Saltar para:
Logótipo
This page in english Ajuda Autenticar-se
FCUP
Você está em: Início > Notícias > Estudo FCUP: A pandemia ambiental das máscaras descartáveis
Autenticação




Mapa das Instalações
FC6 - Departamento de Ciência de Computadores FC5 - Edifício Central FC4 - Departamento de Biologia FC3 - Departamento de Física e Astronomia e Departamento GAOT FC2 - Departamento de Química e Bioquímica FC1 - Departamento de Matemática

Informações

Estudo FCUP: A pandemia ambiental das máscaras descartáveis

O problema da solução


Durante um ano, máscaras descartáveis, quer cirúrgicas quer do tipo N95 (ou FP2), estiveram depositadas no solo. O objetivo desta experiência de campo levada a cabo por Ana Catarina Santos, no 2º ano do Mestrado em Ecologia e Ambiente da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto era perceber se com o tempo se degradavam. O resultado era o que já suspeitavam. Após um ano no solo nada mudou. 

Assim, a agora alumna da FCUP, decidiu chamar à sua dissertação de mestrado "o problema da solução". Há uma pandemia ambiental associada ao uso de máscaras descartáveis e este é precisamente a mensagem-chave do trabalho realizado. Para além da experiência de campo, Ana Catarina Santos, sob orientação da docente da FCUP, Ruth Pereira, realizou um questionário online entre dezembro de 2020 e maio de 2021, que teve um total de 1475 respostas. 

As conclusões não deixam dúvidas que é necessária informação e mudança. "As pessoas mostram-se preocupadas ou muito preocupadas com este problema ambiental e até motivadas para mudar comportamentos em prol do ambiente", conta. No entanto, o que é preocupante é o "desconhecimento" em relação a vários aspetos desde a composição das máscaras à forma como devem ser descartadas.

Os resultados do estudo mostram ainda que as máscaras cirúrgicas são as mais utilizadas (75,2%) e consideradas como as mais seguras pelos inquiridos. 

No entanto, a dissertação assinala alguns aspetos contraditórios. Apesar de considerarem estas máscaras mais seguras, "quando questionados sobre o tipo de máscara que para eles é o melhor, tendo em conta vários critérios como a proteção, sustentabilidade ambiental, custo e conveniência no uso (ou seja, práticas de usar), a opção mais escolhida por eles foi a máscara de tecido certificada". Para a alumna da FCUP, "parece assim que há uma consciência relativamente ao balanço de vários critérios no que toca à decisão de qual será a máscara mais adequada". Mas na hora da compra a opção é por máscaras descartáveis.

"Há que pensar e agir sobre isto, politicamente e individualmente, sendo que a Educação Ambiental é um passo importante na direção certa", alerta Ana Catarina Santos. 

Após o término do mestrado, está agora a ser preparado um artigo científico com os dados deste estudo. Deste trabalho, surgiu também uma ficha de uma atividade didática para as escolas e uma exposição de fotografia, em colaboração com a Faculdade de Belas Artes da U.Porto, que está em exposição no departamento de Biologia da FCUP, até ao dia 18 de fevereiro.         


mascaras

 


Divulgue os seus eventos e projetos | comunica@fc.up.pt  


Renata Silva. SICC. 11-02-2022

 

Recomendar Página Voltar ao Topo
Copyright 1996-2022 © Faculdade de Ciências da Universidade do Porto  I Termos e Condições  I Acessibilidade  I Índice A-Z  I Livro de Visitas
Última actualização: 2013-10-23 I  Página gerada em: 2022-06-25 às 16:18:38 | Política de Utilização Aceitável | Política de Proteção de Dados Pessoais | Denúncias