Saltar para:
Logótipo
This page in english Ajuda Autenticar-se
FCUP
Você está em: Início > AP311

Projecto - Vegetação em Espaço Urbano

Código: AP311     Sigla: AP311

Áreas Científicas
Classificação Área Científica
OFICIAL Arquitetura Paisagista

Ocorrência: 2015/2016 - 2S

Ativa? Sim
Unidade Responsável: Departamento de Geociências, Ambiente e Ordenamento do Território
Curso/CE Responsável: Licenciatura em Arquitectura Paisagista

Ciclos de Estudo/Cursos

Sigla Nº de Estudantes Plano de Estudos Anos Curriculares Créditos UCN Créditos ECTS Horas de Contacto Horas Totais
L:AP 22 Planos de estudos a partir 2009 2 - 10 84 270

Docência - Responsabilidades

Docente Responsabilidade
Gonçalo Daniel Nunes de Andrade Regente
Cláudia Patrícia Oliveira Fernandes Regente

Docência - Horas

Teórica: 1,00
Práticas Laboratoriais: 5,00
Tipo Docente Turmas Horas
Teórica Totais 1 1,00
Gonçalo Daniel Nunes de Andrade 1,00
Práticas Laboratoriais Totais 2 10,00
Cláudia Patrícia Oliveira Fernandes 5,00
Gonçalo Daniel Nunes de Andrade 5,00

Língua de trabalho

Português

Objetivos

Adquirir conhecimento em vegetação e espécies de plantas na paisagem urbana no âmbito da sua aplicação em projeto de arquitetura paisagista.

Resultados de aprendizagem e competências

1. Capacidade de identificar sensorialmente as principais espécies de plantas na paisagem urbana.

2. Capacidade de organizar e desenhar o espaço exterior com vegetação.

3. Capacidade de produzir maquetas de plantação, planos de plantação, cortes, alçados e visualizações.



 

 

 

 

 

Modo de trabalho

Presencial

Pré-requisitos (conhecimentos prévios) e co-requisitos (conhecimentos simultâneos)

1. Biologia das Plantas

2. Diversidade das Plantas

3. Ecologia Geral

4. Biogeografia

Programa

1.Introdução.A importância da vegetação na paisagem urbana.

2.Principais tipologias de espaço verde. Principais tipologias de parque e jardim na cidade do Porto.

3.A vegetação no projeto de arquitetura paisagista: tipologias de organização espacial e unidades compositivas fundamentais. 

4.Planos de plantação, maquetas de plantação e pormenorização.

5. Funções da vegetação na paisagem urbana.

6. Estrutura/estratos. Tipos fisionómicos de Raunkiaer. 

7.Principais espécies de árvores para intervenção na paisagem urbana.

8. Avaliação.

9. Principais espécies de arbustos para intervenção na paisagem urbana.

10. Principais espécies de pequenos arbustos, trepadeiras e decumbentes para intervenção na paisagem urbana.

11. Principais espécies de herbáceas vivazes para intervenção na paisagem urbana.

12.Prados e relvados cortados e regados. 

13.Prados em crecimento semi-livre.

14.Avaliação.

 

Bibliografia Obrigatória

Brickell, Christopher; RHS New Encyclopedia of Plants and Flowers, Dorling Kindersley Publishers Ltd, 2003. ISBN: 978-1405300575
Robinson, Nick; The Planting Design Handbook, Ashgate Publishing, 2004. ISBN: 978-0754630357
J. Trowbridge, Peter, L. Bassuk, Nina; Trees in the Urban Landscape: Site Assessment, Design, and Installation, Wiley, 2004. ISBN: 978-0471392460
Marques Paulo Farinha 070; Morfologia e biodiversidade nos espaços verdes da cidade do Porto. ISBN: 9789899741805

