Saltar para:
Logótipo
This page in english Ajuda Autenticar-se
FCUP
Você está em: Início > Notícias > Academia das Ciências de Lisboa distingue investigadora da FCUP

Notícias

Academia das Ciências de Lisboa distingue investigadora da FCUP

Paula Gonçalves, Departamento de Geociências, Ambiente e Ordenamento do Território da FCUP





300

Paula Gonçalves
, investigadora  da Faculdade de Ciências da U.Porto (FCUP), foi galardoada com a primeira edição do Prémio Montepio, atribuído pela Academia das Ciências de Lisboa (ACL), que distingue a excelência na investigação científica desenvolvida em dissertações de Doutoramento em universidades portuguesas, na área das Ciências Exatas e Naturais.

Denominada "Characterization of organic fácies and identification of potencial source rocks in in Jurassic sedimentary sequences of the Lusitanian basin”, a dissertação apresenta uma caracterização de rochas geradoras e a avaliação do seu potencial de geração de hidrocarbonetos em algumas das sub-bacias da Bacia Lusitânica. Para o efeito, a investigadora realizou um estudo comparativo de quatro poços de sondagem, do qual resultou a recolhe e análise de 189 amostras (cuttings) através de técnicas de petrologia orgânica e geoquímicas para determinação do conteúdo e tipo da matéria orgânica dispersa nos sedimentos Meso – Cenozóicos (maioritariamente Jurássicos).

Segundo a investigadora, a Bacia Lusitânica é uma das principais bacias sedimentares portuguesas e apresenta potencial para a geração e acumulação de hidrocarbonetos (rocha mãe, reservatórios e armadilhas petrolíferas). Neste trabalho forma estudas sequências sedimentares carbonatadas com níveis pelíticos pertencentes a quatro poços de sondagem perfurados em algumas das sub-bacias da Bacia Lusitânica. Como resultado desta investigação foi possível caracterizar, através de estudos organofaciológicos (Palinofácies + Geoquímica), organopetrográficos e biogeoquímicos, os parâmetros e pré-requisitos necessários à caracterização do comportamento de rochas predominantemente carbonáticas em relação aos processos de geração e armazenamento de hidrocarbonetos, à determinação do potencial de geração de hidrocarbonetos, com a identificação de possíveis rochas geradoras, e à caracterização paleoambiental dos principais horizontes ricos em matéria orgânica da Bacia Lusitânica.

Desenvolvida no âmbito do Doutoramento em Geociências – Especialidade Petrologia e Geoquímica da Faculdade de Ciências, o trabalho contou com a orientação de Deolinda Flores, Professora Catedrática e investigadora Instituto de Ciências da Terra - Polo da Universidade do Porto  e com a coorientação de João Graciano Mendonça Filho da UFRJ.

Paula Gonçalves nasceu em Bragança a 12 de janeiro de 1975. Licenciou-se em Biologia e Geologia (ensino de) na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro em dezembro de 1998. Em julho de 2006 obteve o grau de mestre em Vulcanologia e Riscos Geológicos pela Universidade dos Açores e em julho de 2014 obteve o grau de Doutor em Geociências – especialidade de Petrologia e Geoquímica, pela FCUP e Universidade de Aveiro. Tem experiência na área de Geociências, com ênfase em Petrologia Orgânica, Palinofácies e Geoquímica Orgânica. Atualmente desenvolve investigação no Instituto de Ciências da Terra - Polo da Universidade do Porto.

A primeira edição do Prémio Montepio, no valor de 10 mil euros (a dividir ex aequo pelos dois investigadores) e financiado pelo mecenato do Montepio Associação Mutualista, destinava-se a teses desenvolvidas nos anos letivos 2012/2013 e 2013/2014, na área das Ciências Exatas e Naturais. O galardão vai ser entregue no dia 7 de julho, no Salão Nobre da ACL.

















Divulgue os seus eventos e projetos através do e-mail: imagem@fc.up.pt

Recomendar Página Voltar ao Topo
Copyright 1996-2017 © Faculdade de Ciências da Universidade do Porto  I Termos e Condições  I Acessibilidade  I Índice A-Z  I Livro de Visitas
Última actualização: 2013-10-23 I  Página gerada em: 2017-10-18 às 15:34:31