Saltar para:
Logótipo
This page in english Ajuda Autenticar-se
Curso Culinária Saudavel
Hoje é domingo
Você está em: Início > EEC0097
Autenticação




Mapa das Instalações
Edifício A (Administração) Edifício B (Aulas) - Bloco I Edifício B (Aulas) - Bloco II Edifício B (Aulas) - Bloco III Edifício B (Aulas) - Bloco IV Edifício C (Biblioteca) Edifício D (CICA) Edifício E (Química) Edifício F (Minas e Metalurgia) Edifício F (Minas e Metalurgia) Edifício G (Civil) Edifício H (Civil) Edifício I (Electrotecnia) Edifício J (Electrotecnia) Edifício K (Pavilhão FCNAUP) Edifício L (Mecânica) Edifício M (Mecânica) Edifício N (Garagem) Edifício O (Cafetaria) Edifício P (Cantina) Edifício Q (Central de Gases) Edifício R (Laboratório de Engenharia do Ambiente) Edifício S (INESC) Edifício T (Torre do INEGI) Edifício U (Nave do INEGI) Edifício X (Associação de Estudantes)

Sistemas de Eletrónica

Código: EEC0097     Sigla: SELE

Áreas Científicas
Classificação Área Científica
OFICIAL Automação, Controlo e Sistemas de Produção Indust.

Ocorrência: 2017/2018 - 1S

Ativa? Sim
Unidade Responsável: Departamento de Engenharia Eletrotécnica e de Computadores
Curso/CE Responsável: Mestrado Integrado em Engenharia Electrotécnica e de Computadores

Ciclos de Estudo/Cursos

Sigla Nº de Estudantes Plano de Estudos Anos Curriculares Créditos UCN Créditos ECTS Horas de Contacto Horas Totais
MIEEC 17 Plano de estudos oficial 4 - 6 56 162

Docência - Responsabilidades

Docente Responsabilidade
António José de Pina Martins Regente

Docência - Horas

Teóricas: 2,00
Práticas Laboratoriais: 2,00
Tipo Docente Turmas Horas
Teóricas Totais 1 2,00
António José de Pina Martins 2,00
Práticas Laboratoriais Totais 1 2,00
António José de Pina Martins 2,00
Mais informaçõesA ficha foi alterada no dia 2017-09-29.

Campos alterados: Bibliografia Obrigatória

Língua de trabalho

Português - Suitable for English-speaking students

Objetivos

A Unidade Curricular (UC) é orientada ao projeto e centrada no estudo de métodos e arquiteturas para conceção de sistemas de engenharia baseados em conversores e sistemas eletrónicos de potência.
Pretende alargar o leque de conhecimentos no domínio das estruturas de conversão de baixa e alta potência e dos métodos de controlo de conversores eletrónicos de potência, bem como focar a atenção nos aspetos normativos da ligação à rede elétrica destes sistemas. Pretende, ainda, focar tecnologias modernas nos domínios de aplicação em estudo com impacto na eficiência energética, na dinâmica de controlo e na compatibilidade eletromagnética.

Resultados de aprendizagem e competências

A UC pretende dotar o estudante de competências que lhe permitam:
1. Analisar e avaliar criticamente as soluções tecnológicas existentes e os desenvolvimentos atuais no domínio dos sistemas de eletrónica, ao nível das topologias de conversão, dos métodos de controlo (hardware e software) e das características de funcionamento (estáticas e dinâmicas)
2. Projetar e integrar subsistemas eletrónicos, analógicos e digitais, de sinal e de potência, considerando, nomeadamente:
i) os níveis de energia envolvidos nos diferentes subsistemas, e
ii) o desempenho estático e dinâmico dos sistemas de controlo
3. Incorporar no projeto conceitos fundamentais de compatibilidade eletromagnética
4. Satisfazer diretivas e normas europeias no domínio dos sistemas de eletrónica
5. Trabalhar em grupo
6. Elaborar relatórios técnicos e fazer apresentações orais

Modo de trabalho

Presencial

Pré-requisitos (conhecimentos prévios) e co-requisitos (conhecimentos simultâneos)

Pré-requisitos: conhecimentos suficientes de eletrónica de sinal e de potência, de processamento de sinal, de microcontroladores e de teoria de controlo.

Programa

1. Circuitos e sistemas de conversão eletrónica de energia
1.1. Fontes de alimentação comutadas com isolamento
1.2. Conversores baseados em ressonância
1.3. Conversores multinível
1.4. Interface para a rede elétrica de conversores eletrónicos de potência
2. Compatibilidade eletromagnética
2.1. Diretiva europeia de compatibilidade eletromagnética
2.2. Emissão conduzida e radiada. Suscetibilidade. A compatibilidade eletromagnética em sistemas de eletrónica
2.3. Projeto de circuitos e sistemas. Filtragem, blindagem
3. Os sistemas de eletrónica e o ambiente
3.1. Diretivas WEEE, RoHS e EuP

Bibliografia Obrigatória

Mohan, Ned; Power Electronics. ISBN: 0-471-30576-6
Wu Bin; High power converters and AC drives. ISBN: 978-0-471-73171-9
Teodorescu Remus; Grid converters for photovoltaic and wind power systems. ISBN: 978-0-470-05751-3
IEC; En 50463 - Railway applications. Energy measurement on board trains.

