Go to:
Logótipo
You are in:: Start > News > Sabiam que...no IGUP está o único jardim fenológico ativo do país?
Map of Premises
FC6 - Departamento de Ciência de Computadores FC5 - Edifício Central FC4 - Departamento de Biologia FC3 - Departamento de Física e Astronomia e Departamento GAOT FC2 - Departamento de Química e Bioquímica FC1 - Departamento de Matemática

Sabiam que...no IGUP está o único jardim fenológico ativo do país?

Fenologia: um diário da natureza que ajuda a entender o clima


Sabiam que o único jardim fenológico ativo em Portugal está localizado no Instituto Geofísico da Universidade do Porto (IGUP) e que integra a Rede Europeia de Jardins Fenológicos Internacionais (IGP, na sigla em inglês)*?

A localização deste jardim é privilegiada para a Rede IGP, devido à sua posição a sudoeste e de baixa altitude na Europa. A fenologia é o ramo da ciência que relaciona fenómenos periódicos da natureza e os ciclos anuais (estações do ano), tendo em conta as variações climatéricas. Com plantas geneticamente iguais dispersas por diferentes localizações geográficas, os jardins fenológicos têm um papel fundamental no estudo e na observação destas espécies. 

Esta rede do IGP integra mais de 60 jardins ativos, sendo que o do Porto é o único da Península Ibérica e um dos mais antigos, com início do registo em 1968

No IGUP estão atualmente em observação 6 espécies de arbustos e de árvores ornamentais, a maioria provenientes do Norte da Europa. O jardim esteve ativo até 2008 e foi reativado em 2017. E como é que o IGUP recebe estas espécies? São enviadas pelo correio, a partir da sede, na Alemanha, devidamente acondicionadas e prontas a cultivar. 

De forma regular, em dias alternados, são recolhidos registos destas plantas, posteriormente inseridos na plataforma online da IPG. Numa tabela de observações, é colocada a data em que cada espécie entra num novo Estado Fenológico. Os dados são depois analisados pela sede e comparados com os de outros jardins europeus. 

Um dos principais objetivos é o estudo dos efeitos a longo prazo das alterações climáticas. Afinal, pelas plantas, e não só, conseguimos perceber que as quatro estações já não são o que eram. “Temos verificado, por exemplo, que há plantas que têm flor duas vezes no ano”, conta a diretora do IGUP, Helena Sant’Ovaia. A fenologia é um instrumento de fácil observação e de custos reduzidos. 

Entre outros objetivos científicos destes jardins estão também a recolha, análise e comparação de dados fenológicos; o mapeamento das variações no desenvolvimento da flora; o estudo do impacto ambiental dos ecossistemas e da adaptação das espécies. 

Estados fenológicos

Ao todo são sete as fases fenológicas. Vejamos algumas delas em exemplos de espécies do Jardim Fenológico do IGUP:

mon
Abrolhamento (rebentos das folhas saem do gomo - visível em três locais da planta) e Rebentos de maio (May shoot) - primeiros rebentos das plantas coníferas (como os pinheiros) são visíveis. 

flor
Floração | entre o início da Floração (Primeiras flores abertas e/ou a emitir pólen (visível em três locais da planta)) e Plena floração (50% das flores estão abertas e/ou a emitir pólen - visível em três locais da planta). 

montagem,
Frutos maduros (Amadurecimento dos frutos - visível em três locais da planta). Os frutos adquirem a cor definida do estado maduro. Os frutos capsulares saem do seu invólucro (sem influência externa) e Coloração de Outono (50% das folhas mudaram de cor - castanho amarelado). 

montagemfim
Coloração de Outono e Queda das folhas (mais de 50% das folhas da planta observada caíram). 


No Jardim Fenológico do Porto estão presentes as seguintes espécies: 

Larício europeu (Larix decidua Mill.)

Pinheiro-silvestre (Pinus sylvestris L.) 

Faia-europeia (Fagus sylvatica L.)

Choupo-tremedor (Populus tremula L.)

Salgueiro (Salix acutifolia Willd.)

Forsythia suspensa
 Thunb.

Lilazeiro chinês (Syringa chinensis L.)


jardim
Exemplos de espécies do jardim (da esquerda para a direita): Lilazeiro chinês, Faia-Europeia, Forsythia suspensa, Larício europeu. 

Para além do clima, a fenologia pode também ser importante na agricultura para a previsão de colheitas. 

* O International Phenological Gardens, fundado em 1957, é uma rede europeia e individual no âmbito do grupo de estudo fenológico da Sociedade Internacional de Biometerologia. 


Créditos fotos © IGUP








Divulgue os seus eventos e projetos | comunica@fc.up.pt  



Renata Silva. SICC. 15-07-2021 | Créditos fotos © IGUP
Recommend this page Top
Copyright 1996-2022 © Faculdade de Ciências da Universidade do Porto  I Terms and Conditions  I Acessibility  I Index A-Z  I Guest Book
Last update: 2022-07-18 I  Page created on: 2022-12-01 at 06:13:07 | Reports Portal