Saltar para:
Logótipo
Comuta visibilidade da coluna esquerda
Você está em: Início > Notícias > Identidade(s) 2 - exposição de Manuel Casimiro

Notícias

Identidade(s) 2 - exposição de Manuel Casimiro

Pavilhão de Exposições | 30 outubro |18 h

A Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto, insere no seu programa de exposições temporárias programadas para o recém-inaugurado Pavilhão de Exposições, a mostra de Manuel Casimiro - Identidade(s) 2 . Esta é a primeira iniciativa de uma série de exposições, seminários e debates em torno das interceções da arte com questões de identidade nacional e local, planeadas pela FBAUP durante a presença da Bienal de S. Paulo no Museu de Serralves.
A exposição apresenta uma série de pinturas de Manuel Casimiro em torno da bandeira nacional do Brasil. O título desta exposição remete para outra, Identidades(s) , de 2011, dedicada à bandeira nacional de Portugal. Resultado de pesquisa e produção desenvolvida durante 2011/ 2012, que agora se apresenta pela primeira vez, esta exposição integra estudos em papel e pinturas de médio e grande formato pensadas e elaboradas a partir das formas, cores e simbologias da bandeira do Brasil, que Manuel Casimiro explora na sua linguagem marcadamente autoral.
Um pequeno núcleo de trabalhos a partir da bandeira nacional portuguesa apresenta-se como referência do continuado interesse de Manuel Casimiro em problematizar a identidade que, nas palavras do artista, "pode ser enriquecida num abrir-se ao mundo".

Exposição patente de 30 de outubro de 2015 a 25 de janeiro de 2016, no Pavilhão de Exposições da Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto (Av. Rodrigues de Freitas, 265).
A inauguração da exposição será no dia 30 de outubro de 2016 às 18h.

Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto
Pavilhão de Exposições
terça a sábado, entre as 14h30 e as 18h30

Contato para mais informações: lnunes@fba.up.pt



Nota Biográfica - Manuel Casimiro
Pintor, escultor, fotógrafo, designer, cineasta, Manuel Casimiro (1941) reside e trabalha no Porto.
Em 1976 recebe uma bolsa da Fundação Calouste Gulbenkian para desenvolver um projeto de investigação na área das artes visuais, partindo então para França por dois anos. Depois de uma estadia em Nova Iorque no final dos anos 70, fixa-se em Nice onde permanecerá durante cerca de duas décadas, trabalhando, expondo, e relacionando-se com pensadores e críticos de arte.
Expõe pela primeira vez em 1968, na Galeria 111, de Manuel de Brito. Faz mais de quarenta exposições individuais. Em coletivo está presente em mais de oitenta, pela Europa, Estados Unidos, Brasil e Japão.
A sua obra, para além de figurar em coleções privadas em diversos países, marca também presença no espólio de diversos museus, entre os quais o Centro de Arte Moderna da FCG (Lisboa), o Museu Coleção Berardo (Lisboa), a Fundação de Serralves (Porto), o Centro Galego de Arte Contemporânea (Santiago de Compostela), o Museu Estremenho e Ibero-americano de Arte Contemporânea (Badajoz), o Museu de Arte Moderna e Contemporânea de Nice.

Cartaz
Recomendar Página Voltar ao Topo
Copyright 1996-2018 © Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto  I Termos e Condições  I Acessibilidade  I Índice A-Z  I Livro de Visitas
Página gerada em: 2018-10-16 às 05:27:20 | Política de Utilização Aceitável | Política de Proteção de Dados Pessoais