Saltar para:
Logótipo
This page in english Ajuda Autenticar-se
FCUP
Você está em: Início > AGR4008
Autenticação




Mapa das Instalações
FC6 - Departamento de Ciência de Computadores FC5 - Edifício Central FC4 - Departamento de Biologia FC3 - Departamento de Física e Astronomia e Departamento GAOT FC2 - Departamento de Química e Bioquímica FC1 - Departamento de Matemática

Viticultura de Montanha, Semi-Árida e Tropical

Código: AGR4008     Sigla: AGR4008

Áreas Científicas
Classificação Área Científica
OFICIAL Agronomia

Ocorrência: 2021/2022 - 1S

Ativa? Sim
Unidade Responsável: Departamento de Geociências, Ambiente e Ordenamento do Território
Curso/CE Responsável: Mestrado em Engenharia de Viticultura e Enologia

Ciclos de Estudo/Cursos

Sigla Nº de Estudantes Plano de Estudos Anos Curriculares Créditos UCN Créditos ECTS Horas de Contacto Horas Totais
M:EVE 2 Plano Oficial do Mestrado em Engenharia de Viticultura e Enologia a partir de 2017/18 2 - 3 42 84

Docência - Responsabilidades

Docente Responsabilidade
Jorge Bernardo Lacerda de Queiroz Regente

Docência - Horas

Teorico-Prática: 2,50
Orientação Tutorial: 0,50
Tipo Docente Turmas Horas
Teorico-Prática Totais 1 2,50
Jorge Bernardo Lacerda de Queiroz 1,50
Anabela de Amaral Oliveira Carneiro 1,00
Orientação Tutorial Totais 1 0,50
Anabela de Amaral Oliveira Carneiro 0,50

Língua de trabalho

Português

Objetivos

Compreender as especificidades inerentes ao clima e à tecnologia de produção de uvas nas principais regiões mundiais de Viticultura de Montanha e de Viticultura Semiárida e Tropical.

Aprofundar conhecimentos da biologia da videira quando cultivada em altitude e/ou em regiões de clima Tropical e Sub-Tropical e consequentes repercussões ao nível da maturação da uva e qualidade do vinho. 

Compreender as especificidades da mecanização e formas de minimização dos riscos de erosão em vinhas de encosta.

Resultados de aprendizagem e competências

Compreensão das especificidades inerentes ao clima e à tecnologia de produção de uvas nas principais regiões mundiais de Viticultura de Montanha e de Viticultura Semiárida e Tropical.

Aprofundar conhecimentos da biologia da videira quando cultivada em altitude e/ou em regiões de clima Tropical e Sub-Tropical e consequentes repercussões ao nível da maturação da uva e qualidade do vinho. 

Compreender as especificidades da mecanização e formas de minimização dos riscos de erosão em vinhas de encosta. 

 

 

Modo de trabalho

Presencial

Pré-requisitos (conhecimentos prévios) e co-requisitos (conhecimentos simultâneos)

Não aplicável

Programa

1- Viticultura Semi-Árida e Tropical
1.1. Agricultura Tropical – breve caracterização
1.2. Principais regiões mundiais de Viticultura Semi-Árida e Tropical
1.3. Tipos de clima Tropical e Sub-Tropical; Índices Bioclimáticos e principais limitações climáticas para a cultura da vinha.
1.4. Biologia da videira em climas tropicais: dormência dos olhos, crescimento vegetativo, dominância apical, reservas e fertilidade.
1.5. Tecnologia Vitícola em regiões de Viticultura Semi-Árida e Tropical: sistemas de condução da vinha, sistemas e oportunidade de poda, intervenções em verde, controlo do vigor, microclima da zona de frutificação, sanidade e composição da uva, gestão das disponibilidades hídricas. Escolha da época de vindima.
1.6. Seminários sobre Viticultura Semi-Árida e Tropical no Brasil
1.6.1. As principais regiões vitícolas do Brasil e tipos de vinho produzidos. Influência do clima tropical na composição da uva e qualidade do vinho
1.6.2 Investigação sobre vinhos tropicais em curso na região nordeste do Brasil
1.7. Prova de vinhos Tropicais

2. Viticultura de Montanha (VM)
2.1. Principais regiões mundiais de VM
2.2. Sistemas de instalação da vinha em VM de forte declive
2.3. Especificidades da condução da vinha em VM
2.4. Controlo da erosão e alternativas de gestão do solo em VM
2.5. Mecanização das vinhas de forte declive
2.6. Visita de estudo à região do Douro. Seminários sobre Viticultura Duriense.

Bibliografia Obrigatória

Flanzy Claude 340; Oenologie. ISBN: 2-7430-0243-3

Bibliografia Complementar

Ribéreau-Gayon Pascal 070; Traité d.oenologie. ISBN: 2-10-003766-8 Vol. 1
A.S. Curvelo-Garcia e Paulo Barros; Química Enológica — métodos analíticos Avanços recentes no controlo da qualidade de vinhos e de outros produtos vitivinícolas , Publindústria, Edições Técnicas, 2015

Métodos de ensino e atividades de aprendizagem

Aulas teóricas e práticas.
Visitas de estudo a empresas do sector no Vale do Douro.

Palavras Chave

Ciências Tecnológicas

Tipo de avaliação

Avaliação distribuída com exame final

Componentes de Avaliação

Designação Peso (%)
Participação presencial 10,00
Exame 90,00
Total: 100,00

Componentes de Ocupação

Designação Tempo (Horas)
Estudo autónomo 10,00
Frequência das aulas 25,00
Trabalho de campo 8,00
Total: 43,00

Obtenção de frequência

Perde a frequência o aluno que faltar a mais de um quarto das aulas práticas, ou não realizar satisfatoriamente dois terços dos trabalhos de índole laboratorial.

Fórmula de cálculo da classificação final

A classificação final resultará do somatório da avaliação na componente teórica, 90% (teste escrito), e frequência das aulas (10%).

A aprovação na disciplina está condicionada à obtenção de uma NOTA FINAL>= 9,5 valores e classificação mínima de 8,0 valores em todas as provas

Recomendar Página Voltar ao Topo
Copyright 1996-2022 © Faculdade de Ciências da Universidade do Porto  I Termos e Condições  I Acessibilidade  I Índice A-Z  I Livro de Visitas
Página gerada em: 2022-07-04 às 03:37:41 | Política de Utilização Aceitável | Política de Proteção de Dados Pessoais | Denúncias