Saltar para:
Logótipo
This page in english Ajuda Autenticar-se
Exposição FOTOGRAFA CIVIL VI | IACES – LC Porto
Você está em: Início > EIC0050
Autenticação




Mapa das Instalações
Edifício A (Administração) Edifício B (Aulas) - Bloco I Edifício B (Aulas) - Bloco II Edifício B (Aulas) - Bloco III Edifício B (Aulas) - Bloco IV Edifício C (Biblioteca) Edifício D (CICA) Edifício E (Química) Edifício F (Minas e Metalurgia) Edifício F (Minas e Metalurgia) Edifício G (Civil) Edifício H (Civil) Edifício I (Electrotecnia) Edifício J (Electrotecnia) Edifício K (Pavilhão FCNAUP) Edifício L (Mecânica) Edifício M (Mecânica) Edifício N (Garagem) Edifício O (Cafetaria) Edifício P (Cantina) Edifício Q (Central de Gases) Edifício R (Laboratório de Engenharia do Ambiente) Edifício S (INESC) Edifício T (Torre do INEGI) Edifício U (Nave do INEGI) Edifício X (Associação de Estudantes)

Computação Móvel

Código: EIC0050     Sigla: CMOV

Áreas Científicas
Classificação Área Científica
OFICIAL Sistemas Operativos e Redes

Ocorrência: 2013/2014 - 1S (de 09-09-2013 a 20-12-2013)

Ativa? Sim
Página Web: http://paginas.fe.up.pt/~apm/CM/
Unidade Responsável: Departamento de Engenharia Informática
Curso/CE Responsável: Mestrado Integrado em Engenharia Informática e Computação

Ciclos de Estudo/Cursos

Sigla Nº de Estudantes Plano de Estudos Anos Curriculares Créditos UCN Créditos ECTS Horas de Contacto Horas Totais
MIEIC 47 Plano de estudos a partir de 2009/10 5 - 6 56 162

Docência - Horas

Teóricas: 1,00
Teórico-Práticas: 2,00
Tipo Docente Turmas Horas
Teóricas Totais 1 1,00
António Miguel Pontes Pimenta Monteiro 1,00
Teórico-Práticas Totais 2 4,00
António Miguel Pontes Pimenta Monteiro 4,00

Língua de trabalho

Português - Suitable for English-speaking students

Objetivos

A computação móvel tem tido um enorme incremento nos últimos anos com a explosão da utilização de dispositivos móveis de elevadas capacidades de computação, comunicação, armazenamento e interface. As aplicações estendem-se por cada vez mais campos desde o entretenimento e redes sociais até ao trabalho empresarial.
Os objectivos principais desta unidade curricular visam a aquisição de conhecimento e prática dos conceitos essenciais do projecto, arquitectura e implementação de aplicações, principalmente empresariais, em dispositivos móveis, utilizando APIs de grande divulgação corrente.
São problemas e desafios a vencer a grande diversidade de capacidades e formas de interação dos dispositivos móveis atuais.

Resultados de aprendizagem e competências

Os estudantes, no final desta unidade curricular, deverão ser capazes de, dada uma especificação de requisitos para aplicações disponíveis 'em qualquer altura e em qualquer lugar':
  - escolher uma plataforma móvel, padrão da aplicação, 'framework' de programação, adequação às características dos dispositivos e necessidades de armazenamento e comunicação;
  - escolher as tecnologias mais apropriadas, tendo em vista o cenário da aplicação;
  - desenvolver e realizar aplicações e serviços locais e remotos necessários, nas principais tecnologias, com interface adequada;
  - integrar serviços e aplicações disponíveis, mesmo quando realizados em diferentes tecnologias.

Modo de trabalho

Presencial

Pré-requisitos (conhecimentos prévios) e co-requisitos (conhecimentos simultâneos)

São requisitos indispenssáveis o conhecimento e a prática do desenvolvimento de aplicações de razoável dimensão em ambiente Java e .NET e a integração de serviços remotos.

Programa

Conceitos teóricos:
1. Aplicações para dispositivos móveis
  - características adaptadas aos dispositivos móveis
  - necessidades e facilidades de comunicação
  - armazenamento local
2. Padrões para aplicações nos dispositivos móveis
  - aplicações locais
  - aplicações ligadas e desligadas
  - partilha da lógica de negócio
  - necessidade de dados locais e remotos
  - caches
  - bases de dados locais e sincronização
3. Utilização de 'frameworks' de programação e desenvolvimento correntes
  - Android e Windows Phone
   - aspectos da construção de interfaces
  - utilização de sensores
  - comunicações
  - acesso a dados locais e remotos
4. Aplicações orientadas aos serviços
  - acesso a web services
5. Distribuição e instalação de aplicações nos dispositivos
6. Alguns aspectos de segurança
 
Prática:
Desenvolvimento de aplicações para dispositivos móveis utilizando 'frameworks' correntes e genéricos.
Utilização de ferramentas de desenvolvimento e emuladores dos dispositivos.

Bibliografia Obrigatória

Ed Burnette; Hello, Android. ISBN: 978-1-93435-656-2
Satya Komatineni, Dave MacLean; Pro Android 4. ISBN: 978-1-4302-3930-7
by Charles Petzold; Programming Windows Phone 7

Bibliografia Complementar

Dino Esposito; Architecting Mobile Solutions for the Enterprise , Microsoft Press, 2012. ISBN: 978-0735663022 (mobile web/native patterns)

Métodos de ensino e atividades de aprendizagem

- Exposição teórica dos conceitos e apresentação de exemplos e demonstrações
- Desenvolvimento prático de diversos tipos de aplicações para dispositivos móveis.

Software

Visual Studio 2012
Windows Phone SDK
Java Netbeans
Android SDK
Eclipse

Palavras Chave

Ciências Tecnológicas > Tecnologia > Tecnologia de computadores > Tecnologia de software
Ciências Tecnológicas > Tecnologia > Tecnologia da internet

Tipo de avaliação

Avaliação distribuída com exame final

Componentes de Avaliação

Designação Peso (%)
Exame 40,00
Participação presencial 0,00
Trabalho laboratorial 60,00
Total: 100,00

Componentes de Ocupação

Designação Tempo (Horas)
Elaboração de projeto 14,00
Estudo autónomo 38,00
Frequência das aulas 42,00
Trabalho laboratorial 68,00
Total: 162,00

Obtenção de frequência

É obrigatória a realização e apresentação dos trabalhos. Exame final com consulta.

Fórmula de cálculo da classificação final

Classificação = 0.6 Tr + 0.4 Ex
Tr - 2 a 3 trabalhos práticos a realizar durante o semestre
Ex - Exame final com consulta

Provas e trabalhos especiais

Semelhantes à avaliação dos alunos normais (trabalhos práticos + exame escrito).

Avaliação especial (TE, DA, ...)

Igual aos alunos normais. A realização dos trabalhos é obrigatória ao longo do semestre.

Melhoria de classificação

Para efeitos de melhoria de classificação final, a componente prática distribuída (trabalhos) será a obtida no final do semestre. O Exame final pode ser melhorado na época de Recurso. A componente prática pode ser oficialmente melhorada na próxima ocorrência da UC.

Recomendar Página Voltar ao Topo
Copyright 1996-2019 © Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto  I Termos e Condições  I Acessibilidade  I Índice A-Z  I Livro de Visitas
Página gerada em: 2019-02-23 às 13:41:26 | Política de Utilização Aceitável | Política de Proteção de Dados Pessoais