Saltar para:
Logótipo
This page in english Ajuda Autenticar-se
Formação regular da Biblioteca |fevereiro a maio
Hoje é domingo
Você está em: Início > EMM0026
Autenticação




Mapa das Instalações
Edifício A (Administração) Edifício B (Aulas) - Bloco I Edifício B (Aulas) - Bloco II Edifício B (Aulas) - Bloco III Edifício B (Aulas) - Bloco IV Edifício C (Biblioteca) Edifício D (CICA) Edifício E (Química) Edifício F (Minas e Metalurgia) Edifício F (Minas e Metalurgia) Edifício G (Civil) Edifício H (Civil) Edifício I (Electrotecnia) Edifício J (Electrotecnia) Edifício K (Pavilhão FCNAUP) Edifício L (Mecânica) Edifício M (Mecânica) Edifício N (Garagem) Edifício O (Cafetaria) Edifício P (Cantina) Edifício Q (Central de Gases) Edifício R (Laboratório de Engenharia do Ambiente) Edifício S (INESC) Edifício T (Torre do INEGI) Edifício U (Nave do INEGI) Edifício X (Associação de Estudantes)

Laboratórios II

Código: EMM0026     Sigla: LABO2

Áreas Científicas
Classificação Área Científica
OFICIAL Ciências de Engenharia
OFICIAL Ciência e Tecnologia de Materiais

Ocorrência: 2018/2019 - 1S Ícone do Moodle

Ativa? Sim
Unidade Responsável: Departamento de Engenharia Metalúrgica e de Materiais
Curso/CE Responsável: Mestrado Integrado em Engenharia Metalúrgica e de Materiais

Ciclos de Estudo/Cursos

Sigla Nº de Estudantes Plano de Estudos Anos Curriculares Créditos UCN Créditos ECTS Horas de Contacto Horas Totais
MIEMM 30 Plano de estudos oficial a partir de 2006/07 3 - 4 42 108

Docência - Responsabilidades

Docente Responsabilidade
Filomena Maria da Conceição Viana Regente

Docência - Horas

Práticas Laboratoriais: 3,00
Tipo Docente Turmas Horas
Práticas Laboratoriais Totais 2 6,00
Filomena Maria da Conceição Viana 3,00
Sonia Luísa dos Santos Simões 3,00
Mais informaçõesA ficha foi alterada no dia 2018-09-17.

Campos alterados: Resultados de aprendizagem e competências, Componentes de Avaliação e Ocupação, Programa

Língua de trabalho

Português

Objetivos

O principal objetivo da unidade curricular é familiarizar os alunos com as técnicas de caracterização de materiais, especialmente as disponíveis no DEMM. A sensibilização para a importância da normalização na obtenção de resultados experimentais  fiáveis, e comparáveis com outros, é também um objetivo.
Os alunos são incentivados a adquirir conhecimentos sobre os métodos de recolha, processamento e análise de dados e a praticar a comunicação técnica escrita e oral. O curso pretende ainda consciencializar os estudantes da importância da calibração e uso adequado de equipamentos de laboratório, bem como das normas de segurança de laboratórios.

Resultados de aprendizagem e competências

Após da frequência desta unidade curricular, os estudantes deverão:

Saber pesquisar as normas aplicáveis para selecionar as condições apropriadas para cada ensaio. Conhecer e aplicar os métodos de amostragem que garantem a representatividade dos resultados. Tratar e analisar os resultados de forma a poder estabelecer relações entre as propriedades dos materiais a sua estrutura e composição química. Estar familarizados com os principais métodos de caracterização mecânica dos materiais e respetivos equipamentos, dureza, tração e desgaste. Saber planear ensaios de calorimetria diferencial de varrimento e tratar os respetivos  resultados, para determinar as transformações de fase dos materiais. Conhecer os procedimentos para determinar a composição química dos materiais por espetrometria de absorção atómica.  

