Saltar para:
Logótipo
This page in english Ajuda Autenticar-se
Clube de Leitura – Vamos a Livros
Você está em: Início > Notícias > Investigador da FEUP integra novo Conselho Consultivo da NATO
Autenticação




Mapa das Instalações
Edifício A (Administração) Edifício B (Aulas) - Bloco I Edifício B (Aulas) - Bloco II Edifício B (Aulas) - Bloco III Edifício B (Aulas) - Bloco IV Edifício C (Biblioteca) Edifício D (CICA) Edifício E (Química) Edifício F (Minas e Metalurgia) Edifício F (Minas e Metalurgia) Edifício G (Civil) Edifício H (Civil) Edifício I (Electrotecnia) Edifício J (Electrotecnia) Edifício K (Pavilhão FCNAUP) Edifício L (Mecânica) Edifício M (Mecânica) Edifício N (Garagem) Edifício O (Cafetaria) Edifício P (Cantina) Edifício Q (Central de Gases) Edifício R (Laboratório de Engenharia do Ambiente) Edifício S (INESC) Edifício T (Torre do INEGI) Edifício U (Nave do INEGI) Edifício X (Associação de Estudantes)

Notícias

Investigador da FEUP integra novo Conselho Consultivo da NATO

João Borges de Sousa é um dos membros eleitos para o Advisory Board do recém-criado Conselho Consultivo de Inovação dos Sistemas Não Tripulados Marítimos da NATO.

imagem

É uma estrutura recente, lançada formalmente em maio, e que tem por principal objetivo contribuir para o desenvolvimento de soluções não tripuladas com capacidade para operar tanto acima como abaixo de água. João Borges de Sousa, diretor do Laboratório de Sistemas e Tecnologia Subaquática (LSTS) da Faculdade de Engenharia da U.Porto (FEUP) foi um dos nomeados para o Advisory Board do recém criado Conselho Consultivo de Inovação dos Sistemas Não Tripulados Marítimos da Organização do Tratado do Atlântico Norte (NATO).

“O nosso foco é acelerar a introdução de soluções não tripuladas inovadoras no domínio marítimo para ajudar a manter a vantagem tecnológica da NATO”, enfatizou o vice-secretário geral adjunto da NATO para Investimentos em Defesa, Skip Davis.

Todos os membros deste novo Conselho Consultivo para a Inovação reúnem um conjunto diversificado de antecedentes e áreas de especialização dos setores público e privado, adicionando um elemento importante ao trabalho iniciado em 2018, quando os líderes da NATO reunidos em Bruxelas reafirmaram a importância estratégica do domínio marítimo e a importância de investir em novas capacidades não tripuladas.

“O recém-criado Conselho Consultivo de Inovação é uma contribuição altamente promissora para o esforço da NATO, destinado a alavancar novas perspetivas e pensamento criativo fora dos quadrantes de defesa. Este é um exemplo muito interessante e prático de inovação da NATO”, acrescenta Skip Davis em comunicado oficial.

Sobre João Borges de Sousa

João Borges de Sousa é doutorado em Engenharia Eletrotécnica e Computadores, sendo atualmente Professor Auxiliar do Departamento de Engenharia Eletrotécnica e de Computadores da FEUP. É também Diretor do Laboratório de Sistemas e Tecnologia Subaquática (LSTS) da FEUP, cujo trabalho de investigação recebeu o Prémio Nacional de Inovação BES pela a conceção do Light Autonomous Underwater Vehicle em 2006.

Os seus interesses de investigação incidem nas áreas dos veículos autónomos subaquáticos, de superfície e aéreos não tripulados, planeamento e controlo de execução para sistemas de veículos em rede, otimização e controlo, sistemas ciber-físicos, e a aplicação de sistemas de veículos em rede às ciências oceânicas, segurança e defesa. Em 2008, recebeu o Prémio de Incentivo Pedagógico da FEUP.

