Saltar para:
Logótipo
This page in english Ajuda Autenticar-se
Formação regular da Biblioteca |fevereiro a maio
Você está em: Início > EIC0036
Autenticação




Mapa das Instalações
Edifício A (Administração) Edifício B (Aulas) - Bloco I Edifício B (Aulas) - Bloco II Edifício B (Aulas) - Bloco III Edifício B (Aulas) - Bloco IV Edifício C (Biblioteca) Edifício D (CICA) Edifício E (Química) Edifício F (Minas e Metalurgia) Edifício F (Minas e Metalurgia) Edifício G (Civil) Edifício H (Civil) Edifício I (Electrotecnia) Edifício J (Electrotecnia) Edifício K (Pavilhão FCNAUP) Edifício L (Mecânica) Edifício M (Mecânica) Edifício N (Garagem) Edifício O (Cafetaria) Edifício P (Cantina) Edifício Q (Central de Gases) Edifício R (Laboratório de Engenharia do Ambiente) Edifício S (INESC) Edifício T (Torre do INEGI) Edifício U (Nave do INEGI) Edifício X (Associação de Estudantes)

Sistemas Distribuídos

Código: EIC0036     Sigla: SDIS

Áreas Científicas
Classificação Área Científica
OFICIAL Sistemas Operativos e Redes

Ocorrência: 2009/2010 - 2S

Ativa? Sim
Página Web: http://web.fe.up.pt/~pfs/aulas/sd2010/
Unidade Responsável: Departamento de Engenharia Informática
Curso/CE Responsável: Mestrado Integrado em Engenharia Informática e Computação

Ciclos de Estudo/Cursos

Sigla Nº de Estudantes Plano de Estudos Anos Curriculares Créditos UCN Créditos ECTS Horas de Contacto Horas Totais
MIEIC 138 Plano de estudos a partir de 2009/10 3 - 6 56 162

Docência - Responsabilidades

Docente Responsabilidade
Pedro Alexandre Guimarães Lobo Ferreira Souto Regente

Docência - Horas

Teóricas: 2,00
Teórico-Práticas: 2,00
Tipo Docente Turmas Horas
Teóricas Totais 1 2,00
Pedro Alexandre Guimarães Lobo Ferreira Souto 2,00
Teórico-Práticas Totais 5 10,00
Daniel Cardoso de Moura 6,00
Pedro Alexandre Guimarães Lobo Ferreira Souto 4,00

Língua de trabalho

Português - Suitable for English-speaking students

Objetivos

Dotar os estudantes com a capacidade de:
- conceber e implementar aplicações distribuídas relativamente simples
- avaliar a adequação de soluções distribuídas para diversos problemas.

Programa

Introdução aos sistemas distribuídos e à computação em rede. Modelos de comunicação: troca de mensagens, invocação remota de funções. Objectos distribuídos. Nomes: identificação e localização. Segurança. Sincronização. Replicação e consistência. Tolerância a falhas.

Bibliografia Obrigatória

Andrew S. Tanenbaum, Maarten van Steen; Distributed systems. ISBN: 0-13-613553-6
Tanenbaum, Andrew S.; Distributed systems. ISBN: 0-13-088893-1 (Primeira edição. Disponível na Biblioteca.)

Bibliografia Complementar

Coulouris, George; Distributed systems. ISBN: 0-201-61918-0

Métodos de ensino e atividades de aprendizagem

As aulas teóricas são de exposição, apresentadas normalmente com auxílio de projector. Sempre que fôr adequado, exemplos que ajudem à compreensão dos tópicos serão apresentados. A matéria exposta segue de perto a contida no livro de Tanenbaum e van Steen. Para complementar este livro, em tópicos muito pontuais, serão fornecidos apontamentos ou artigos.

Ao longo do semestre serão propostos problemas de programação e outros para consolidação dos conceitos apresentados nas aulas teóricas. Estes problemas serão discutidos nas aulas teórico-práticas, mas espera-se que os estudantes os resolvam fora das aulas.