 

Modo de trabalho

Presencial

Programa

1. Introdução às técnicas laboratoriais. Regras para elaboração e apresentação de relatórios técnicos. Estrutura do relatório. Tratamento, análise e apresentação de resultados experimentais. (estes conteúdos são apresentados aos estudantes em apontamentos disponibilidados pelos docentes).
2. Qualidade, Segurança e Ambiente nas práticas laboratoriais. Regras e procedimentos básicos de qualidade no laboratório. Boas práticas laboratoriais. Aspectos na gestão de resíduos.
3. Ensaios mecânicos - Ensaios de tração, dureza e desgaste. Planeamento dos ensaios de acordo com as normas aplicáveis. Preparação dos provetes. realização dos ensaios e análise dos resultados
4. Técnicas de calorimetria. Exploração dos ensaios de calorimetria diferencial de varrimento (DSC). Planeamento do ensaio e determinação de pontos de transformação.
5. Análise química por espetrometria de absorção atómica. Preparação das amostras e determinação da curva de calibração. Tratamento dos resultados.
6. Observação e quantificação das microstruturas dos materiais analisados por outras técnicas.

Bibliografia Obrigatória

Norma EN ISO 6507-1:2005 (Ed. 2), Metallic materials. Vickers hardness test. Part 1: Test method (ISO 6507-1:2005).
Norma EN ISO 6508-1:2005 (Ed. 2), Metallic materials. Rockwell hardness test. Part 1: Test method (scales A, B, C, D, E, F, G, H, K, N, T)
Norma: NP EN ISO 6506-1, Materiais metálicos. Ensaios de dureza Brinell Parte 1: Método de ensaio., 2009
IPQ; Norma: NP EN ISO 6892-1. Materiais metálicos. Ensaios de tração, Parte 1: Método de ensaio à temperatura ambiente, 2012

Observações Bibliográficas

A bibliografia é complementada por apresentações dos docentes. Os estudantes terão também de recorrer a bibliografia de unidades curriculares cuja frequência é indicada como pré-requisito.

Métodos de ensino e atividades de aprendizagem

Aulas práticas iniciam-se com breve abordagem ao tema do trabalho. Tendo em consideração os materiais a ensaiar, e após consulta das normas aplicáveis, os estudantes planeiam o trabalho prático. A execução do plano de trabalho é acompanhada pelo docente com o apoio do pessoal técnico do DEMM. Os resultados experimentais, após tratamento e análise, são objeto de relatórios escritos e de apresentações orais seguidas de discussão.

Palavras Chave

Ciências Tecnológicas > Engenharia > Engenharia de materiais

Tipo de avaliação

Avaliação distribuída sem exame final

Componentes de Avaliação

Designação Peso (%)
Defesa pública de dissertação, de relatório de projeto ou estágio, ou de tese 10,00
Prova oral 40,00
Trabalho escrito 40,00
Trabalho laboratorial 10,00
Total: 100,00

Componentes de Ocupação

Designação Tempo (Horas)
Apresentação/discussão de um trabalho científico 15,00
Elaboração de relatório/dissertação/tese 15,00
Estudo autónomo 25,00
Frequência das aulas 42,00
Trabalho escrito 10,00
Total: 107,00

Obtenção de frequência

As aulas práticas são obrigatórias aplicando-se o regime de faltas em vigor na FEUP. É obrigatório o planeamento e execução de todos os trabalhos práticos. Cada trabalho tem de ser objeto de um relatório escrito e apresentação.

Fórmula de cálculo da classificação final

Classificação Final= 60% nota dos trabalhos práticos + 40% nota dos exames orais.

Trabalhos práticos: incluem o planeamento e a execução dos ensaios e a elaboração, apresentação e discussão dos relatórios.

Provas e trabalhos especiais

Implicam a realização de ensaios laboratoriais (incluindo o relatório de análise de dados e apresentação) e a realização de um exame. Nota Final = 60% nota do trabalho prático + 40% nota do exame escrito.

Avaliação especial (TE, DA, ...)

Implicam a realização de ensaios laboratoriais (incluindo o relatório de analise de dados e apresentação) e a realização de um exame. Nota Final = 60% nota do trabalho prático + 40% nota do exame escrito.

Melhoria de classificação

A melhoria de classificação implica uma nova frequência da disciplina.

Observações

São pré-requisitos da disciplina conhecimentos básicos sobre Materiais e a frequência das unidades curriculares de Laboratórios I, Ensaios de Materiais e Técnicas de Caraterização de Materiais.

Recomendar Página Voltar ao Topo
Copyright 1996-2019 © Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto  I Termos e Condições  I Acessibilidade  I Índice A-Z  I Livro de Visitas
Página gerada em: 2019-05-19 às 13:59:25 | Política de Utilização Aceitável | Política de Proteção de Dados Pessoais