Saltar para:
Logótipo
This page in english Ajuda Autenticar-se
FEUP
Você está em: Início > MEMG0009
Autenticação




Mapa das Instalações
Edifício A (Administração) Edifício B (Aulas) - Bloco I Edifício B (Aulas) - Bloco II Edifício B (Aulas) - Bloco III Edifício B (Aulas) - Bloco IV Edifício C (Biblioteca) Edifício D (CICA) Edifício E (Química) Edifício F (Minas e Metalurgia) Edifício F (Minas e Metalurgia) Edifício G (Civil) Edifício H (Civil) Edifício I (Electrotecnia) Edifício J (Electrotecnia) Edifício K (Pavilhão FCNAUP) Edifício L (Mecânica) Edifício M (Mecânica) Edifício N (Garagem) Edifício O (Cafetaria) Edifício P (Cantina) Edifício Q (Central de Gases) Edifício R (Laboratório de Engenharia do Ambiente) Edifício S (INESC) Edifício T (Torre do INEGI) Edifício U (Nave do INEGI) Edifício X (Associação de Estudantes)

Geomecânica

Código: MEMG0009     Sigla: GM

Áreas Científicas
Classificação Área Científica
CNAEF Ciências da terra

Ocorrência: 2017/2018 - 2S Ícone do Moodle

Ativa? Sim
Página Web: https://moodle.up.pt/course/view.php?id=588
Unidade Responsável: Departamento de Engenharia de Minas
Curso/CE Responsável: Mestrado em Engenharia de Minas e Geo-Ambiente

Ciclos de Estudo/Cursos

Sigla Nº de Estudantes Plano de Estudos Anos Curriculares Créditos UCN Créditos ECTS Horas de Contacto Horas Totais
MEMG 11 Plano de estudos oficial a partir de 2008/09 1 - 6 56 162

Docência - Responsabilidades

Docente Responsabilidade
Jorge Manuel Cabral Machado de Carvalho Regente

Docência - Horas

Teórico-Práticas: 4,00
Tipo Docente Turmas Horas
Teórico-Práticas Totais 1 4,00
Miguel Fernando Tato Diogo 0,50
Jorge Manuel Cabral Machado de Carvalho 3,50
Mais informaçõesA ficha foi alterada no dia 2018-02-19.

Campos alterados: Objetivos, Resultados de aprendizagem e competências, Métodos de ensino e atividades de aprendizagem, Bibliografia Obrigatória, Obtenção de frequência, Programa, Componentes de Avaliação e Ocupação, Fórmula de cálculo da classificação final

Língua de trabalho

Português - Suitable for English-speaking students

Objetivos

Transmissão aos estudantes de um conjunto de conhecimentos formais teóricos e de conceitos passíveis de aplicação prática, permitindo uma abordagem integrada e fundamentada de problemas da Mecânica das Rochas e da Geologia Estrutural.

Resultados de aprendizagem e competências

A Mecânica das Rochas ocupa-se do estudo dos mecanismos e comportamento das rochas e maciços rochosos quando é alterado o seu estado de tensão. Procura compreender a relação entre as tensões naturais e induzidas pela actividade antrópica e estudar a deformabilidade e resistência à rotura dos materiais. Os estudantes deverão compreender os fenómenos envolvidos, e saber interpretar os resultados dos diferentes ensaios em laboratório e in situ.

Modo de trabalho

Presencial

Pré-requisitos (conhecimentos prévios) e co-requisitos (conhecimentos simultâneos)

Álgebra Linear; Mecânica dos Solos.

Programa

A. Objectivos. Programa, critérios de avaliação e bibliografia recomendada.

I - Contexto geológico: origem e evolução da Geomecânica; importância e necessidade do seu estudo; alguns conceitos fundamentais: terreno, maciço, maciço rochoso; classificação das rochas e solos.


II - Os instrumentos formais: Variáveis Indexadas, Vectores e Tensores: notação de Einstein; operações sobre variáveis indexadas; variáveis indexadas de tipo particular; divergências e rotacional de um vector; invariantes; direcções próprias; vectores próprios e valor próprio; forma canónica; componentes normal e tangencial; representações geométricas.


