Saltar para:
Logótipo
This page in english Ajuda Autenticar-se
FCUP
Você está em: Início > Cursos/CE > A:ESC
Autenticação




Mapa das Instalações
FC6 - Departamento de Ciência de Computadores FC5 - Edifício Central FC4 - Departamento de Biologia FC3 - Departamento de Física e Astronomia e Departamento GAOT FC2 - Departamento de Química e Bioquímica FC1 - Departamento de Matemática

Cursos

Aprendizagem Baseada na Resolução de Problemas: Uma proposta metodológica para um Ensino significativo das Ciências

Público Alvo Profs.Grp. 230,510 e 520
Créditos 1 UC-CCPFC
Propina 100,00 ¤
Carga horária 25 horas
Calendário 25 jan a 22 fev 2014
Horário Sábado de manhã

No mundo fortemente marcado pela Ciência e pela Tecnologia em que vivemos torna-se premente apetrechar os alunos com competências que lhes permitam analisar criticamente e responder de forma consciente e responsável aos desafios do seu quotidiano. A própria Lei de Bases do Sistema Educativo Português (Lei nº 49/2005 de 30 de Agosto) também delibera que este “responde às necessidades resultantes da realidade social” (ponto 4, artigo 2º) e que incentiva “a formação de cidadãos livres, responsáveis, autónomos” (ponto 4, artigo 2º), “capazes de julgarem com espírito crítico e criativo o meio social em que se integram e de se empenharem na sua transformação progressiva” (ponto 5, artigo 2º). Desta forma, a literacia científica é considerada atualmente uma prioridade e uma necessidade na educação, contribuindo para o desenvolvimento do homem como cidadão, através do recurso ao conhecimento científico (Gil & Vilches, 2004).

Para a promoção da literacia científica, torna-se necessário que a aprendizagem em Ciência seja significativa e relevante para os alunos. A Aprendizagem Baseada na Resolução de Problemas (ABRP) é uma metodologia, atualmente defendida pela literatura da especialidade, que surge como resposta, pretendendo assegurar uma aprendizagem frutífera e válida para os alunos. Esta metodologia promove o desenvolvimento da autonomia dos alunos e do seu pensamento crítico, permitindo também que o aluno desenvolva competências essenciais para uma aprendizagem ao longo da vida. A ABRP baseia-se no princípio de usar problemas do quotidiano como um ponto de partida para a aprendizagem, trabalhando os alunos em pequenos grupos de modo a alcançarem os seus objetivos (Lambros, 2004). O problema espoleta a discussão entre os alunos, o levantamento de questões e a vontade de descobrir algo relevante para as suas vidas pessoais. Estes participam de forma colaborativa numa construção de conhecimento, tomando decisões, analisando e avaliando a informação para compreender e resolver o problema (Chin & Chia, 2004). Neste processo, o professor é, assim, um facilitador que ajuda o aluno a construir o seu próprio conhecimento e a desenvolver-se como cidadão. O questionamento, quer por parte dos alunos quer por parte do professor, é uma ferramenta muito útil, motivadora e facilitadora da aprendizagem.

Pelo exposto, torna-se crucial a formação contínua de professores de Ciências em Metodologias de Ensino, permitindo contribuir para um ensino das Ciências mais efetivo e motivador.


Objetivos

Com a realização desta ação pretende-se:

  • Consciencializar os professores para os objetivos da educação em Ciência, no sentido de acompanharem a mudança e evolução social e tecnológica;
  • Contribuir para a formação e atualização científica dos professores de forma a melhorarem as suas práticas letivas;
  • Promover uma aprendizagem de metodologias didaticamente atualizadas, potenciando a elaboração de planificações inovadoras e a melhoria das práticas de sala de aula;
  • Auxiliar na construção de materiais didáticos atualizados do ponto de vista científico e motivadores para a aprendizagem: cenários de problematização, fichas de monitorização, grelhas de observação.
  • Contribuir para a alteração das aulas de Ciências, de modo a que sejam motivantes para os alunos e que promovam o desenvolvimento do espírito crítico e competenciação dos alunos.

 

Conteúdo programático

A formação terá a duração de 25 horas, tendo cada sessão a duração de 5 horas:

  • 1ª Sessão – 5 horas: Apresentação, estrutura e objetivos da ação.
  • Evolução histórica das perspetivas e metodologias de ensino das ciências, com reflexão do impacto das diretrizes internacionais no ensino das ciências em Portugal. Do Inquiry based teaching (Ensino dirigido para a Investigação) para o Problem-Based Learning (Aprendizagem Baseada na Resolução de Problemas - ABRP).O questionamento como ferramenta obrigatória da ABRP. Grelhas de análise de questões.
  • 2º Sessão – 5 horas: Cenários de ABRP (relativos a conteúdos de Ciências) e planificações didáticas. Fichas de monotorização.
  • 3ª Sessão – 5 horas: Abordagem CTS(A) em sala de aula.
  • Cenários de Biologia e de Geologia e de Física e de Química – Ciência, Tecnologia, Sociedade e questões éticas.
  • 4ª Sessão – 5 horas: Aplicação da metodologia proposta, avaliação e importância das grelhas de observação. Construção conjunta de planificações e de cenários de problematização com conteúdos conceptuais.
  • Elaboração de planificações e de propostas de fichas de monotorização.
  • 5ª Sessão – 5 horas: Avaliação. Apresentação e discussão pelos formandos dos trabalhos finais (Cenário de Problematização e planificação com ficha de monotorização, relativos a uma temáticas de Ciências do 7º ao 12º anos de escolaridade).

 

Metodologias

  • Aula teórico-prática: apresentação e discussão das perspetivas e metodologias de ensino, nomeadamente a metodologia de ensino proposta – ABRP.
    Discussão acerca da importância do questionamento (pelos alunos e pelos professores) no processo de ensino e de aprendizagem e análise de manuais de acordo com as grelhas propostas.
  • Aula teórico-prática: Apresentação e exploração de cenários de problematização. Análise e elaboração de planificações didáticas e preenchimento de fichas de monitorização.
  • Aula teórico-prática: Apresentação e discussão sobre a Abordagem CTS(A) em sala de aula. Desenvolvimento da sessão segundo a Aprendizagem Baseada na Resolução de Problemas com cenários de Biologia e de Geologia e de Física e de Química – Ciência, Tecnologia, Sociedade e questões éticas.
  • Aula teórico-prática: Reflexão conjunta acerca da avaliação, da importância das grelhas de observação e de uma boa aplicação da metodologia proposta. Construção conjunta de planificações e de cenários de problematização atualizados ao nível da Didática das Ciências. Elaboração de planificações e de propostas de fichas de monitorização.
  • Aula teórico-prática: apresentação e discussão pelos formandos dos trabalhos realizados. Auto e heteroavaliação. Avaliação da ação.

Contactos

Docente Responsável: Clara Vasconcelos
Educação Contínua: formacao.continua@fc.up.pt

Dados Gerais

Docente Responsável: Clara Vasconcelos
Sigla: A:ESC
Tipo de curso/ciclo de estudos: Actualização
Início: 2013/2014
Fim: 2013/2014
Duração: 25 Horas

Edições

Áreas Científicas Predominantes

Recomendar Página Voltar ao Topo