Saltar para:
Logótipo
This page in english Ajuda Autenticar-se
FCUP
Você está em: Início > Notícias > Meet the Staff: Albano Costa
Autenticação




Mapa das Instalações
FC6 - Departamento de Ciência de Computadores FC5 - Edifício Central FC4 - Departamento de Biologia FC3 - Departamento de Física e Astronomia e Departamento GAOT FC2 - Departamento de Química e Bioquímica FC1 - Departamento de Matemática

Informações

Meet the Staff: Albano Costa

Serviços de Infraestruturas, Manutenção e Sustentabilidade (SIMS)

 

Albano Costa, 61 anos, mais de metade ao serviço da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto. Foi durante muito tempo trabalhador-estudante — tempos que recorda com saudade —  e ainda leva o seu dia a dia a aprender, não entre os livros, mas a pôr as mãos à obra. Nesta edição do Meet the staff estivemos à conversa com o responsável pelas Infraestruturas, Manutenção e Sustentabilidade da FCUP que conhece bem todos os cantos da nossa faculdade. 


engalbano

 

Serviço

Serviços de Infraestruturas, Manutenção e Sustentabilidade (SIMS)

 

Há quanto tempo trabalha na FCUP?

Há 32 anos. De 1989 a 2006, estive no Departamento de Física e Astronomia a dar apoio técnico à investigação e ao ensino. O departamento, que tem infraestruturas técnicas com base mecânica, fazia e, ainda faz, peças e outros componentes específicos para a investigação e também de caráter mais didático para o ensino. 

A minha área de base é a engenharia mecânica e já trabalhava na FCUP quando fiz o bacharelato e a licenciatura em Engenharia Mecânica. 

Em 2006, fui desafiado pelo Professor Baltazar, que na altura estava na Direção da FCUP, para trabalhar na área da manutenção. Ofereceram-me melhores condições. Tenho muitas saudades de estar no Departamento de Física e, de vez em quando, ainda vou às oficinas para fazer pequenas coisas para mim porque me dá muito gosto.
 

Como é o seu dia-a-dia na FCUP?

O trabalho que eu faço atualmente é mais de coordenação. Posso resumir que o dia a dia deste serviço é lutar contra uma grande falta de meios para responder às necessidades cada vez mais exigentes ao nível da sustentabilidade, da eficiência energética, da segurança, da qualidade do ar interior.

Todos os dias chegam imensos pedidos. Por exemplo, ainda há pouco tempo fiz um levantamento de quantas lâmpadas tem a faculdade. Temos 15 mil lâmpadas. É impossível que não haja todos os dias lâmpadas para mudar. Depois temos fugas de água, problemas de aquecimento, renovação de ar, etc. Há problemas todos os dias a precisar de intervenção, e que nos chegam através do Infociências, e o meu trabalho é coordenar essa intervenção. O serviço ainda tem a necessidade de adquirir os materiais para que os trabalhos possam ser feitos. 

Posso dizer que contribuo na gestão de um serviço de manutenção coletiva diária, num acompanhamento de trabalhos contratados ao exterior e também no acompanhamento e planeamento de obras que nós fazemos, algumas da responsabilidade da FCUP e outras tuteladas pela Reitoria. 

Ultimamente, enquanto representante dos funcionários não docentes no Conselho de Representantes da FCUP, tenho estado em diálogo com os colegas para mudar os estatutos da Universidade do Porto. Gostava muito de poder alterar o nome “funcionários não docentes e não investigadores” para “Pessoal técnico”. 

Quais são os maiores desafios no seu trabalho?

Neste momento os meus maiores desafios são os maiores desafios do SIMS: responder às necessidades legais e sociais que têm surgido. 

 

De que mais gosta na nossa faculdade? 

A nossa faculdade tem um potencial de saber muito elevado. Há pessoas com formação extraordinária na FCUP nos diversos departamentos e isso é uma grande mais-valia na faculdade. 

O que o inspira no seu dia-a-dia?


A minha maior motivação e inspiração é passar experiência às pessoas. Não é o passar o saber. O saber vai-se aos livros ou ao computador. A experiência é algo que só se consegue passar quando se vivencia. Inspira-me conseguir passar alguma experiência que tenho. 

 

Uma mensagem para a comunidade FCUP: 

Eu passo sempre aos colegas que encontro a mensagem: estudem e procurem saber mais porque compensa. Não estou a falar de recompensa material. Aproveitem a oportunidade. Nós valemos pelo que sabemos e não pelo que somos. Quando falo com alguém que, sem me dar alguma lição, numa conversa normal me faz aprender imenso, eu fico deliciado e isso cada vez mais me acontece com pessoas mais novas. Vale a pena estudar, vale a pena aprender!








Renata Silva. SICC. 25-05-2021

Recomendar Página Voltar ao Topo
Copyright 1996-2021 © Faculdade de Ciências da Universidade do Porto  I Termos e Condições  I Acessibilidade  I Índice A-Z  I Livro de Visitas
Última actualização: 2013-10-23 I  Página gerada em: 2021-10-17 às 04:07:54 | Política de Utilização Aceitável | Política de Proteção de Dados Pessoais