Com vista a fomentar o crescimento de uma comunidade de investigação mundial ligada às áreas de Sistemas Híbridos, Sistemas de Veículos em Rede e Veículos Submarinos Autónomos, tem estado envolvido na organização de conferências e workshops anuais e apresentado inúmeras palestras em universidades de renome, sobretudo ao nível da Europa e dos Estados Unidos. Foi Chair da edição de 2013 do Workshop do IFAC “Navigation, Guidance and Control” e do Simpósio IEEE-OES AUV2018, evento no qual recebeu o prémio IEEE “mid-career Rising Star”.

É membro do “Robotics and Automation Multi-robots Systems Technical Committee” do IEEE e do “International Federation of Automatic Control” do IFAC. É também membro do Advisory Committte do Marine Robotics Center da Suécia e da NATO MUSIC2 Innovation. Foi o investigador responsável pela assinatura dos MoUs entre a FEUP e a NASA-Ames, a Universidades do Havaí e a Universidade da Califórnia, em Berkeley, bem como pelo acordo de cooperação na área da investigação com o Naval Undersea Warfare Center, em Newport, Estados Unidos da América.

Em 2017, integrou o painel de coordenação da Agenda de I&I para o Mar, a convite da Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT). Em 2018, foi o Investigador Responsável pela campanha oceanográfica “Exploring Fronts with Multiple Robots”, realizada a bordo do RV FALKOR do Schmidt Ocean Institute, ao longo de 3 semanas, no Oceano Pacífico.

Faz parte do conselho editorial de várias revistas científicas e é autor de mais de 400 publicações, 40 das quais editadas em revistas internacionais ou em livro.

Consórcio liderado pela FEUP com avaliação ''excelente''

Do laboratório liderado por João Borges de Sousa chega, entretanto, uma outra boa notícia. Falamos do consórcio europeu EUMarineRobots (EUMR), um projeto no domínio da robótica submarina – coordenado cientificamente pela equipa do LSTS / FEUP  e que reúne 15 parceiros de 10 países europeus – que acaba de ser premiado com uma avaliação “excelente” por parte da Comissão Europeia.

De acordo com um relatório divulgado pela Comissão, o consórcio tem tido um “desempenho notável”, traduzido em “resultados excecionais com impacto imediato ou potencial significativo”. Pode ainda ler-se qu “o EUMR contribui criticamente para o amplo objetivo político da União Europeia de se afirmar como líder global em pesquisa de robótica marítima e níveis de provisão / acessibilidade / capacidade de infra-estruturas de robótica marítima interna da Comissão Europeia”.

Financiado pelo programa Horizonte 2020, o EUMR recebeu uma contribuição financeira de aproximadamente 5 milhões de euros. Além da FEUP como entidade coordenadora, são entidades parceiras do projeto a Universitaet Bremen (Alemanha), o IST-ID (Portugal), a Università Degli Studi di Genova (Itália), a University of Zagreb – FER (Croácia), a Universitat de Girona (Espanha), a University of Limerick (Irlanda), o Consorcio para el Diseno, Construccion, Equipamiento y Explotacion de la Plataforma Oceanica de Canarias (Espanha), a NATO Science and Technology Organization (com sede na Bélgica), a Heriot-Watt University (Reino Unido), a NTNU (Noruega), o Marine Institute (Irlanda), o Distretto Ligure delle Tecnologie Marine Scrl (Itália), o Ifremer (França) e o National Oceanography Centre (Reino Unido).



:::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::
Divulgue os seus eventos e projetos através do e-mail: noticias@fe.up.pt. Saiba mais sobre os nossos serviços no site dos SICC.
Recomendar Página Voltar ao Topo
Copyright 1996-2020 © Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto  I Termos e Condições  I Acessibilidade  I Índice A-Z  I Livro de Visitas
Página gerada em: 2020-08-15 às 20:15:44 | Política de Utilização Aceitável | Política de Proteção de Dados Pessoais