Saltar para:
Logótipo
This page in english Ajuda Autenticar-se
Projecto da Casa da U. Porto
Você está em: Início > EEC0145
Autenticação




Mapa das Instalações
Edifício A (Administração) Edifício B (Aulas) - Bloco I Edifício B (Aulas) - Bloco II Edifício B (Aulas) - Bloco III Edifício B (Aulas) - Bloco IV Edifício C (Biblioteca) Edifício D (CICA) Edifício E (Química) Edifício F (Minas e Metalurgia) Edifício F (Minas e Metalurgia) Edifício G (Civil) Edifício H (Civil) Edifício I (Electrotecnia) Edifício J (Electrotecnia) Edifício K (Pavilhão FCNAUP) Edifício L (Mecânica) Edifício M (Mecânica) Edifício N (Garagem) Edifício O (Cafetaria) Edifício P (Cantina) Edifício Q (Central de Gases) Edifício R (Laboratório de Engenharia do Ambiente) Edifício S (INESC) Edifício T (Torre do INEGI) Edifício U (Nave do INEGI) Edifício X (Associação de Estudantes)

Arquiteturas de Computação Industrial

Código: EEC0145     Sigla: ACI

Áreas Científicas
Classificação Área Científica
OFICIAL Automação, Controlo e Sistemas de Produção Indust.

Ocorrência: 2017/2018 - 1S Ícone do Moodle

Ativa? Sim
Unidade Responsável: Departamento de Engenharia Eletrotécnica e de Computadores
Curso/CE Responsável: Mestrado Integrado em Engenharia Electrotécnica e de Computadores

Ciclos de Estudo/Cursos

Sigla Nº de Estudantes Plano de Estudos Anos Curriculares Créditos UCN Créditos ECTS Horas de Contacto Horas Totais
MIEEC 92 Plano de estudos oficial 4 - 6 56 162

Docência - Responsabilidades

Docente Responsabilidade
Luis Miguel Pinho de Almeida Regente

Docência - Horas

Teóricas: 2,00
Práticas Laboratoriais: 2,00
Tipo Docente Turmas Horas
Teóricas Totais 1 2,00
Luis Miguel Pinho de Almeida 2,00
Práticas Laboratoriais Totais 5 10,00
Ana Cristina Costa Aguiar 2,00
Pedro Miguel Salgueiro dos Santos 4,00
Mário Jorge Rodrigues de Sousa 2,00
Luis Miguel Pinho de Almeida 2,00

Língua de trabalho

Português - Suitable for English-speaking students

Objetivos

O objectivo da unicidade curricular é dotar os alunos de competências ao nível da concepção e desenvolvimento de soluções de comunicações para ambientes industriais.

Resultados de aprendizagem e competências


  • Conhecer as arquitecturas de comunicação dos sistemas de automação industriais.

  • Saber avaliar e identificar os requisitos de comunicações dos sistemas de automação industriais, e seleccionar as tecnologias de comunicação mais adequadas.

  • Desenvolver aplicações com suporte em redes industriais.

Modo de trabalho

Presencial

Pré-requisitos (conhecimentos prévios) e co-requisitos (conhecimentos simultâneos)


  • Conhecimentos básicos de redes de comunicação.

  • Conhecimentos de programação.

Programa


  • Requisitos das comunicações nos sistemas de automação industriais. Conceitos básicos de redes e de tempo: mensagens, transacções, controlo temporal.

  • Pilha protocolar: conceitos e soluções para camadas física, de ligação de dados e de aplicação.

  • Tecnologias de redes industriais: redes de campo (CAN, CanOpen e Profibus), ethernet e ethernet industrial (Modbus, Profinet, etc.), família de protocolos TCP/IP e redes sem fios (IEEE 802.11 e IEEE 802.15.4).

  • Arquitecturas de sistemas de automação industriais. Exemplos de aplicação.

Bibliografia Obrigatória

ed. Richard Zurawski; The industrial communication technology handbook. ISBN: 0-8493-3077-7
James F. Kurose, Keith W. Ross ; internat. ed. adap. by Bhojan Anand; Computer networking. ISBN: 978-0-321-51325-0

Bibliografia Complementar

by Josef Weigmann and Gerhard Kilian; Decentralization with PROFIBUS-DP. ISBN: 3-89578-144-4
Olaf Pfeiffer, Andrew Ayre, Christian Keydel; Embedded networking with CAN and CANopen. ISBN: 978-0-9765116-2-5
Douglas E. Comer and David L. Stevens; Internetworking with TCP/IP. ISBN: 0-13-474321-0 (vol. 1)
Charles E. Spurgeon; Ethernet. ISBN: 1-56592-660-9
eds. Frithjof Klasen, Volker Oestreich, Michael Volz; Industrial communication. ISBN: 978-3-8007-3358-3
Rich Seifert, James Edwards; The All-New Switch Book: The Complete Guide to LAN Switching Technology. ISBN: 978-0470287156

Métodos de ensino e atividades de aprendizagem


  • Aulas teóricas: exposição dos assuntos a tratar.

  • Aulas práticas: realização de 3 trabalhos práticos (em grupo) permitindo aos alunos o contacto com as soluções tecnológicas existentes.


 

Palavras Chave

Ciências Tecnológicas > Engenharia > Engenharia electrotécnica
Ciências Tecnológicas > Engenharia > Engenharia de controlo > Automação
Ciências Tecnológicas > Engenharia > Engenharia de controlo > Redes de controlo

Tipo de avaliação

Avaliação distribuída sem exame final

Componentes de Avaliação

Designação Peso (%)
Teste 100,00
Total: 100,00

Componentes de Ocupação

Designação Tempo (Horas)
Estudo autónomo 74,00
Frequência das aulas 56,00
Trabalho laboratorial 32,00
Total: 162,00

Obtenção de frequência


  • Para obtenção de "frequência" é necessário ter estado regularmente inscrito, não ter excedido o número limite de faltas estipulado pela regulamentação da FEUP e obter uma nota final não inferior a 7 (sete) valores.

  • Note-se que um aluno repetente com frequência poderá ser dispensado de realizar os trabalhos práticos mas terá, de qualquer forma, de se submeter à avaliação distribuída.

Fórmula de cálculo da classificação final



  • Fórmula de cálculo da classificação final (três testes de frequência): 35% (teste 1) + 35% (teste 2) + 30% (teste 3)



Provas e trabalhos especiais

Os alunos dispensados de "frequência" terão de qualquer modo de realizar os três testes de avaliação realizados ao longo do semestre.

Avaliação especial (TE, DA, ...)

Trabalhadores estudantes (ou com estatuto similar) não necessitam de acompanhar presencialmente a disciplina. Têm no entanto de efectuar os mesmos trabalhos que os alunos ordinários, sendo estes entregues nas mesmas datas. Do mesmo modo, terão que realizar os testes de avaliação distribuída ao longo do semestre.

Melhoria de classificação


  • O exame da época de recurso permite melhorar (por substituição) a avaliação por testes de frequência.


 

Observações

As aulas serão leccionadas em Inglês sempre que haja pelo menos um estudante na sala que não seja Português falante. Caso contrário a língua usada será a Portuguesa.

Recomendar Página Voltar ao Topo
Copyright 1996-2019 © Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto  I Termos e Condições  I Acessibilidade  I Índice A-Z  I Livro de Visitas
Página gerada em: 2019-04-23 às 19:38:00 | Política de Utilização Aceitável | Política de Proteção de Dados Pessoais