Saltar para:
Logótipo
This page in english Ajuda Autenticar-se
Paulo Jesus: Exposição Retrospectiva
Você está em: Início > EIC0011
Autenticação




Mapa das Instalações
Edifício A (Administração) Edifício B (Aulas) - Bloco I Edifício B (Aulas) - Bloco II Edifício B (Aulas) - Bloco III Edifício B (Aulas) - Bloco IV Edifício C (Biblioteca) Edifício D (CICA) Edifício E (Química) Edifício F (Minas e Metalurgia) Edifício F (Minas e Metalurgia) Edifício G (Civil) Edifício H (Civil) Edifício I (Electrotecnia) Edifício J (Electrotecnia) Edifício K (Pavilhão FCNAUP) Edifício L (Mecânica) Edifício M (Mecânica) Edifício N (Garagem) Edifício O (Cafetaria) Edifício P (Cantina) Edifício Q (Central de Gases) Edifício R (Laboratório de Engenharia do Ambiente) Edifício S (INESC) Edifício T (Torre do INEGI) Edifício U (Nave do INEGI) Edifício X (Associação de Estudantes)

Matemática Discreta

Código: EIC0011     Sigla: MDIS

Áreas Científicas
Classificação Área Científica
OFICIAL Matemática

Ocorrência: 2013/2014 - 1S (de 09-09-2013 a 20-12-2013) Ícone do Moodle

Ativa? Sim
Página e-learning: http://moodle.up.pt/
Unidade Responsável: Departamento de Engenharia Informática
Curso/CE Responsável: Mestrado Integrado em Engenharia Informática e Computação

Ciclos de Estudo/Cursos

Sigla Nº de Estudantes Plano de Estudos Anos Curriculares Créditos UCN Créditos ECTS Horas de Contacto Horas Totais
MIEIC 178 Plano de estudos a partir de 2009/10 1 - 6 70 148,5

Docência - Horas

Teóricas: 2,00
Teórico-Práticas: 2,00
Tipo Docente Turmas Horas
Teóricas Totais 1 2,00
Gabriel de Sousa Torcato David 2,00
Teórico-Práticas Totais 6 12,00
Gabriel de Sousa Torcato David 4,00
Carla Alexandra Teixeira Lopes 8,00
Mais informaçõesA ficha foi alterada no dia 2013-09-14.

Campos alterados: Objetivos, Resultados de aprendizagem e competências, Pre_requisitos, Métodos de ensino e atividades de aprendizagem, Fórmula de cálculo da classificação final, Componentes de Avaliação e Ocupação, Avaliação especial, Melhoria de classificação, Obtenção de frequência, Programa, Provas e trabalhos especiais

Língua de trabalho

Português

Objetivos

Enquadramento

A Lógica constitui a base de qualquer raciocínio científico e essa é a razão primeira da sua inclusão no 1º ano do curso. Para além disso, no caso da Engenharia Informática, a Lógica tem um interesse direto operacional em múltiplas dimensões da profissão.

Objetivos específicos

Os objetivos são o desenvolvimento de competências de raciocínio rigoroso e de técnicas de matemática discreta necessárias em várias áreas da informática, como a resolução de problemas, a criação e análise de algoritmos, a teoria da computação, a representação de conhecimento e a segurança.

Distribuição percentual

Componente científica: 100%

Componente tecnológica: 0%.

Resultados de aprendizagem e competências

As competências a adquirir incluem: (1) representar situações utilizando lógica de primeira ordem e analisá-las quer na perspetiva de modelos quer na da prova; (2) dominar os conceitos básicos de conjuntos, relações, ordens parciais e funções; (3) resolver problemas simples de teoria dos números, em particular na sua aplicação à criptografia; (4) resolver equações de aritmética modular; (5) realizar provas indutivas; (6) formular e resolver problemas através de relações de recorrência; (7) resolver problemas através de técnicas de contagem.

Modo de trabalho

Presencial

Pré-requisitos (conhecimentos prévios) e co-requisitos (conhecimentos simultâneos)

Conhecimentos de matemática elementar.

Programa

Lógica proposicional. Métodos de prova em lógica proposicional. Quantificadores e representação do conhecimento. Métodos de prova em lógica de primeira ordem. Conjuntos, relações e ordens parciais. Funções. Introdução à teoria dos números. Congruências e equações de aritmética modular. Indução e recursão. Relações de recorrência. Princípios de contagem. Permutações e combinações.

Bibliografia Obrigatória

Jon Barwise, John Etchemendy; Language proof and logic. ISBN: 1889119083 (Existe uma edição de 2011)
Edgar G. Goodaire, Michael M. Parmenter; Discrete mathematics with graph theory. ISBN: 0-13-167995-3

Bibliografia Complementar

Richard Johnsonbaugh; Discrete mathematics. ISBN: 0-13-127767-7
Edward R. Scheinerman; Mathematics: A Discrete Introduction, 3rd ed., Brooks/Cole Cengage Learning, 2013. ISBN: 978-0-8400-6528-5

Métodos de ensino e atividades de aprendizagem

Nas aulas teóricas apresentam-se os assuntos do programa e discutem-se exemplos de aplicação. Nas aulas práticas faz-se a análise e resolução de problemas que visam desenvolver e testar as competências indicadas, recorrendo ao software de apoio na parte da lógica.

Software

LPL

Palavras-chave

Ciências Físicas > Matemática > Matemática discreta

Tipo de avaliação

Avaliação distribuída sem exame final

Componentes de Avaliação

Designação Peso (%)
Participação presencial 0,00
Teste 100,00
Total: 100,00

Componentes de Ocupação

Designação Tempo (Horas)
Estudo autónomo 106,00
Frequência das aulas 56,00
Total: 162,00

Obtenção de frequência

Para obter frequência, o aluno deve obter uma avaliação global superior a 7,5 e não exceder o limite legal de faltas. Ter frequência significa que, em caso de reprovação, no ano seguinte pode estar dispensado das aulas.

Fórmula de cálculo da classificação final

Nota = [sum(Ti)-0.8*min(Ti)]/3.2 , Ti (i=1,..,4) - nota do teste i

Provas e trabalhos especiais

Teste 1: 2013-10-14

Teste 2: 2013-11-18

Teste 3: 2013-12-16

Teste 4: 2014-01-27

Avaliação especial (TE, DA, ...)

Os estudantes cujo tipo de inscrição não exija a frequência das aulas, deverão realizar os quatro testes previstos. Os exames das épocas especiais terão a duração de 2H30.

Melhoria de classificação

A melhoria de classificação é possível no ano letivo seguinte.

Recomendar Página Voltar ao Topo
Copyright 1996-2018 © Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto  I Termos e Condições  I Acessibilidade  I Índice A-Z  I Livro de Visitas
Página gerada em: 2018-12-14 às 17:45:59 | Política de Utilização Aceitável | Política de Proteção de Dados Pessoais