Saltar para:
Logótipo
Comuta visibilidade da coluna esquerda
Você está em: Início > Notícias > Estatística, a ciência da incerteza

Estatística, a ciência da incerteza

por Maria Eduarda Silva

Celebrou-se ontem, 20 de outubro de 2020, mais um Dia Mundial da Estatística, (WSD - World Statistics Day,  https://worldstatisticsday.org), este ano  sob o lema “Conectando o mundo com dados confiáveis”, sublinhando a importância da confiabilidade nos dados e estatísticas oficiais. O WSD é celebrado a cada cinco anos a 20 de outubro por decisão da Assembleia Geral da ONU. O primeiro WSD foi celebrado em 2010 com o tema  “Serviço, profissionalismo, integridade: celebrando as contribuições e conquistas das estatísticas oficiais”, enquanto que o segundo, celebrado em 2015, teve como lema "Melhores Dados, Melhores Vidas”.  A instituição e comemoração do Dia Mundial da Estatística pretende chamar a atenção de todos, governos, cidadãos, investigadores, produtores e utilizadores de estatísticas e comunicação social para o valor das estatísticas e para o papel que dados de qualidade, fiáveis e confiáveis têm na compreensão de um mundo que se encontra em mudança constante.

A Estatística, podendo ser definida como a ciência da incerteza, fornece a tecnologia que permite transformar dados em informação. A Estatística é fundamental no desenvolvimento e monitorização de politicas públicas e serviços públicos e na tomada de decisão quer no setor público quer no setor privado. Permite o desenvolvimento científico e tecnológico em todos os domínios do conhecimento com um papel interdisciplinar único.  As estatísticas oficiais são produzidas de acordo com um código de conduta que assegura a sua independência, fiabilidade e credibilidade, sendo, portanto instrumentos indispensáveis de cidadania.

Verifica-se que a percepção que os cidadãos têm da estatística é muito limitada. Mais, verifica-se que o público mostra uma desconfiança crescente nas estatísticas e que a evidência baseada em informação factual se está a tornar menos relevante na discussão pública, dando origem à era da pós-verdade, expressão eleita palavra do ano 2016 pelo dicionário Oxford.

Este paradoxo advém de práticas menos correctas no uso de evidência estatística, nomeadamente no que respeita à apresentação, comunicação e interpretação da informação. Para além de estatísticas relevantes, fiáveis, acessíveis, precisamos de promover a confiabilidade da  informação. É necessário dotar os cidadãos de todas as idades de conhecimentos que lhes permitam reconhecer o valor dos dados e a importância de sermos capazes de os usar. É necessário dotar o cidadão comum de capacidades que lhe permitam compreender o que é apresentado e distinguir informação válida de representações falaciosas de dados.

A crise atual associada à pandemia COVID-19, veio reforçar a necessidade de dados fiáveis e confiáveis, de estatísticas de qualidade e de competências em “literacia de dados”.

Eduarda_Silva

Maria Eduarda Silva
Professora Associada com Agregação 
Presidente da Sociedade Portuguesa de Estatística
Recomendar Página Voltar ao Topo
Copyright 1996-2020 © Faculdade de Economia da Universidade do Porto  I Termos e Condições  I Acessibilidade  I Índice A-Z  I Livro de Visitas
Página gerada em: 2020-12-05 às 12:31:36 | Política de Utilização Aceitável | Política de Proteção de Dados Pessoais