Software

Unix
JDK 1.6

Tipo de avaliação

Avaliação distribuída com exame final

Componentes de Avaliação

Descrição Tipo Tempo (Horas) Peso (%) Data Conclusão
Participação presencial (estimativa) Participação presencial 56,00
Provas de Programação Exame 8,00 2010-06-10
Exame teórico Exame 2,00
Total: - 0,00

Componentes de Ocupação

Descrição Tipo Tempo (Horas) Data Conclusão
Estudo para acompanhamento das aulas teóricas Estudo autónomo 40 2010-06-11
Resolução dos problemas das aulas TPs Estudo autónomo 40 2010-06-09
Preparação para o exame final Estudo autónomo 16
Total: 96,00

Obtenção de frequência

Não ultrapassagem do número limite de faltas e obtenção de um mínimo de 45% na média das notas das provas práticas a realizar ao longo do semestre.

Fórmula de cálculo da classificação final

0,3 PP + 0,1PA + 0,6 ET

onde:
PP - Média ponderada das classificações nas Provas de Programação (o peso da pior classificação é metade do das outras duas classificações)
PA - Classificação da participação nas Aulas
ET - Classificação do Exame Teórico

Para aprovação à disciplina, os estudantes deverão ter uma classificação mínima de 45% quer no exame teórico quer na média das classificações das provas de programação.

Provas e trabalhos especiais

Três provas de programação consistindo na resolução de problemas semelhantes aos apresentados nas aulas teórico-práticas. Serão realizadas em salas com computadores e cada uma terá a duração total de 2,5 horas, sendo apenas permitida a consulta de documentação existente no computador ou a fornecida pelo docente.

Exame teórico com duração de 2 horas, com consulta duma folha ("cheat sheet"). O conteúdo desta folha poderá ser qualquer, contudo a folha deverá ser assinada pelo regente até ao dia 14 de Junho. Folhas alteradas depois desta data ou não assinadas pelo regente não serão admitidas no exame.

Avaliação especial (TE, DA, ...)

Idêntica à dos estudantes em regime normal, exceptuando a componente de participação nas aulas. Assim, a fórmula de cálculo da classificação final será:

0,4PP + 0,6 ET

onde:
PP - Média das classificações nas Provas de Programação
ET - Classificação do Exame Teórico

Em épocas especiais, só se realiza exame teórico, usando-se a classificação das provas de programação realizadas durante a época normal para o cálculo da classificação final.

Melhoria de classificação

A melhoria da classificação do exame teórico é realizada mediante submissão a outro exame teórico semelhante ao da época normal ( e com o mesmo peso) nas épocas previstas para o efeito. Ressalva-se que a melhoria para classificações superiores a 18 valores requer a submissão a um exame oral, que incidirá não só sobre aspectos teóricos mas também sobre aspectos práticos.

A classificação das provas de programação pode ser melhorada mediante a realização duma única prova com duração de 3 horas, que poderá cobrir a mesma matéria das 3 provas de programação oferecidas durante o semestre.

Observações

As aulas poderão ser dadas em português se todos os alunos inscritos concordarem.

Como pré-requisitos que possibilitem o sucesso no aproveitamento da disciplina, espera-se que os alunos:
- tenham experiência de programação em C, C++ ou Java;
- tenham conhecimentos básicos de sistemas operativos;
- frequentem (ou tenham frequentado) a disciplina de redes de computadores.

Os alunos são instados a ter uma conduta académica honesta. Os casos detectados de prevaricação serão apresentados ao Director de Curso.
Recomendar Página Voltar ao Topo
Copyright 1996-2019 © Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto  I Termos e Condições  I Acessibilidade  I Índice A-Z  I Livro de Visitas
Página gerada em: 2019-04-19 às 23:59:16 | Política de Utilização Aceitável | Política de Proteção de Dados Pessoais