Go to:
Logótipo
Esta página em português Ajuda Autenticar-se
FAUP
Você está em: Start > Notícias > Ciclo de Aulas Abertas: Aveiro e os territórios da água | Dinamismo e coesão

News

Ciclo de Aulas Abertas: Aveiro e os territórios da água | Dinamismo e coesão

Outubro de 2018 - Maio 2019, FAUP

Aveiro

O Ciclo de Aulas Abertas – Aveiro e os territórios da água – procura promover e abrir a todos os interessados uma reflexão alargada e de carácter multidisciplinar sobre o núcleo urbano de Aveiro eminentemente relacionado pela história e pelos valores da sua identidade aos territórios da água e do salgado.

Discutindo diferentes pontos de vista, métodos de abordagem e instrumentos de observação e interpretação da complexidade este Ciclo de Aulas Abertas procura apresentar um conjunto diversificado de temas e de autores/actores que têm vindo a reflectir sobre a área de estudo proposta para o exercício da unidade curricular Projecto 5 do Mestrado Integrado em Arquitectura da FAUP, no ano lectivo 2018/2019.

Reconhece-se que a realidade urbana combina materiais, processos e actores muito diversos numa simultaneidade de situações que são a matéria-prima diversa e contraditória da análise e do projecto.

Assim, reflectindo a partir da ocupação que se desenvolve entre a A25 e a N109, um território relativamente mais denso atravessado pela Linha Férrea do Norte, evidencia-se, sobretudo, a necessidade de repensar Aveiro numa perspectiva sistémica, procurando proporcionar as condições que permitam o desenvolvimento de uma reflexão aprofundada sobre a sua condição urbana.

Qualificar as ligações entre espaços urbanos, espaços de fronteira e espaços fortemente marcados pelos valores ecossistémicos e paisagísticos e garantir o inter-relacionamento e a coesão entre os diferentes contextos, pressupõe atender à diversidade de programas e às dinâmicas em presença.

Coordenação:
Teresa Calix

Organização:
Docentes das Unidades Curriculares Projecto 5 e Teoria 4 (Territórios e Formas Urbanas): Grupo de investigação Morfologias e Dinâmicas do Território do CEAU-FAUP

Linha horizontal
Programa
Linha horizontal

Sessão 8: 'O Polis Aveiro: uma experiência “multifocal” em Arquitetura' por Luis Viegas
19 Fevereiro 2019 | Auditório da Biblioteca, FAUP - 11h00

Luís Viegas
Arquiteto, licenciado em 1994 (FAUP), Mestre em Planeamento e Projeto do Ambiente Urbano (FAUP/FEUP), desde 1998, e Doutor em Arquitetura (FAUP), em 2015, com a tese “Diálogos entre Arquitetura e Cidade. Por um Campo Multidimensional Operativo”.
É, atualmente, Professor Auxiliar na FAUP e Investigador no CEAU, desenvolvendo atividades entre a prática e a teoria, em diversos níveis da formação académica.
Destas atividades destacam-se: na docência, a lecionação, como Assistente, de Projeto 3 no curso de MIArq e a regência de Métodos de Investigação em Arquitetura e Urbanismo no PDA; e, na investigação, a criação e coordenação científica da linha “Diálogos entre a Prática e a Didática em Arquitetura: Produção, Ensino e Investigação, integrada” no grupo Morfologias e Dinâmicas do Território do CEAU. Neste âmbito, organizou os ciclos de Aulas Abertas “Mapas e Diálogos da Arquitetura Contemporânea” (2017) e de Conferências “Território(s) da Arquitetura Portuguesa: Imaterialidade e circunstância(s)” (2017); iniciou o Ciclo de Palestras “EDUCERE: Complexos, Implexos e Reflexos”; orienta um “Estudo sobre o Ensino na FAUP 2018 (1984-2018)”, o Laboratório de Provas Finais DiPDArq e o Projeto de Investigação “Do autor FLanhas: e-Nunciar o Espetáculo do (re)Conhecimento”.

