Saltar para:
Logótipo
Você está em: Início > EBE0235

Laboratório de Bases de Dados e Aplicações Web

Código: EBE0235     Sigla: LBDAW

Áreas Científicas
Classificação Área Científica
OFICIAL Engenharia Biomédica

Ocorrência: 2017/2018 - 2S Ícone do Moodle

Ativa? Sim
Página Web: http://web.fe.up.pt/~jlopes/doku.php/teach/lbaw/index
Unidade Responsável: Departamento de Engenharia Informática
Curso/CE Responsável: Mestrado Integrado em Bioengenharia

Ciclos de Estudo/Cursos

Sigla Nº de Estudantes Plano de Estudos Anos Curriculares Créditos UCN Créditos ECTS Horas de Contacto Horas Totais
MIB 9 Plano de estudos oficial 4 - 6 70 162

Docência - Horas

Teóricas: 2,00
Práticas Laboratoriais: 3,00
Tipo Docente Turmas Horas
Teóricas Totais 1 2,00
João António Correia Lopes 1,00
Sérgio Sobral Nunes 1,00
Práticas Laboratoriais Totais 1 3,00
Sérgio Sobral Nunes 3,00

Língua de trabalho

Português - Suitable for English-speaking students

Objetivos

A unidade curricular de LBAW tem como objetivo sedimentar as matérias expostas nas unidades curriculares de bases de dados e linguagens e tecnologias web. Esta unidade curricular oferece uma perspetiva prática sobre duas áreas centrais da engenharia informática.

Nesta unidade curricular pretende-se dotar os estudantes da capacidade de projetar e desenvolver sistemas de informação acessíveis através da web e suportados por sistemas de gestão de bases de dados.

Resultados de aprendizagem e competências

Ao completar esta unidade curricular, o estudante deve ser capaz de projetar e implementar um sistema de informação baseado na web e suportado por um sistema de gestão de base de dados. Em particular, deve ser capaz de:

  • Especificar os requisitos do sistema de informação baseado na web;
  • Obter o modelo conceptual de dados do sistema de informação;
  • Obter e validar o esquema lógico relacional da base de dados do sistema;
  • Obter o esquema físico da base de dados e afinar o esquema lógico relacional;
  • Desenhar e implementar interrogações para acesso à base de dados em SQL;
  • Desenhar e implementar mecanismos para a manutenção da integridade dos dados;
  • Especificar as interfaces web e a lógica de negócio do sistema de informação;
  • Implementar os componentes web do sistema com recurso a PHP, HTML, CSS e JavaScript;
  • Assegurar que as interfaces web estão de acordo com as normas de acessibilidade e usabilidade.

Modo de trabalho

Presencial

Pré-requisitos (conhecimentos prévios) e co-requisitos (conhecimentos simultâneos)

Bases de Dados: modelação de dados em UML, modelo relacional, linguagem SQL.

Linguagens e Tecnologias Web: protocolo HTTP, linguagens HTML, CSS e JavaScript.

Programa


  • Desenvolvimento de uma aplicação Web suportada por uma Base de Dados: levantamento de requisitos, conceção, modelação, implementação e documentação;

  • Noções gerais de arquitetura de aplicações Web. Utilização de linguagens de scripting de cliente (JavaScript) e de servidor (PHP);

  • Apresentação do Document Object Model (DOM); utilização de frameworks AJAX e APIs de acesso a dados;

  • Projeto de bases de dados relacionais com recurso a linguagens de modelação de dados (UML), à linguagem SQL e a extensões procedimentais à linguagem SQL;

  • Identificação e manutenção de regras de negócio: na interface (JavaScript); na lógica de negócio e na base de dados (triggers); transações;

  • Noções gerais de usabilidade e acessibilidade Web.

Bibliografia Obrigatória

Ramakrishnan Raghu; Database management systems. ISBN: 0-07-116898-2

Bibliografia Complementar

Miles Russ; Learning UML 2.0. ISBN: 978-0-596-00982-3
Zalewski Michal; The tangled Web. ISBN: 978-1-59327-388-0
Nielsen Jakob; Designing web usability. ISBN: 1-56205-810-X

Métodos de ensino e atividades de aprendizagem

As aulas teóricas serão usadas para apresentação dos guiões dos trabalhos, para a discussão de exemplos representativos, para análise das avaliações efetuadas e para apresentar breves introduções às tecnologias a utilizar. As aulas práticas serão usadas para o desenvolvimento laboratorial do projeto, em grupo, tendo o docente como consultor.

Software

Laravel
Docker
PostgreSQL

Tipo de avaliação

Avaliação distribuída sem exame final

Componentes de Avaliação

Designação Peso (%)
Teste 20,00
Trabalho laboratorial 80,00
Total: 100,00

Componentes de Ocupação

Designação Tempo (Horas)
Elaboração de projeto 87,00
Frequência das aulas 75,00
Total: 162,00

Obtenção de frequência

O trabalho prático será avaliado, durante as aulas laboratoriais, através da entrega dos artefactos previstos.

Os conceitos teóricos são avaliados através da resposta individual a questionário com perguntas de escolha múltipla.

A aprovação na unidade curricular está condicionada à obtenção pelo estudante de 40% no questionário de resposta individual e de 50% em cada uma das componentes da avaliação prática.

Salienta-se o fato de um estudante, por não ter participado numa componente de avaliação,​ poder ter nota diferente nessa componente da nota do grupo a que pertence.

Dada a natureza laboratorial da unidade curricular, não é possível fazer uma avaliação num único momento e, por isso, a avaliação do trabalho prático não pode ser substituída pela realização de um exame.

Fórmula de cálculo da classificação final

A nota final será calculada usando a fórmula

Nota: 80% NP + 20% NI

Sendo:

NP = 20% ER + 20% EBD + 20% EAP + 40% PA

Legenda:

  • NI – Nota do questionário individual
  • NP – Nota do trabalho prático
  • ER – Especificação de Requisitos
  • EBD – Especificação da Base de Dados
  • EAP – Especificação da Arquitetura e Protótipo Vertical
  • PA – Produto e Apresentação

A classificação final da componente prática (NP) pode variar de elemento para elemento do mesmo grupo, em mais ou menos 2 valores, com base na opinião dos docentes e na autoavaliação e heteroavaliação a realizar internamente em cada grupo.

Provas e trabalhos especiais

Não há provas nem trabalhos especiais.

Avaliação especial (TE, DA, ...)

A avaliação prática realizada nas aulas laboratoriais durante o semestre de funcionamento da unidade curricular, é exigida a todos os estudantes, independentemente do regime de inscrição e da necessidade de obter avaliação de frequência.

Os trabalhadores estudantes e equivalentes dispensados das aulas devem, com periodicidade a combinar com os docentes, apresentar a evolução dos seus trabalhos, assim como devem fazer a apresentação destes, simultaneamente com os estudantes ordinários, e realizar as provas teóricas e práticas de avaliação individual previstas.

Melhoria de classificação

A classificação poderá ser melhorada na ocorrência seguinte da unidade curricular.
Recomendar Página Voltar ao Topo
Copyright 1996-2022 © Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto  I Termos e Condições  I Acessibilidade  I Índice A-Z  I Livro de Visitas
Página gerada em: 2022-08-09 às 08:29:14 | Política de Utilização Aceitável | Política de Proteção de Dados Pessoais | Denúncias