanente (por gravidade, baixa pressão e alta pressão), fundição em modelo de cera perdido, em carapaça cerâmica e bloco cerâmico e fundição centrifugada, bem como a relação entre as variáveis de processamento mais relevantes dos ferros fundidos, aços e ligas de alumínio, sobre a microestrutura e defeitos comuns, e o respectivo desempenho em serviço. b. Objectivos Apresentar e estudar os aspectos fundamentais relacionados com o processo de fundição em areia verde. Fundição em areia de presa química, no fabrico de moldações e macho, Estudo das principais tecnologias de fundição: Em areia verde, em areia autossecativa, fundição injectada, fundição em coquilha e fundição cerâmica, em bloco e em carapaça. Análise dos diagramas de fluxo, equipamentos fundamentais característicos da fundição em areia. Elaboração de ferros fundidos, aços vazados e ligas de alumínio.

Resultados de aprendizagem e competências

c. Competências e resultados de aprendizagem 1. adquirir competências sobre a nomenclatura e tecnologia de fundição; 2. analisar o impacto na sociedade da aplicação desta tecnologia; 3. selecionar, pesquisar e apresentar os procedimentos que levam ao fabrico mais eficaz das peças fundidas; 4. analisar de modo crítico a bibliografia existente realçando os aspectos mais importantes e que possam ter aplicação industrial mais imediata; 5. trabalhar em grupo e adquirir maior competência em estratégias de comunicação (escrita e oral) e de motivação.

Modo de trabalho

Presencial

Pré-requisitos (conhecimentos prévios) e co-requisitos (conhecimentos simultâneos)

É relevante ter realizado as unidades de créditos de desenho, desenho assistido por computador.

Programa

1. O processo de conformação por fundição: 1. nomenclatura: aplicações típicas, o potencial e as limitações. 2. Processos de fundição comuns: 3.  Fundição em areia verde: controlo de areias e equipamentos de moldação. 4. Fundição em areias de presa química. 5. Fundição injectada, fundição em coquilha e fundição cerâmica, em bloco e em carapaça. 6. Principais defeitos dos fundidos: diagnóstico e métodos de resolução. 7. Elaboração e processamento de ligas ferrosas: ferros fundidos e aços vazados. 8. Elaboração e processamento de ligas de alumínio.

Bibliografia Obrigatória

John Campbell; Complete Castings Handbook, Butterworth-Heinemann - Elsevier, 2011. ISBN: 978-1-85617-809-9 (referência básica para tecnologia de fundição)

Bibliografia Complementar

Doru M. Stefanescu; Science and Engineering of Casting Solidification, Springer Science+ Business Media, LLC, 2009. ISBN: 978-0-387-74609-8 (excelente referência introdutória aos fenómenos solidificação de ligas metálicas)
vários; Castings, ASM International, vol 15, 1998. ISBN: . ISBN: 0-87170-007-7

Métodos de ensino e atividades de aprendizagem

1. Apresentação sucinta dos aspectos relevantes de cada tema, seguida da apresentação e discussão de casos práticos. 2. Atribuição e realização de pequenos trabalhos práticos temáticos - efeito da densidade a granel na compactabilidade e consumo de bentonite em circuito de areia verde, utilização do diagrama de controlo do sistema de preparação de areias, ensaios de areias, escolha e cálculo de cargas para ferros fundidos de grafite lamelar e nodular 3. Realização de trabalhos práticos, nos temas de projecto de equipamento e processos de fundição compreendendo: programação, realização, elaboração de relatório, concluída com apresentação pública. 4. Participação em palestras temáticas proferidas por especialistas de referência na tecnologia e na economia. 5. Realização de visitas de estudo a unidades industriais de referência.

Software

SolidCast - Flowcast

Palavras Chave

Ciências Tecnológicas > Engenharia
Ciências Tecnológicas > Engenharia > Engenharia de materiais

Tipo de avaliação

Avaliação distribuída sem exame final

Componentes de Avaliação

Designação Peso (%)
Defesa pública de dissertação, de relatório de projeto ou estágio, ou de tese 40,00
Teste 50,00
Trabalho laboratorial 10,00
Total: 100,00

Componentes de Ocupação

Designação Tempo (Horas)
Elaboração de relatório/dissertação/tese 24,00
Estudo autónomo 95,00
Frequência das aulas 42,00
Trabalho laboratorial 28,00
Total: 189,00

Obtenção de frequência

A frequência é obtida por obtenção de uma classificação ponderal de, pelo menos, 50%, englobando obrigatoriamente a realização do trabalho prático de referência, Não  se podendo exceder o limite legal de faltas, às aulas práticas.

Fórmula de cálculo da classificação final

50% - para a a parte teórica; 50% - para a parte prática de acordo com a metodologia seguinte: Teste 1 –  novembro – 90 minutos com consulta – 25%; Teste 2 –  dezembro – 90 minutos com consulta – 25% Trabalho prático i. Organização e realização do trabalho – 10% ii. Assiduidade – 5% iii. Apresentação – 15% iv. Relatório – 20% A prova final de recurso pode substituir um ou os dois testes intermédios, de acordo com o critério do aluno. Não há recurso para a parte prática, que tem como tolerância 2 aulas práticas (faltas permitidas), de acordo com o regulamento da FEUP.

Provas e trabalhos especiais

não há

Avaliação especial (TE, DA, ...)

Aprovação com a realização do trabalho prático, relativo ao fabrico dum fundido, que compreende o fabrico da moldação, do macho, vazamento do banho - incluindo justificação da constituição de carga e condução da fusão, acabamento do fundido e elaboração do relatório que refere e justifica  o  procedimento adotado, bem como comenta e argumenta o tipo de defeitos, causas potenciais e variabilidade dimensional do mesmo. Este relatório inclui ainda uma componente sobre a qualidade da areia utilizada na moldação, depois de o candidato realizar os ensaios de areias no respetivo laboratório.

Melhoria de classificação

Em época de recurso melhoria da componente teórica.

Observações

não há.

Recomendar Página Voltar ao Topo
Copyright 1996-2019 © Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto  I Termos e Condições  I Acessibilidade  I Índice A-Z  I Livro de Visitas
Página gerada em: 2019-05-24 às 18:37:04 | Política de Utilização Aceitável | Política de Proteção de Dados Pessoais