Linha horizontal

Sessão 7: 'Espaço Público e Mobilidade Suave: desafios de uma transformação anunciada' por Frederico Moura e Sá 
12 Fevereiro 2019 | Auditório da Biblioteca, FAUP - 11h00

Frederico Moura e Sá
Licenciado em Engenharia Civil pela FEUP (Opção de Planeamento do Território, Transportes e Ambiente), Mestre em Planeamento do Território pela UA (Ordenamento da Cidade) e Doutor em Arquitectura pela FAUP (Perfil de Urbanismo). É docente da Universidade de Aveiro (UA) e membro do GOVCOPP desde 2008, onde tem estado envolvido em diversos projetos de investigação e de prestação de serviços nas áreas da reabilitação urbana, do planeamento urbano e da mobilidade. Iniciou a sua atividade profissional em 2003, enquanto investigador do CITTA e colaborador da SPTTA (FEUP), onde esteve envolvido em diversos projetos, nomeadamente: no Estudo para a Reabilitação da Baixa do Porto, na revisão do PDM de Chaves, na elaboração de “Planos de Mobilidade Sustentável” para vários concelhos, no Plano Estratégico para a 2ª Fase do Metro do Porto e na Avaliação do Impacto Global da 1ª fase do Projeto do Metro do Porto na cidade e área metropolitana. Mais recentemente esteve a coordenar o Estudo para a Expansão da Rede de Metro do Porto (2016) e é atualmente sócio-gerente da Jorge Carvalho Urbanistas onde tem desenvolvido diversos projectos associados ao Planeamento do Território e da Mobilidade. Tem como principais áreas de interesse: o planeamento do território e da mobilidade, o espaço público e as infraestruturas urbanas.


Linha horizontal

Sessão 6: 'Aproximações ao desenho do espaço colectivo urbano' por Marta Labastida
5 Fevereiro 2019 | Auditório da Biblioteca, FAUP - 11h00

Marta Labastida
Arquitecta pela Escola Tècnica Superior d'Arquitectura de Barcelona (ETSAB-UPC). Master em Arquitectura del Paisatge pela ETSAB-UPC. Doutora pela Escola de Arquitectura da Universidade do Minho (EAUM). Desde o ano 2003 é docente na EAUM nas disciplinas de Projeto/Atelier no âmbito do Território e o Espaço Público. Trabalha como arquitecta associada ao Arq. Carlos Maia e formando equipas pluridisciplinares em distintas instituições públicas nacionais e internacionais no âmbito da estratégia e planeamento territorial.

Linha horizontal

Sessão 5: 'A estrutura ecológica urbana - cidades na água' por Paulo Farinha Marques

4 Dezembro 2018 | Edifício Parcauto, Praça Coronel Pacheco - 11h00

Paulo Farinha Marques
Arquitecto Paisagista e Professor Associado de Arquitectura Paisagista da Universidade do Porto; responsável pelo grupo de Arquitectura Paisagista do Centro de Investigação em Biodiversidade e Recursos Genéticos da Universidade do Porto (CIBIO - InBio)
1963 Luanda; 1963 Lisboa; 1988 Porto; 1990 Sheffield, UK; 1994 Porto; 1996 Porto-Aveiro; 1998 Porto-Vila Real; 2003 Porto (...) Desde que aos 8 anos disputou com o pai um canteiro para plantar violetas e túlipas não mais cessou de seguir o fascínio da dinâmica e da estética dos espaços vivos. Em lugares maiores, entre sebes de marmeleiros, freixos e galinhas de água confirma um interesse forte por ecologia e sua expressão sensorial. Convicto de que um mundo melhor, mais belo e mais justo, se perspectiva pela acção do ordenamento e desenho do espaço exterior, busca intensamente a área profissional onde isso possa ser concretizado. Forma-se em Arquitectura Paisagista em Lisboa e afasta-se da paisagem ribatejana para praticar no Porto. Testa a anglofilia num programa de doutoramento em Inglaterra e redefine a sua apreciação sobre Portugal. Volta motivado pela construção da modernidade através da educação e promove, em conjunto com outros colegas, a instalação da arquitectura paisagista ao nível da aprendizagem universitária no norte de Portugal.
Combinando prática e actividade académica, vai descobrindo a maneira de abordar o projecto de arquitectura paisagista sob a forma de projecto de investigação, valorizando o desenho do espaço e o trabalho de campo como ferramentas essenciais para a resposta a questões fundamentais sobre a integração do Homem com a Natureza.

Linha horizontal

Sessão 4: 'Práticas de planeamento urbano no município de Aveiro: retrospectiva e reflexão crítica' por Fernando Nogueira
20 Novembro 2018 | Edifício Parcauto, Praça Coronel Pacheco - 14h30

Fernando Nogueira 
É doutorado em Ciências Sociais pela Universidade de Aveiro, mestre em Engenharia Urbana pela Universidade de Coimbra e licenciado em Planeamento Regional e Urbano pela Universidade de Aveiro. Foi técnico autárquico e assessor executivo no município de Aveiro, no início do seu percurso profissional. É Professor Auxiliar na UA, no Departamento de Ciências Sociais, Políticas e do Território, e vice-coordenador do Mestrado em Planeamento Regional e Urbano. É especialista em Planeamento Estratégico Territorial e tem entre as suas áreas de interesse científico: Governança, Participação Pública e Tomada de Decisão; Comunidades, Inovação e Transformações Territoriais; Planeamento e Gestão Territorial e Territorialização de Políticas Públicas. Da investigação mais recente destaca-se o seu envolvimento nos projetos: “Community Participation in Planning” – Perspectivas de co-aprendizagem e co-criação no envolvimento das comunidades na transformação dos territórios e dos lugares; Programa Integrado “CenTER – Redes e Comunidades para Inovação Territorial” – centrado no papel das redes e das comunidades locais na promoção da inovação territorial. No trabalho de extensão, destaca-se a coordenação dos Planos Estratégicos Territoriais da ADXTUR e do Município da Sertã. 

