Saltar para:
Logótipo
This page in english Ajuda Autenticar-se
FEUP
Bandeira a meia haste - A FEUP encontra-se de luto
Você está em: Início > Notícias > FEUP apoia Classificação da Ponte da Arrábida como Monumento Nacional

Notícias

FEUP apoia Classificação da Ponte da Arrábida como Monumento Nacional

Petição online já está a decorrer

Apoiar a Classificação da Ponte da Arrábida como Monumento Nacional, lançando um apelo público e um abaixo-assinado, foi o mote lançado pelo Departamento de Engenharia Civil da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP), na passada sexta-feira, 17 de Dezembro. A sessão, apresentada pelo Director do Departamento de Engenharia Civil, Manuel Matos Fernandes, contou com a participação do Bastonário da Ordem dos Engenheiros, Carlos Matias Ramos, do Director da Faculdade de Engenharia, Sebastião Feyo de Azevedo, e de Luís Braga da Cruz, Raimundo Delgado e Augusto Sousa, docentes da FEUP. O pedido de classificação da Ponte como Monumento Nacional deu entrada na Delegação Regional de Cultura do Norte (DRCN) a 2 de Agosto de 2010, subscrito por Manuel Matos Fernandes, director do Departamento de Engenharia Civil da FEUP, que contou com a colaboração de Esmeralda Paupério, Engenheira do Instituto da Construção da FEUP, e Álvaro Azevedo, docente da Faculdade de Engenharia. Em face da informação favorável, foi elaborada pela DRCN uma Proposta de Abertura do Procedimento de Classificação, enviada a 9 de Novembro ao Instituto para a Gestão do Património (IGESPAR), entidade competente para o efeito. Na petição que já está disponível online, foram invocadas diversas razões para a classificação. Foi enfatizado o valor da Ponte da Arrábida, quer como obra-prima da Engenharia de Pontes, quer como um dos mais poderosos símbolos da Cidade do Porto. Foi lembrado que a Ponte completa 50 anos em 2013, ano do centenário do nascimento no Porto do seu autor, o Engenheiro Edgar Cardoso, formado na FEUP. Os participantes na sessão notaram que a classificação da Ponte responsabilizará o Estado Português na garantia da perenidade da estrutura. Na opinião de Manuel Matos Fernandes, Director do Departamento de Engenharia Civil "tal como no nosso século XXI podemos usufruir das pontes do século XIX e consideramos impensável delas prescindir, impõe-se que deixemos aos vindouros as pontes que construímos no século XX". Uma das mais fortes razões invocadas para a urgente classificação da Ponte foi a preocupação com novas construções, em ambas as margens, quer à cota alta, quer à cota das duas estradas marginais. A classificação da Ponte assegurará que quaisquer novas construções e estruturas na zona envolvente sejam apreciadas tomando em devida consideração o extraordinário valor patrimonial da Ponte da Arrábida. :::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::: Divulgue os seus eventos e projectos através do e-mail: noticias@fe.up.pt. Saiba mais sobre os nossos serviços no site dos SICC.
Recomendar Página Voltar ao Topo
Copyright 1996-2022 © Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto  I Termos e Condições  I Acessibilidade  I Índice A-Z  I Livro de Visitas
Página gerada em: 2022-06-27 às 07:20:22 | Política de Utilização Aceitável | Política de Proteção de Dados Pessoais | Denúncias