Bibliografia Complementar

Franco, João Amaral; Nova Flora de Portugal, Escolar Editora, 2007. ISBN: 9789725921548
Crowe, Sylvia; Garden Design, Garden Art Press, 1999. ISBN: 978-1870673402
C.J. Humphries; Guia de Campo das Árvores de Portugal e Europa, Fapas, 2005. ISBN: 9789729595127
Caldeira-Cabral, F., Ribeiro-Telles, G; A Árvore, Ministério das Obras Públicas, 1960
Marques-Moreira, José; Árvores e Arbustos em Portugal, Argumentum, 2008. ISBN: 978-972-8479-59-6
Bingre P, Aguiar C, Espírito-Santo D, Arsénio P, Monteiro-Henriques T (Coord. Científicos); Guia da Campo: As Árvores e os Arbustos em Portugal, Jornal Público/Fundação Luso-Americana/Liga para a Protecção da Natureza, 2007

Métodos de ensino e atividades de aprendizagem

Os métodos de ensino e aprendizagem decorrem sob a forma de:

1.     1.  Aulas dissertação: o docente apresenta oralmente os conteúdos sistematizados e estimula a reflexão e o debate.

2.      2. Aulas de exterior: o docente ensina a identificar as principais  espécies de vegetação em parques e jardins;

3.  Aulas de projeto: o docente ensina, conduz e  critica o trabalho de organização e desenho do espaço com vegetação; a aprendizagem ocorre integrando os conteúdos dissertados e vivenciados, na produção de peças moldadas e desenhadas (essencialmente maquetas e planos) executadas pelos estudantes em exercícios em grupo e individuais.

Software

photoshop
cad

Palavras Chave

Ciências Tecnológicas > Arquitectura > Arquitectura paisagista
Ciências Tecnológicas > Arquitectura > Design > Design ambiental
Ciências Tecnológicas > Arquitectura > Design > Design de espaços
Ciências Naturais > Ciências biológicas > Botânica > Botânica sistemática
Ciências Naturais > Ciências agrárias > Ciências florestais > Biodiversidade florestal
Ciências Naturais > Ciências biológicas > Botânica > Jardinagem
Ciências Naturais > Ciências biológicas > Biodiversidade
Ciências Tecnológicas > Arquitectura > Design > Design urbano
Humanidades > Artes > Belas artes > Desenho
Ciências Tecnológicas > Arquitectura > Design > Design ambiental

Tipo de avaliação

Avaliação distribuída sem exame final

Componentes de Avaliação

Designação Peso (%)
Teste 20,00
Trabalho de campo 40,00
Trabalho laboratorial 40,00
Total: 100,00

Componentes de Ocupação

Designação Tempo (Horas)
Elaboração de projeto 60,00
Estudo autónomo 93,00
Frequência das aulas 84,00
Trabalho laboratorial 33,00
Total: 270,00

Obtenção de frequência

1.Presença  e prestação em todas as componentes de avalição:

Componente 1 _ Planos de plantação_jardim privado (20%; individual); 

Componente 2 _ Teste escrito e desenhado (20%; individual);

Componente 3_Jardins Modulares (Planos+Maqueta)(20%; grupo); 

Componente 4_ Indentificação de plantas na paisagem urbana (40%; individual); 

2. Presença em 75% de aulas de campo e das práticas laboratoriais;

Fórmula de cálculo da classificação final

Nota final= 0,2 componente1 + 0,2 componente 2 + 0,2 componente 3 + 0,4 componente 4

Provas e trabalhos especiais

Os alunos com falta justificada a uma ou mais componentes da avaliação individual poderão voltar a realiza-la durante o período lectivo em data a combinar com o docente.

Avaliação especial (TE, DA, ...)

Aplica-se a lei em vigor.

Melhoria de classificação

Não há melhoria de nota às componentes de avaliação.

Observações

-

Recomendar Página Voltar ao Topo
Copyright 1996-2019 © Faculdade de Ciências da Universidade do Porto  I Termos e Condições  I Acessibilidade  I Índice A-Z  I Livro de Visitas
Página gerada em: 2019-04-22 às 19:45:27