Linha horizontal

Sessão 3: 'Regeneração do centro de Aveiro: Consolidar é preciso! A importância da Avenida e da Ponte Praça' por Frederico Moura e Sá
13 Novembro 2018 | Edifício Parcauto, Praça Coronel Pacheco - 11h00

Frederico Moura e Sá
Licenciado em Engenharia Civil pela FEUP (Opção de Planeamento do Território, Transportes e Ambiente), Mestre em Planeamento do Território pela UA (Ordenamento da Cidade) e Doutor em Arquitectura pela FAUP (Perfil de Urbanismo). É docente da Universidade de Aveiro (UA) e membro do GOVCOPP desde 2008, onde tem estado envolvido em diversos projetos de investigação e de prestação de serviços nas áreas da reabilitação urbana, do planeamento urbano e da mobilidade. Iniciou a sua atividade profissional em 2003, enquanto investigador do CITTA e colaborador da SPTTA (FEUP), onde esteve envolvido em diversos projetos, nomeadamente: no Estudo para a Reabilitação da Baixa do Porto, na revisão do PDM de Chaves, na elaboração de “Planos de Mobilidade Sustentável” para vários concelhos, no Plano Estratégico para a 2ª Fase do Metro do Porto e na Avaliação do Impacto Global da 1ª fase do Projeto do Metro do Porto na cidade e área metropolitana. Mais recentemente esteve a coordenar o Estudo para a Expansão da Rede de Metro do Porto (2016) e é atualmente sócio-gerente da Jorge Carvalho Urbanistas onde tem desenvolvido diversos projectos associados ao Planeamento do Território e da Mobilidade. Tem como principais áreas de interesse: o planeamento do território e da mobilidade, o espaço público e as infraestruturas urbanas.

Linha horizontal

Sessão 2: 'Aveiro - História e Forma Urbana. Território, Cidade e Arquitectura’ por Rui Tavares
18 de Outubro de 2018, 11h00 | Edifício Parcauto, Praça Coronel Pacheco - Porto

Rui Tavares
Aveiro (1957), Historiador, Doutoramento ("Recentrocidade. Memória e Refundação Urbana. Território. Cidade. Arquitectura"), Assistente do Professor Fernando Távora desde 1980, Professor da História da Arquitectura Antiga e Medieval e de História da Cidade do Porto no MIARQ e de Teorias de Reabilitação da Cidade no CEAPA-Curso de Estudos Avançados em Património Arquitectónico, Investigador no CEAU-FAUP/FCT, integrou a equipa do PDM de Aveiro sob coordenação do Prof. Arq. Fernandes de Sá e é autor do Mapa de Arquitectura de Aveiro.

Linha horizontal

Sessão 1: 'As diferentes velocidades de Aveiro' por Ângela Cunha
16 de Outubro de 2018, 11h00 | Edifício Parcauto, Praça Coronel Pacheco - Porto

Ângela Cunha
Divisão de Desenvolvimento Económico e Empreendedorismo da CMA.
A relação profissional com Aveiro começou há 15 anos, tendo iniciado essa ligação através da Sociedade Aveiro Polis, e só mais tarde veio a acontecer a integração nos quadros do Município. Os contributos enquanto arquiteta têm acontecido em diferentes escalas, desde o desenho de espaços e edifícios públicos até ao planeamento territorial. Em 2014, inicia as funções na Divisão de Desenvolvimento Económico e Empreendedorismo onde colabora na definição de estratégias de desenvolvimento sustentável, acompanhando diferentes intervenções e projetos financiados. Fez parte da equipa que elaborou o Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano da Cidade de Aveiro e que irá orientar as principais intervenções de reabilitação urbana da cidade nos próximos anos. Dos diferentes projetos destaca-se ainda a participação em projetos europeus como forma de contactar com outras realidades permitindo uma troca de conhecimentos à escala europeia.
Recommend this page Top
Copyright 1996-2019 © Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto  I Terms and Conditions  I Acessibility  I Index A-Z  I Guest Book
Page created on: 2019-02-16 at 10:09:32