Saltar para:
Logótipo
This page in english Ajuda Autenticar-se
Formação regular da Biblioteca |fevereiro a maio
Hoje é domingo
Você está em: Início > EMM0030
Autenticação




Mapa das Instalações
Edifício A (Administração) Edifício B (Aulas) - Bloco I Edifício B (Aulas) - Bloco II Edifício B (Aulas) - Bloco III Edifício B (Aulas) - Bloco IV Edifício C (Biblioteca) Edifício D (CICA) Edifício E (Química) Edifício F (Minas e Metalurgia) Edifício F (Minas e Metalurgia) Edifício G (Civil) Edifício H (Civil) Edifício I (Electrotecnia) Edifício J (Electrotecnia) Edifício K (Pavilhão FCNAUP) Edifício L (Mecânica) Edifício M (Mecânica) Edifício N (Garagem) Edifício O (Cafetaria) Edifício P (Cantina) Edifício Q (Central de Gases) Edifício R (Laboratório de Engenharia do Ambiente) Edifício S (INESC) Edifício T (Torre do INEGI) Edifício U (Nave do INEGI) Edifício X (Associação de Estudantes)

Produção e Recuperação de Materiais

Código: EMM0030     Sigla: PRMA

Áreas Científicas
Classificação Área Científica
OFICIAL Ciência e Tecnologia de Materiais

Ocorrência: 2018/2019 - 2S Ícone do Moodle

Ativa? Sim
Unidade Responsável: Departamento de Engenharia Metalúrgica e de Materiais
Curso/CE Responsável: Mestrado Integrado em Engenharia Metalúrgica e de Materiais

Ciclos de Estudo/Cursos

Sigla Nº de Estudantes Plano de Estudos Anos Curriculares Créditos UCN Créditos ECTS Horas de Contacto Horas Totais
MIEMM 42 Plano de estudos oficial a partir de 2006/07 3 - 6 56 162

Docência - Responsabilidades

Docente Responsabilidade
Luís Filipe Malheiros de Freitas Ferreira Regente

Docência - Horas

Teórico-Práticas: 2,00
Práticas Laboratoriais: 2,00
Tipo Docente Turmas Horas
Teórico-Práticas Totais 1 2,00
Joana Maia Moreira Dias 1,00
Luís Filipe Malheiros de Freitas Ferreira 1,00
Práticas Laboratoriais Totais 1 2,00
Joana Maia Moreira Dias 1,00
Luís Filipe Malheiros de Freitas Ferreira 1,00
Mais informaçõesA ficha foi alterada no dia 2019-02-04.

Campos alterados: Métodos de ensino e atividades de aprendizagem, Componentes de Avaliação e Ocupação, Fórmula de cálculo da classificação final

Língua de trabalho

Português

Objetivos

Estudo dos processos de elaboração e de recuperação de metais ferrosos e não-ferrosos por via pirometalúrgica e via hidrometalúrgica.

Resultados de aprendizagem e competências

Transversais:

- Organizar, interpretar, avaliar e criticar dados e resultados;

- Compreender a informação transmitida em discursos orais e textos escritos;

- Comunicar informação e conhecimentos de cariz científico de uma forma correta e clara;

- Aprender a aprender;

- Construir uma atitude positiva face à Ciência;

- Capacidade de trabalhar em equipa.

Específicas:

- Utilizar as relações entre diversos conceitos e aplicá-los à resolução de problemas muito específicos.

Modo de trabalho

Presencial

Pré-requisitos (conhecimentos prévios) e co-requisitos (conhecimentos simultâneos)

São pré-requisitos da unidade curricular conhecimentos de Química I e II, Química Física, Diagramas de Equilíbrio e Electroquímica e Interfaces.

Programa

1. Estudo das matérias-primas usadas no fabrico de materiais metálicos, nomeadamente minérios, sinter, peletes, pré-reduzidos, carvões e outros combustíveis e castinas.

2. Processos siderúrgicos de fabrico de gusa por recurso ao alto-forno e processos de afinação e de vazamento do aço afinado. Metalurgia da panela e vazamento contínuo.

3. Fabrico de aço e outros metais por recurso a pré-reduzidos e sucatas. O forno elétrico.

4. Processos metalúrgicos de fabrico de metais não ferrosos por via ígnea e processos de refinação tendo em consideração a reatividade dos metais.

5. Diagrama global de hidrometalurgia; aspetos termodinâmicos e cinéticos da lixiviação.

6. Prática da lixiviação: metodologias e exemplos de processos.

7. Concentração e purificação de soluções: aplicação de resinas de permuta iónica, solventes orgânicos, e carvão ativado.

8. Extração de metais da solução: precipitação, cementação, e eletrólise.

9. Processos especiais para a produção de metais reativos de muito elevada pureza.

10. Reciclagem de sucatas e de outros resíduos.

Bibliografia Obrigatória

Coudurier, Lucien; Fundamentals of Metallugical Processes. ISBN: 0-08-032536-X
Habashi, Fathi; Principles of Extractive Metallurgy. ISBN: 0-677-01770-7

Métodos de ensino e atividades de aprendizagem

Teórico-Práticas: exposição da matéria, com discussão permanente com a audiência, e colocação de questões, bem como resolução de alguns exercícios de aplicação. Haverá igualmente lugar à realização de Seminários e/ou visitas a unidades industriais do setor, cuja participação está contemplada na componente de avaliação.

Práticas: Será elaborado e apresentado em grupo um caso de estudo sobre um tema previamente escolhido pelos estudantes e aceite pelo docente. Os resultados serão apresentados ao longo das aulas, sendo a entrega dos elementos finais, que resultarão da compilação do trabalho desenvolvido, realizada por via eletrónica na última semana de aulas.

Palavras Chave

Ciências Tecnológicas > Engenharia > Engenharia de materiais

Tipo de avaliação

Avaliação distribuída com exame final

Componentes de Avaliação

Designação Peso (%)
Apresentação/discussão de um trabalho científico 10,00
Exame 65,00
Participação presencial 5,00
Trabalho escrito 20,00
Total: 100,00

Componentes de Ocupação

Designação Tempo (Horas)
Apresentação/discussão de um trabalho científico 10,00
Elaboração de relatório/dissertação/tese 25,00
Estudo autónomo 76,00
Frequência das aulas 56,00
Total: 167,00

Obtenção de frequência

É atribuída frequência aos estudantes que obtenham classificação positiva na componente prática da unidade curricular.

Fórmula de cálculo da classificação final

Nota final = 35% da nota prática + 65% da nota do exame. São exigidas as classificações mínimas de 9,5 valores na componente prática de avaliação, e de 9,5 valores no exame, respetivamente. Fica ainda reservada 5% da classificação para a participação em Seminários/Visitas de estudo.

Provas e trabalhos especiais

Não aplicável

Avaliação especial (TE, DA, ...)

A avaliação de casos especiais processar-se-á de uma forma idêntica à dos estudantes normais, em datas previamente acordadas.

Melhoria de classificação

Os estudantes podem efetuar melhoria de classificação da componente teórica, mediante inscrição nos prazos fixados, e consistirá na realização de uma prova escrita sem consulta, com uma duração máxima de 2h:30min.

Observações

 

 

Recomendar Página Voltar ao Topo
Copyright 1996-2019 © Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto  I Termos e Condições  I Acessibilidade  I Índice A-Z  I Livro de Visitas
Página gerada em: 2019-05-19 às 14:05:01 | Política de Utilização Aceitável | Política de Proteção de Dados Pessoais