Saltar para:
Logótipo
This page in english Ajuda Autenticar-se
FCUP
Você está em: Início > Notícias > Whether the Weather: A ciência mais natural aos olhos da arte
Autenticação




Mapa das Instalações
FC6 - Departamento de Ciência de Computadores FC5 - Edifício Central FC4 - Departamento de Biologia FC3 - Departamento de Física e Astronomia e Departamento GAOT FC2 - Departamento de Química e Bioquímica FC1 - Departamento de Matemática

Informações

Whether the Weather: A ciência mais natural aos olhos da arte

Exposição no IGUP


Já há mais de um ano que o Instituto Geofísico da Universidade do Porto se abriu às artes e o resultado está à vista. Mais de 20 elementos artísticos encontram-se instalados neste edifício da FCUP no alto da Serra do Pilar e convidam a um outro olhar sobre a ciência. 

Carolina Grilo Santos, Luísa Abreu e Diana Geiroto que, devido à pandemia, prolongaram a residência artística no IGUP até poder inaugurar a exposição, já são praticamente “guias” neste edifício e falam dos seus trabalhos ao mesmo tempo que partilham o conhecimento que adquiriram. 

Carolina inspirou-se no Parque Meteorológico do IGUP para criar as suas peças: “Tivemos curiosidade em saber como era o parque antigamente com os dispositivos que tinham de ser ativados manualmente. Falámos com a Dra. Marisa Monteiro, que nos cedeu imensas imagens e nos mostrou os instrumentos que existiam aqui e como é que eles funcionavam”. Ao todo, e de frente para o edifício do Instituto Geofísico, estão 17 criações assentes sobre as estruturas remanescentes de instrumentos meteorológicos analógicos que antes ali cumpriam a sua função científica. “Está reabitado por dispositivos de medição fantasma”, conta. 

IGUP

Já Luísa, autora de quatro novos folhetos informativos sobre o IGUP, criou a peça “Ventania”, que se encontra na sala de exposições. “A Luísa sempre gostou muito dos instrumentos meteorológicos, especialmente os que se relacionam com o vento: a manga, os cataventos, os anemómetros, etc”, descreve Carolina. 

E porque não abordar a ciência através do erro? Foi o que fez Diana Geiroto que, num espaço escurecido, tem projetada uma composição plástica visual, que utiliza imagens de mapeamentos satélite com falhas de informação. “Esta peça mostra que as coisas não são tão rigorosas em Ciência como pensávamos. A ideia que temos nas artes é que na ciência é tudo muito rígido, tudo muito certo e chegamos à conclusão que se calhar não é bem assim e que é algo muito mais natural do que isso”, diz-nos. 

No IGUP, é também possível ver obras de outros artistas residentes como Hernâni Reis Baptista, que fez um “casaco de abrigo” e que nos remete para a relação entre o corpo e a Terra doente e a importância de cuidar, de Diana Carvalho, que, através da fotografia, “olhou o instituto com o seu verdadeiro propósito que é de observatório”, e de Dinis Santos, com imagens que vão “entre o rudimentar e a precisão científica”. 

Para um futuro breve, está prometida a edição de um livro sobre este trabalho por parte das jovens artistas do Núcleo Paralaxe. Há também, ainda para este ano, uma nova residência artística à espreita — o Observatório Astronómico Professor Manuel de Barros.

A exposição Whether the Weather pode ser visitada, por marcação, às quintas, sextas e sábados, das 14h00 às 18h00. 











Divulgue os seus eventos e projetos | comunica@fc.up.pt  



Renata Silva. SICC. 27-05-2021
Recomendar Página Voltar ao Topo
Copyright 1996-2021 © Faculdade de Ciências da Universidade do Porto  I Termos e Condições  I Acessibilidade  I Índice A-Z  I Livro de Visitas
Última actualização: 2013-10-23 I  Página gerada em: 2021-10-17 às 04:46:14 | Política de Utilização Aceitável | Política de Proteção de Dados Pessoais