Bibliografia Complementar

EN 61000 - Electromagnetic Compatibility, IEC
Tihanyi, László; Electromagnetic compatibility in power electronics. ISBN: 0-7506-2379-9
Skvarenina Timothy L. 340; The^power electronics handbook. ISBN: 0-8493-7336-0

Métodos de ensino e atividades de aprendizagem

As aulas teóricas compreendem:
1. Exposição das matérias da unidade curricular
2. Apresentação e discussão de exemplos
3. Análise coletiva do desenvolvimento dos trabalhos práticos

As aulas práticas são de acompanhamento relativas a:
1. Trabalhos de simulação ou de síntese
2. Trabalhos experimentais

Software

PSIM
Matlab

Palavras Chave

Ciências Tecnológicas > Tecnologia > Tecnologia energética > Veículos eléctricos
Ciências Tecnológicas > Engenharia > Engenharia de simulação
Ciências Tecnológicas > Tecnologia > Tecnologia energética > Sistemas da rede eléctrica
Ciências Tecnológicas > Engenharia > Engenharia electrónica
Ciências Tecnológicas > Engenharia > Engenharia electrotécnica
Ciências Tecnológicas > Tecnologia > Tecnologia energética > Energias renováveis

Tipo de avaliação

Avaliação distribuída com exame final

Componentes de Avaliação

Designação Peso (%)
Exame 50,00
Trabalho laboratorial 30,00
Trabalho prático ou de projeto 20,00
Total: 100,00

Componentes de Ocupação

Designação Tempo (Horas)
Apresentação/discussão de um trabalho científico 2,00
Estudo autónomo 46,00
Frequência das aulas 54,00
Trabalho escrito 30,00
Trabalho laboratorial 30,00
Total: 162,00

Obtenção de frequência

De acordo com as Normas Gerais de Avaliação e obter um mínimo de 40% na média pesada da classificação dos trabalhos práticos.

Fórmula de cálculo da classificação final

Componentes de avaliação:
1- Trabalho de simulação ou de síntese (SIM)
2- Trabalho experimental (EXP)
3- Exame (EXA), sem consulta, com a duração de 2 horas

Em qualquer caso, a classificação é individual. Os trabalhos são objeto de relatório escrito e de apresentação oral.
O trabalho de simulação ou síntese pode ser individual ou de grupo. O trabalho de simulação avalia a capacidade de analisar, modelar e simular sistemas de conversão estática de energia e métodos de controlo, bem como a criatividade na formulação de hipóteses de soluções. O trabalho de síntese avalia a capacidade de pesquisar e comparar soluções, realizar o estado da arte, praticar a análise crítica e sintetizar informação.
O trabalho experimental é feito em grupo. Avalia a capacidade de projetar, implementar, avaliar e analisar criticamente soluções, bem como avalia a capacidade de trabalho em grupo. A apresentação oral dos trabalhos avalia os diferentes aspetos de comunicar em público para uma audiência específica.
O exame avalia a capacidade de analisar o funcionamento de sistemas eletrónicos de conversão de energia baseados em diferentes topologias e métodos de controlo, bem como a amplitude e a solidez dos conhecimentos adquiridos e o rigor técnico-científico.

Cálculo da Classificação Final:

CF=0.2*SIM+0.3*EXP+0.5*EXA

Todas as componentes são avaliadas entre 0,0 e 20,0 valores. A aprovação na UC está condicionada a uma classificação mínima de 40% no exame.

Provas e trabalhos especiais

Não há.

Trabalho de estágio/projeto

Não há.

Avaliação especial (TE, DA, ...)

Não há. Os trabalhos práticos podem ser realizados fora do horário das aulas práticas, sendo obrigatórios para todos os estudantes inscritos (ordinários, TEs, DAs, militares, atletas...). Estudantes com condições especiais de frequência devem fazer um exame prático final (com uma parte de simulação e outra experimental).

Melhoria de classificação

Qualquer das partes (trabalho de simulação/síntese, trabalho experimental ou exame) pode ser melhorada, nas épocas oficialmente a isso destinadas.

Recomendar Página Voltar ao Topo
Copyright 1996-2017 © Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto  I Termos e Condições  I Acessibilidade  I Índice A-Z  I Livro de Visitas
Página gerada em: 2017-11-19 às 08:29:09