Saltar para:
Logótipo
This page in english Ajuda Autenticar-se
Concerto de lançamento do CD Secret Studio Sessions Vol II
Você está em: Início > Notícias > International Summer School in Hydrogen & Fuel Cells Technology

Notícias

International Summer School in Hydrogen & Fuel Cells Technology

16 a 18 de junho

imagem

O hidrogénio e as tecnologias associadas às pilhas de combustível e dos electrolisadores vão estar em destaque de 16 a 18 de junho, no âmbito da International Summer School in Hydrogen & Fuel Cells Technology - uma Escola de Verão Internacional organizada pelo Centro de Estudos de Fenómenos de Transporte (CEFT) da Faculdade de Engenharia da U.Porto (FEUP). Organizada pelo grupo de investigadores de energia do CEFT, liderado pela professora Alexandra Pinto, a iniciativa vai reunir um conjunto de investigadores, estudantes de doutoramento e mestrado, industriais do setor e personalidades internacionais com trabalho desenvolvido nesta área. Haverá uma evolução do primeiro para o terceiro dia entre a ciência de base destas tecnologias, passando depois à produção e armazenamento do Hidrogénio (H2) e às questões sobre segurança para, no último dia, as atenções se centrarem nas aplicações/usos finais do hidrogénio com a participação de várias empresas. Este evento pretende ser um fórum online aberto, onde serão discutidos desafios, avanços recentes, perspetivas futuras e aplicações emergentes destas tecnologias. 

Com mais de 180 participantes inscritos, esta Summer School tem como principal objetivo “transmitir conhecimento aos que desejam iniciar o seu percurso nesta área, mas também a todos os que por motivos pessoais ou profissionais  pretendam aprofundar e sistematizar o saber adquirido neste domínio. Teremos no terceiro dia intervenções por parte de algumas empresas com um papel importante a desempenhar (no curto/médio prazo) na integração destas tecnologias no caminho que levará à descarbonização do país em 2050”, informa Alexandra Pinto.
Dependendo do sucesso desta edição, a Summer School poderá ser reeditada, beneficiando do enorme interesse que estas tecnologias têm atualmente em Portugal, em particular a utilização do hidrogénio (especialmente do tipo verde) como parte integrante do plano estratégico económico português. 

Na Faculdade de Engenharia, a professora Alexandra Pinto desenvolve investigação nesta área desde 2005, embora os projetos de maior dimensão tenham surgido nos últimos 10 anos. Dois exemplos são o projeto nacional UnirCell e o projeto Europeu Hylantic que terminam em breve: o primeiro foca-se no desenvolvimento de um sistema combinado de célula de combustível (FC)/electrolisador (EL), chamado Unitized Regenerative Fuel Cell, URFC, que inclui no mesmo dispositivo um EL que converte energia elétrica em H2 e uma FC que produz eletricidade usando o gás armazenado. O projeto pretende desenvolver uma nova geração de materiais de elevado desempenho, baixo custo e ambientalmente sustentáveis. O segundo projeto, designado por HYLANTIC, procura estabelecer uma rede de excelência para o avanço da I&D rumo à  produção, implementação e comercialização de hidrogénio renovável, através de um sistema de armazenamento seguro, proporcionando soluções de eficiência energética para setores estratégicos na região do Atlântico, como o transporte, marítimo, o abastecimento de edifícios e aplicações portáteis e estacionárias.

As alterações climáticas e os seus impactos, especialmente visíveis e preocupantes nos últimos anos, chamam o país para uma resposta coletiva forte, cuja necessidade o contexto da pandemia causada pela COVID-19 reforçou. Entre várias estratégias e caminhos, aquele que leva a uma economia e sociedade neutras em carbono é obrigatório, para promover o crescimento económico e melhorar a qualidade de vida”, concretiza a investigadora do CEFT.

Quando a importância do uso de recursos renováveis e intermitentes para a produção de energia aumenta em todo o setor, desenvolver uma forma de armazenar com eficiência e baixo custo os seus excedentes, torna-se uma necessidade urgente, pedindo o desenvolvimento das chamadas tecnologias facilitadoras. Surge aquele que é chamado de conceito Power-to-X (PtX), onde a energia renovável pode ser usada para produzir um transportador (ou vetor)  de energia que pode ser armazenado e transportado (como o H2) ou reconvertido para a rede quando necessário (a abordagem Power-to-H2-to Power). O hidrogénio  é considerado um vetor energético com grande potencial, sobretudo se for produzido a partir de eletricidade renovável (Hidrogénio verde)”, concretiza Alexandra Pinto.

Os temas abordados nesta Summer School cobrem precisamente quer as tecnologias de armazenamento e transporte do Hidrogénio quer dos dispositivos que o permitem produzir a partir de água e energia elétrica ou reconverter em energia elétrica. 

A participação na Summer School é gratuita, mediante inscrição prévia. Mais informações aqui


Os investimentos nacionais no Hidrogénio

A Estratégia Nacional para o hidrogénio (EN-H2) delineou o caminho para atingir a descarbonização total do país em 2050 e vai dando alguns passos necessários para o efeito, através da publicação de legislação indispensável, reunindo empresas nacionais em torno do H2, e lançando a primeira chamada para projetos. Estão anunciados investimentos elevados, na ordem dos 900 milhões de euros até 2030 e a criação de milhares de novos empregos. Estamos perante uma oportunidade única de modernização da economia e qualificação/requalificação dos recursos humanos.

Neste contexto é fundamental que o estado da arte das tecnologias apresentadas na Summer School, o seu potencial para a resolução de vários problemas e os desafios a ultrapassar sejam divulgados à sociedade. É igualmente importante a aproximação entre Universidade e Indústria e o fortalecimento da ligação  entre as atividades de I&D e as necessidades regionais e nacionais. 



::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::
Divulgue os seus eventos e projetos através do e-mail: noticias@fe.up.pt. Saiba mais sobre os nossos serviços no site dos SICC.
Recomendar Página Voltar ao Topo
Copyright 1996-2021 © Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto  I Termos e Condições  I Acessibilidade  I Índice A-Z  I Livro de Visitas
Página gerada em: 2021-06-25 às 15:04:49 | Política de Utilização Aceitável | Política de Proteção de Dados Pessoais