III - Análise da tensão e da deformação: conceitos de tensão e deformação; tensor das tensões e deformações; condições necessárias entre os componentes da tensão: equilíbrio, deslocação e deformação finita e infinitesimal; matriz adequação; módulos de deformabilidade;
Métodos de determinação in-situ de tensões e sua estimação teórica; análise estatística de dados de tensão in-situ.


IV – Descontinuidades: propriedades geométricas e mecânicas;


V – Maciços rochosos: deformabilidade, resistência;


VI – Anisotropia e heterogeneidade: definições;


VII – Ensaios mecânicos: em rocha intacta, em descontinuidades e em maciços rochosos; curvas tensão-deformação; critérios de rotura;


VIII- Classificação de massas rochosas.


IX - Aplicações Elementares em Lavra de Minas: O estudo natural do maciço indefinido; distribuição das tensões em maciços livres; tensões em torno de poços; tensões em torno de galerias; dimensionamento de revestimentos; tipos de revestimentos; campos da aplicação;


X - "Estudo e análise do Eurocódigo 7 - Projecto
geotécnico (descritores: trabalhos de engenharia,
cálculo de projecto, fundações, escavações,
estabilidade, assentamento (fundações) e aterros)

Bibliografia Obrigatória

John A. Hudson, John P. Harrison; Engineering rock mechanics. ISBN: 978-0-08-043864-1
John R Harrison, John A. Hudson; Engineering rock mechanics: part 2- I I lustrative worked examples. ISBN: 08 04301 0 4
Evert Hoek; Practical Rock Engineering, 2007

Métodos de ensino e atividades de aprendizagem

Aulas Teórico-Práticas destinadas à abordagem do formalismo teórico e à ilustração da sua aplicação prática, através de exemplos e resolução de exercícios. Prevista uma visita a um estaleiro de obra.

Tipo de avaliação

Avaliação distribuída sem exame final

Componentes de Avaliação

Designação Peso (%)
Participação presencial 10,00
Teste 60,00
Trabalho de campo 15,00
Trabalho escrito 15,00
Total: 100,00

Componentes de Ocupação

Designação Tempo (Horas)
Elaboração de relatório/dissertação/tese 10,00
Estudo autónomo 45,00
Frequência das aulas 56,00
Trabalho de campo 4,00
Trabalho escrito 10,00
Total: 125,00

Obtenção de frequência

Inscrição regular; não exceder o número máximo de faltas de acordo com as Normas Gerais de Avaliação em vigor;

Ter pelo menos 6.5 valores na Avaliação Distribuida, a qual inclui: dois testes, 60%, trabalhos e desempenho, 40%.

As condições referidas aplicam-se também aos alunos nas situações constantes das alíneas a), b) e c) do número 3 do artigo 4º das Normas Gerais de Avaliação (nomeadamente TE e DA), com excepção das relativas ao número de faltas.

Fórmula de cálculo da classificação final

Avaliação distribuida - ponderação: 40% para trabalhos e desempenho; 25% para o primeiro teste; 35% para o segundo teste.

A classificação final será a da Avaliação Distribuída.

Os estudantes sem aprovação mas com frequência, poderão realizar um exame escrito, eventualmente com componente oral, de recurso. A classificação final será calculada atribuindo um peso de 70% ao exame de recurso e de 30% à componente da Avaliação Distribuída - trabalhos e desempenho.

Classificações superiores a 18 valores deverão ser sempre objeto de defesa oral.

Provas e trabalhos especiais

Não previstos

Trabalho de estágio/projeto

Não aplicável.
Recomendar Página Voltar ao Topo
Copyright 1996-2020 © Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto  I Termos e Condições  I Acessibilidade  I Índice A-Z  I Livro de Visitas
Página gerada em: 2020-06-03 às 13:53:05 | Política de Utilização Aceitável | Política de Proteção de Dados Pessoais